Losartan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Losartan
Alerta sobre risco à saúde
Losartan structure.png
Nome IUPAC (2-butyl-4-chloro-1-{[2'-(1H-tetrazol-5-yl)biphenyl-4-yl]methyl}-1H-imidazol-5-yl)methanol
Identificadores
Número CAS 114798-26-4
PubChem 3961
DrugBank APRD00052
Código ATC C09CA01
DCB n° 05431
Primeiro nome comercial ou de referência
Cozaar (12,5 mg, 50 mg e 100 mg)
Propriedades
Fórmula química C22H23ClN6O
Massa molar 422.91 g mol-1
Farmacologia
Biodisponibilidade 25–35%
Via(s) de administração via oral
Metabolismo hepático
Meia-vida biológica 1,5–2 horas
Excreção renal e biliar
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

Losartan ou Losartana é um medicamento da classe dos antagonistas dos receptores da angiotensina (ARAs). Sua principal indicação é para tratamento de hipertensão arterial. É actualmente comercializado por várias empresas, tendo sido inicialmente desenvolvido pela Merck Sharp & Dohme, e comercializado sob o nome Cozaar. O losartan foi o primeiro ARA a ser disponibilizado no mercado.

Indicações[editar | editar código-fonte]

A principal indicação do Losartan, tal como dos outros ARAs, é no tratamento da hipertensão. De acordo com recomendações recentes[1] , são fármacos de primeira linha em pacientes com menos de 55 anos em que os IECAs não sejam indicados.

Encontram-se comercializadas preparações que incluem a associação do losartan a outro fármaco anti-hipertensivo, em particular com diuréticos como a hidroclorotiazida.

Efeitos Colaterais[editar | editar código-fonte]

O losartan é em geral bem tolerado, embora possam ocorrer:

Interações[editar | editar código-fonte]

O risco de hipercaliemia que acompanha o uso do losartan é agravado pelo uso concomitante de fármacos que condicionem poupança de potássio, ou de suplementos de potássio. Os valores séricos de potássio e creatinina devem em especial ser monitorizados em pacientes com insuficiência renal.

A utilização de AINEs em conjunto com o losartan reduz o efeito anti-hipertensor deste, e pode favorecer a ocorrência de insuficiência renal aguda.

Contra-indicações[editar | editar código-fonte]

A utilização deste fármaco durante a gravidez deve ser evitada, assim como durante o aleitamento.

Outras situações em que a utilização de losartan é contra-indicada incluem pacientes com:

Farmacodinâmica[editar | editar código-fonte]

O losartan atua bloqueando os receptores AT1 da angiotensina II. Seus efeitos serão: Primeiro, vasodilatação direta; E segundo, impedindo o aumento da produção de Aldosterona pelas glândulas supra-renais, que então não haverá a retenção de sódio e água, evitando assim a hipervolemia e, consequente hipertensão arterial.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Hypertension: management of hypertension in adults in primary care, National Institute for Health and Clinical Excellence, 2006.[1]