Marco Veleio Patérculo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Marco Veleio Patérculo (em latim: Marcus Velleius Paterculus; ca. 19 a.C. — ca. 31), também conhecido simplesmente como Veleio, foi um historiador do Império Romano. Apesar de Prisciano indicar que o seu praenomen era Marco, alguns eruditos modernos identificam-no como Caio Veleio Patérculo, cujo nome pode ser encontrado na inscrição de um marco no norte da África.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Membro de uma família da Campânia[2] era neto de Caio Veleio, escolhido para a posição mais honrosa dentre os 360 juízes por Pompeu, e chefe dos engenheiros sob Pompeu, Marco Bruto e Tibério; quando este partiu de Nápoles, Caio, incapaz de acompanhá-lo por causa da idade e doenças,[3] matou-se pela espada, na Campânia.[4]

Patérculo entrou no exército ainda muito jovem. Desempenhou o cargo de tribuno militar na Trácia, na Macedônia, na Grécia e no Oriente. Em 2 d.C. presenciou a entrevista do Eufrates entre Caio César, neto de Augusto, e o rei parto Fraataces. Mais tarde, serviu como praefectus de cavalaria e legatus durante oito anos (desde 4 d.C.) na Germânia e na Panônia sob Tibério.[5] Pelos seus serviços foi nomeado questor em 8 d.C. e, com o seu irmão, pretor em 15 d.C.[5] Conhece-se que ainda estava vivo em 30 d.C., pois existem várias referências históricas a respeito do consulado de Marco Vinício correspondente a esse ano, e acredita-se que foi sentenciado à morte em 31 d.C. por ser amigo de Sejano, a quem elogiava.[5]

Seu Compêndio da História romana consiste de dois livros dedicados a Vinício e cobre o período que vai da dispersão dos gregos depois da Guerra de Troia até a morte de Lívia (29 d.C.). O primeiro livro, que conclui com a destruição de Cartago em 146 a.C., tem seções perdidas, incluído o começo. A parte posterior da história, em especial o período entre as mortes de Júlio César (44 a.C.) e Augusto (14 d.C.), são tratadas com maior pormenor. Embora haja observações breves sobre a literatura latina e grega, não há menção alguma a Plauto, Horácio ou Propércio. O autor não exibe uma verdadeira agudeza histórica, apesar de ser, em geral, confiável quanto às suas afirmações respeito de fatos específicos. Além disso, a sua cronologia é inconsistente. Quando refere César, Augusto e, sobretudo, ao seu patrão Tibério, Patérculo é pródigo em elogios ou adulações. As repetições, as redundâncias e o desconserto enquanto a expressão, podem ser devidos às pressas com as quais foi escrito o texto (segundo indica com frequência o autor mesmo). A retórica pomposa e o efeito forçado por causa de hipérboles, antítese e epigramas pertencem ao período do latim clássico, do qual Patérculo é o primeiro exemplo. O autor visava escrever uma narração mais completa do último período, que incluiria a guerra civil entre César e Pompeu e as guerras de Tibério, mas não existem evidências de o ter realizado. As suas fontes principais são as Origens de Catão, os Anais de Hortênsio Hórtalo, Pompeu Trogo, Cornélio Nepote e Tito Lívio.

Veleio Patérculo não foi muito conhecido na antiguidade. Aparentemente, foi lido por Lucano e imitado por Sulpício Severo, mas apenas o menciona em comentários acerca de Lucano e, uma vez, por Prisciano.

Obra e edições[editar | editar código-fonte]

O texto da obra de Patérculo, preservada em um único manuscrito mal escrito e mutilado, descoberto em 1515 por Beatus Rhenanus na Abadia de Murbach, Alsácia, e atualmente perdido), é bastante corrompido.[6]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Veleio Patérculo, Historia romana. ISBN ISBN 978-84-249-2284-9
  • Domingo Plácido Suárez (1999), La Península Ibérica prerromana: de Éforo a Eustacio
  • Marco Veleio Patérculo (1787), Veleyo Paterculo en castellano: historia romana escrita al consul Marco Vinicio, 223


Referências

  1. Corpus Inscriptionum Latinarum, VIII.10, 311
  2. cfr. pág 702 de (Domingo Plácido Suárez, 1999)
  3. Marco Veleio Patérculo, Compêndio da História romana, ii. 76. § 1
  4. Marco Veleio Patérculo, Compêndio da História romana, ii. 76. § 2
  5. a b c cfr. pág xi de (Marco Veleio Patérculo, 1787)
  6. VELEIUS PATERCULUS. Velleius Paterculus' The History of Rome.. http://penelope.uchicago.edu/Thayer/E/Roman/Texts/Velleius_Paterculus/Introduction*.html#Text. Acessado em 22 de setembro de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]