Marte 2

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido (desde dezembro de 2013). Ajude e colabore com a tradução.
A espaçonave Marte 2 e o aterrissador (visível no topo).

Marte 2 é a designação de uma missão não tripulada, parte do Programa Marte, uma série de espaçonaves com o objetivo de orbitar e pousar em Marte, lançadas pela União Soviética no início da década de 70.

As missões Marte 2 e Marte 3 consistiram de espaçonaves idênticas, cada uma com um veículo orbital e um aterrissador acoplado, elas foram lançadas pelo foguete Proton-K com um Bloco-D no último estágio. O aterrissador da Marte 2 se tornou o primeiro objeto feito pelo homem a atingir a superfície de Marte.

Características[editar | editar código-fonte]

  • Plataforma: M-71[1]
  • Data e hora do lançamento:
    • 19 de Maio de 1971 as 16:22:44 UTC
  • Massa no lançamento (incluindo combustível):
    • Conjunto: 4.650 kg
    • Orbitador: 3.440 kg
    • Aterrissador: 1.210 kg
  • Massa seca em órbita: 2.265 kg
  • Dimensões:
    • Altura: 4.1 m
    • Largura: 2 m (5,9 m com os painéis solares estendidos)

O orbitador[editar | editar código-fonte]

O motor do orbitador foi acionado para colocar a espaçonave numa órbita de 1.380 x 24.940 km, 18 horas de duração e 48.9 graus de inclinação sobre Marte.

Por uma triste coincidência, uma forte tempestade de poeira afetou negativamente a missão. Incapazes de reprogramar os computadores, tanto a Marte 2 quanto a Marte 3 liberaram seus aterrissadores quase que imediatamente e os orbitadores usaram uma quantidade considerável dos seus recursos de dados obtendo imagens sem muito interesse das nuvens de poeira ao invés da superfície como estava planejado.[2]

O orbitador da missão Marte 2 enviou dados cobrindo o período de dezembro de 1971 a março de 1972, apesar das transmissões continuarem até agosto. Em 22 de agosto de 1972, foi anunciado que a Marte 2 e a Marte 3 completaram suas respectivas missões depois de 362 órbitas. As duas naves em conjunto enviaram um total de 60 imagens. Essas imagens e os dados obtidos, revelaram montanhas de até 22 km, átomos de hidrogênio e oxigênio na atmosfera superior, temperaturas na superfície entre -110 °C e +13 °C, pressão na superfície entre 5.5 e 6 mbar (0.55 a 0.6 kPa), concentração de vapor d'água 5.000 vezes menor que a atmosfera da Terra, a base da ionosfera entre 80 e 110 km de altitude, e grãos de poeira oriundos das tempestades a 7 km de altitude. As imagens e os dados permitiram a criação de mapas do relevo da superfície,[3] e forneceram informações sobre a gravidade marciana e seus campos magnéticos. Esse orbitador, continua em órbita de Marte.

O aterrissador[editar | editar código-fonte]

Em 27 de novembro de 1971, devido a um mal funcionamento do computador de bordo, o aterrissador entrou na atmosfera marciana de maneira incorreta o que resultou numa queda na localização: 45°S 313°O. Nenhum outro contato pode ser feito depois da queda.[4]

O módulo aterrissador da missão Marte 2 era montado no lado oposto ao sistema de propulsão do módulo orbitador. Ele consistia de uma cápsula de pouso esférica de 1,2 m de diâmetro um escudo aerodinâmico cônico um sistema de paraquedas e retro foguetes.

O módulo aterrissador como um todo tinha massa de 1.210 kg (abastecido), a cápsula de pouso em si, pesava 358 kg.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. AMC Series M-71 online NPO. Lavochkin
  2. Pyle, Rod. Destination Mars. [S.l.]: Prometheus Books, 2012. 73–78 pp. ISBN 978-1-61614-589-7.
  3. Perminov, V.G.. The Difficult Road to Mars - A Brief History of Mars Exploration in the Soviet Union. [S.l.]: NASA Headquarters History Division, July 1999. 34–60 pp. ISBN 0-16-058859-6. Visitado em 15/12/2013.
  4. Missions to Mars The Planetary Society. Visitado em 15/12/2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Marte 2