Marte 1

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido (desde janeiro de 2014). Ajude e colabore com a tradução.


Marte 1
2МВ-4 No.2
A sonda Marte 1
Características Gerais
Fafricante União das Repúblicas Socialistas Soviéticas OKB-1
País de Origem União das Repúblicas Socialistas Soviéticas URSS
Plataforma M-62
Tipo de missão Sonda espacial (para voo próximo de Marte)
Configuração típica
Massa 893,5 kg
Largura 4 m
Altura 3,3 m
Início da missão
Data de lançamento 01 de novembro de 1962
Veículo Lançador Molniya-8K78 (T103-16)
Local do lançamento Baikonur Plataforma 1/5
Data de fim 21 de março de 1963
Resultado Sucesso parcial (passou por Marte a uma distância 10 vezes maior que a planejada e já sem poder transmitir dados)

Marte 1, também conhecida como 1962 Beta Nu 1, Mars 2MV-4 ou Sputnik 23, foi a designação de uma sonda espacial da União Soviética usada na primeira missão "oficial" destinada a explorar o planeta Marte em 1 de Novembro de 1962.[1] [2]

Características[editar | editar código-fonte]

  • Fabricante: OKB-1
  • Plataforma: M-62
  • Data e hora do lançamento:
    • 1 de Novembro 1962 16:14:16 UTC
  • Massa: 893,5 kg
  • Dimensões:
    • Altura: 3,3 m
    • Largura: 4 m (com os painéis solares estendidos)

A missão[editar | editar código-fonte]

Como era hábito dos soviéticos na época não incluir dados de lançamentos que terminaram em falha, esta foi considerada oficialmente a primeira missão do Programa Marte, visto que todas as anteriores tiveram falhas no lançamento.

Sua missão, era de passar próximo (cerca de 11.000 km) ao planeta Marte e obter fotos da sua superfície, enviar dados sobre a radiação cósmica, impactos de micrometeoros, dados do campo magnético marciano, radiação ambiental, estrutura atmosférica do planeta e a possibilidade de compostos orgânicos.[2] Depois que se afastou da órbita da Terra, o quarto estágio do foguete se separou da sonda, e os painéis solares foram abertos. Assim que a espaçonave se estabilizou, a telemetria reportou que havia um vazamento em um das válvulas de gás no sistema de orientação, devido a isso, a sonda foi transferida para o sistema de estabilização por giroscópio.[2]

Foram enviadas 61 transmissões de rádio, inicialmente em intervalos de dois dias e depois de cinco, nos quais uma grande quantidade de dados interplanetários foi coletada. No dia 21 de março de 1963, quando a sonda estava a caminho, a uma distância de 106.760.000 km da Terra, as comunicações cessaram, provavelmente devido a uma falha no sistema de orientação da antena da sonda. A maior aproximação de Marte aconteceu no dia 19 de junho de 1963 a uma distância de aproximadamente 193.000 km depois do que, a sonda entrou em uma órbita heliocêntrica.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Wade, Mark. Mars 2MV-4 Encyclopedia Astronautica. Página visitada em 02/01/2014.
  2. a b c Mars (1960-1974) burro.astr.cwru.edu (11/01/2006). Página visitada em 02/01/2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre sondas de Marte é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.