Patrício Antônio Boques

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Patrício
Informações pessoais
Nome completo Patrício Antônio Boques
Data de nasc. 8 de outubro de 1974 (40 anos)
Local de nasc. Aratiba (RS),  Brasil
Altura 1,77 m
Informações profissionais
Clube atual Brasil 15 de Novembro
Posição Treinador
(ex-Lateral-direito)
Clubes de juventude


1997–1998
Brasil Ypiranga de Erechim
Brasil Vargeão[carece de fontes?] (futsal)
Brasil Kindermann
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1999–2004
1999
2000
2000
2000

2001

2002–2003
2004–2005
2005
2005–2007
2008
2009
2009–2010
2010
Brasil Kindermann
Brasil Paraná (emp.)
Brasil Caxias (emp.)
Brasil Chapecoense (emp.)
Brasil Grêmio (emp.)
Brasil Coritiba (emp.)
Brasil Vasco da Gama (emp.)
Brasil Figueirense (emp.)
Brasil Guarani (emp.)
Brasil 15 de Novembro
Brasil Caxias (emp.)
Brasil Grêmio
Brasil Portuguesa
Brasil Bahia
Brasil São Caetano
Brasil Caxias
Times que treinou
2013– Brasil 15 de Novembro

Patrício Antônio Boques[1] [2] , mais conhecido apenas como Patrício (Aratiba, 8 de outubro de 1974) é um treinador e ex-futebolista brasileiro, que atuava como lateral-direito. Atualmente, comanda a escolinha de Futebol do Centro Esportivo Ovidio Müller.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Iniciou sua carreira nas categorias de base do Ypiranga de Erechim[3] , depois atuando pela equipe de futsal do município de Vargeão, em Santa Catarina, onde deu seus primeiros passos no futebol. Após chamar atenção no primeiro campeonato disputado pelo time de futebol, Patrício logo foi convidado a jogar pelo time da cidade polo da região para atuar pelo mesmo campeonato amador regional. Ainda pela belas atuações, foi contratado profissionalmente pela primeira vez pela Kindermann, em 1999, time do município catarinense de Caçador para disputar o Campeonato Catarinense da Segunda Divisão. No mesmo ano, transferiu-se para o Paraná, onde destacou-se e logo foi contratado pelo time de coração, o Grêmio. Ele já teve passagem pelo Grêmio, em 2000. Foi titular do Grêmio desde 2005 até 2007, quando o Tricolor após o final da Copa Libertadores da América de 2007. Depois da contratação do colombiano Bustos, Patrício foi reserva por algumas partidas.

Em 7 de dezembro de 2007, Patrício foi anunciado como contratação pela Portuguesa.

Apesar do rebaixamento da Lusa em 2008, Patrício foi o líder em assistências ao longo do campeonato. Ainda assim, foi ignorado na lista dos melhores laterais-direitos da competição.

No fim do ano, foi transferido para o Bahia. Capitão da equipe tricolor, em sua primeira partida perdeu um pênalti, batendo na trave, e fazendo um belo gol de falta, a sua especialidade, e dando boas assistências aos seus companheiros de equipe. Depois de passar pelo Bahia, foi contratado pelo São Caetano.

Em 24 de novembro de 2010, foi anunciado oficialmente pelo Caxias e, no mesmo ano, encerrou sua carreira.

Como treinador[editar | editar código-fonte]

No dia 26 de junho de 2013 foi anunciado como técnico do 15 de Novembro, time pelo qual Patrício jogou, e que retorna ao futebol profissional após 5 anos de inatividade, sendo essa a primeira oportunidade de Patrício como treinador.[4]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Grêmio
15 de Novembro
  • 3° Copa do Brasil 2004
  • Campeonato Gaúcho do Interior 2005

Referências

  1. Patrício (em português) Zerozero.com. Visitado em 5 de agosto de 2013.
  2. Patrício (em português) oGol. Visitado em 5 de agosto de 2013.
  3. BRINGMANN, Dênis (14 de junho de 2013). Entrevista: Conheça um pouco mais sobre Patrício, ex-lateral do Grêmio (em português) Escanteio.com. Visitado em 5 de agosto de 2013.
  4. 15 de Novembro retoma futebol, e ex-lateral Patrício é o novo técnico (em português) GloboEsporte.com (27 de junho de 2013).
Ícone de esboço Este artigo sobre futebol brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.