Paulinho Pedra Azul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes fiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde outubro de 2012) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes fiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes fiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Paulinho Pedra Azul (nome artístico de Paulo Hugo Morais Sobrinho; Pedra Azul, 4 de agosto de 1954 é um cantor, poeta, artista plástico e compositor brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nasceu na cidade de Pedra Azul, no Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais. Além de músico, também é autor de 200 telas a óleo e acrílico e de 15 livros.[1]

Sua carreira artística teve início por volta dos 13 anos de idade, inicialmente com as artes plásticas. Enveredando pela música participou de um conjunto chamado “The Giants”, em que trabalhou com Rogério Braga, Mauro Mendes, Marivaldo Chaves, Salvador, Edmar Moreira e André, interpretando canções dos Beatles, The Fevers, Os Incríveis, Erasmo e Roberto Carlos, dentre outros. [carece de fontes?]

A partir do final dos anos 1960 participou de festivais regionais de música e de poesia, tendo realizado inúmeros shows em cidades do interior de Minas Gerais. Nos anos 70, mudou-se para São Paulo onde morou por dez anos, período no qual trabalhou com o cantor, humorista e ator Saulo Laranjeira, também oriundo de Pedra Azul. Retornou depois para Minas, se fixando em Belo Horizonte onde até hoje reside.

Durante o tempo em que viveu em São Paulo gravou seus três primeiros discos. O LP de estreia fez grande sucesso com a canção que lhe dá o título: "Jardim da Fantasia", popularmente conhecida como "Bem-te-vi".

Com um estilo que varia do romântico à MPB, fortemente influenciada pelo Clube da Esquina, e com algumas composições de chorinhos, Paulinho Pedra Azul tem 21 discos gravados, a maioria deles independentes, tendo vendido cerca de 500 mil exemplares de toda a sua obra. É também autor de 200 telas a óleo e acrílico e de 15 livros, dentre eles “Delírio Habanero - Pequeno Diário em Cuba”, escrito durante visita à ilha de Fidel Castro.

Apesar de não ser um constante frequentador da mídia de massa, Paulinho Pedra Azul consegue ser conhecido por um segmento específico que envolve principalmente universitários. Pesquisa feita pela AMAR (Associação de Músicos, Arranjadores e Regentes), o destacou como o segundo cantor mais conhecido de Minas Gerais, perdendo apenas para Milton Nascimento.

A sua canção mais conhecida é "Jardim da Fantasia", que, segundo o próprio Paulinho, à apelidada de Bem-te-vi. A música teria sido feita para uma noiva falecida do compositor, mas ele nega isto.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • 1982 - Jardim da fantasia (RCA/BMG/Ariola) LP/CD
  • 1984 - Uma janela dentro dos meus olhos (Independente) LP
  • 1986 - Sonho de menino (Independente) LP
  • 1988 - Pintura (Independente) LP
  • 1989 - Papagaio de papel (Independente) LP
  • 1990 - Mais uma vez (Clave de Lua) LP
  • 1991 - Paulinho Pedra Azul-10 anos/Coletânea (Clave de Lua) LP/CD
  • 1992 - Uma história brasileira (Clave de Lua) LP/CD
  • 1994 - Quarenta (Velas/Clave de Lua) CD
  • 1995 - Vivo (Velas/Clave de Lua) CD
  • 1997 - 15 Anos (Clave de Lua) CD
  • 1997 - O Instrumental Encantado (Clave de Lua) CD
  • 1997 - As Estações Do Homem (Clave de Lua) CD
  • 1998 - Alma Expressa (Coletânea) (1998) (Clave de Lua) CD
  • 1999 - E Lá Vou Eu NEssa Estrada (Escola de Canto Babaia) (Independente) CD
  • 1999 - Samba Canção (Clave de Lua) CD
  • 2000 - As Canções de Godofredo Guedes - Paulinho Pedra Azul e Wagner Tiso (NS Produções) CD
  • 2002 - 20 Anos (Clave de Lua) CD
  • 2004 - Os 50 Anos de Paulinho Pedra Azul (Clave de Lua) CD
  • 2006 - 25 Anos (Clave de Lua) CD
  • 2008 - Lavando A Alma (Clave de Lua) CD
  • 2011 - Paulinho Pedra Azul - 30 Anos (Som Livre) CD

Livros publicados[editar | editar código-fonte]

  • 1978 - Pedaço de Gente – Independente.
  • 1984 - Borboleta Branca com Cheiro de Cravo (Infantil) – Independente.
  • 1989 - Uma fada nos meus olhos (Infantil) – Editora Lê.
  • 1990 - Conta Gotas – Editora Dino Sávio / Clave de Lua.
  • 1990 - Soltando os Bichos (Infantil) – Editora Lê.
  • 1990 - Borboleta Branca com Cheiro de Cravo (Adulto) – Editora do Brasil.
  • 1991 - De Versos – Edições Giordano.
  • 1992 - A Canção do Circo (Infantil) – Editora Lê.
  • 1995 - A Menina da Janela (Infanto-Juvenil) – Editora Lê.
  • 1995 - Quando se Olha pra Dentro – Editora Dino Sávio / Clave de Lua.
  • 1998 - Do Bico do Passarinho Para o Bico da Caneta – Clave de Lua.
  • 1999 - Uma Pedra no Caminho – Clave de Lua.
  • 2000 - Dois Mundos – Clave de Lua.
  • 2002 - Delírio Habanero (Pequeno Diário em Cuba) – Clave de Lua.
  • 2004 - Poesia Noite e Dia – Clave de Lua.

Prêmios e homenagens[editar | editar código-fonte]

  • 1984 - Placa da Fundação Cultural do Alto Paranaíba - FUCAP - Patos de Minas.
  • 1989 - Placa de Prata da AMAZUL – 1º Encontro do Pedrazulense Ausente.
  • 1989 - Placa de Prata da Rádio Galáxia - Coronel Fabriciano.
  • 1990 - Placa de Prata "Recordista de Público no Teatro Atiaia" – Governador Valadares.
  • 1992 - Troféu Corpo Livre – Pedra Azul.
  • 1992 - Comenda Tiradentes – Polícia Militar do Estado de Minas Gerais.
  • 1992 - Mérito Artístico Godofredo Guedes – Montes Claros.
  • 1992 - Título de Cidadão Honorário de Belo Horizonte.
  • 1993 - Placa de Prata do Jequitibar – Belo Horizonte.
  • 1994 - Placa de Prata do Colégio Imaculada Conceição – Belo Horizonte.
  • 1995 - Prêmio "Altamente Recomendável" – Fundação Nacional do Livro Infantil e Infanto-Juvenil.
  • 1995 - Placa de Prata do Colégio Delfim Moreira – Belo Horizonte.
  • 1995 - Troféu Pró-Música melhor cantor – Belo Horizonte.
  • 1995 - Troféu Faísca melhor cantor – Belo Horizonte.
  • 1996 - Troféu Onda melhor cantor “AMIRT” – Belo Horizonte.
  • 1996 - Mérito Artístico Rômulo Paes – Câmara Municipal de Belo Horizonte.
  • 1997 - Título de Cidadão Honorário de Uberaba.
  • 1998 - Convidado especial no 1º Encontro de Culturas Irmãs na cidade de HavanaCuba.
  • 1999 - Troféu Aplauso – Governador Valadares.
  • 1999 - Placa de Prata Projeto Novas Onhas do Jequi – Belo Horizonte.
  • 2000 - Título de Cidadão Honorário do Rio de Janeiro.
  • 2000 - Placa de Prata do Colégio Pampulha – Belo Horizonte.
  • 2000 - Placa de Prata do Colégio Pitágoras Cidade Jardim – Belo Horizonte.
  • 2000 - Troféu SESC/SATED – Melhor trilha sonora peça infantil "Soltando os bichos" - Parceria com Gilvan de Oliveira.
  • 2002 - Troféu SESC/SATED – Melhor trilha sonora peça infantil "História sem pé nem cabeça" – Parceria com Sérgio Abritta e Geraldinho Alvarenga.
  • 2002 - Troféu Bonsucesso de Artes Cênicas – AMPARC – Melhor trilha sonora peça infantil "História sem pé nem cabeça" – Com Sérgio Abritta e Geraldinho Alvarenga (2002).
  • 2004 - Troféu Carlos Drummond de Andrade "Noite dos Notáveis" – Itabira.
  • 2006 - Comenda dos Inconfidentes (Maior Honraria do Estado de Minas Gerais) Governo Aécio NevesDiamantina.
  • 2006 - Diploma de Honra ao Mérito da Ordem dos Músicos do Brasil.
  • 2007 - Troféu Pró-Música Músico do Ano – Belo Horizonte.
  • 2011 - Comenda da Paz Chico Xavier (100 anos)- Uberaba
  • 2012 - Tom da palavra BH News TV -o programa recebe músicos de Minas Gerais

Referências

  1. JORNAL WEB MINAS. Paulinho Pedra Azul canta seus sucessos no Museu Abílio Barreto. Disponível em: http://www.jornalwebminas.com.br/roteiro_noticia.php?noticia=14848

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Paulinho Pedra Azul
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.