Província de Yamashiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde Março de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Mapa das províncias japonesas (1868) com a província de Yamashiro em destaque

Yamashiro (山城国, Yamashiro no Kuni?) foi uma antiga província do Japão, localizada em Kinai. Corresponde ao sul da moderna prefeitura de Kyoto em Honshū. Também era conhecida como (城州, Jōshū?), (山州, Sanshū?) (nome raro) e (雍州, Yōshū?). Era classificada como província superior no Engishiki.

A província de Yamashiro incluía Kyoto e em 794 d.C. se tornou a sede da corte imperial, e, durante o Período Muromachi, foi a sede do Xogunato Ashikaga. A capital permaneceu em Yamashiro até ser de facto transferida para Tóquio por volta de 1870.

História[editar | editar código-fonte]

“Yamashiro” escrevia-se formalmente com os caracteres de “montanha” () e “área” (); no século VII, algumas construções listavam o nome da província com os caracteres “montanha” e “altura”/“estatura” (). Em 4 de dezembro de 794 (8 Shimotsuki, 13º ano de Enryaku), quando a capital fora batizada como Heian-kyō, devido à beleza natural do lugar quando o Imperador Kammu construiu seu castelo na região, shiro finalmente mudou para o caractere “castelo” ().

A partir de escritos do Período Nara, supõe-se que os caracteres “área” (山代国) e “estatura” (山背国) coexistiram.

A capital da província, segundo o Wamyō Ruijushō, era a Casa Imperial Kaya (河陽離宮, Kaya Rikyū?).

No Shūgaishō, o Distrito de Otokuni é mencionado como sendo a sede, assim como no Setsuyōshū.

Como para a mansão do shugo, primeiramente, shugo de província de Yamashiro e shugo de Kyoto eram postos coincidentes. Posteriormente, o Rokuhara tandai veio a ser um posto adicional, e de fato se tornou o shugo. No Período Muromachi, a província de Yamashiro foi dividida no rio Uji como fronteira entre dois distritos, e cada um recebeu um shugo, então um shugo residia em Uji Makishima, enquanto o outro morava em locais do entorno de Yodo e outros.

Templos[editar | editar código-fonte]

Os templos provinciais incluíam aqueles em que o sacerdote chefe era um homem, e aqueles em que o chefe era uma mulher no Distrito de Sōraku. O Daigokuden de Kuni no Miya foi convertido em templo em 746, sendo destruído pelo fogo em 882, e a sua reconstrução mais tarde acabou se deteriorando. No Período Kamakura, veio a ser um templo ligado ao Byōdō-in. Localiza-se na atual cidade de Kizugawa, coincidindo com Kamo. Em 1925, foram escavados vários terrenos antigos próximos ao templo provincial, e acredita-se que pertenceram ao convento.

Os templos principais eram os santuários de Kamo (o santuário de Kamigamo em Kita-ku, assim como o Santuário de Shimogamo em Sakyō-ku) em Kyoto. A designação do ichinomiya em Yamashiro era diferente das outras províncias, devido ao Jingi-kan; a partir de cerca do final do século XI, quando os santuários principais foram sendo estabelecidos nas diversas províncias, acredita-se que em Kinai, a decisão aconteceu depois da virada do século XII. Não havia templos secundários.

Distritos[editar | editar código-fonte]

Shugo[editar | editar código-fonte]

Xogunato Kamakura[editar | editar código-fonte]

  • –1221 – posto coincidente ao shugo de Kyoto
  • 1221–1333 – posto coincidente com o Rokuhara tandai

Xogunato Muromachi[editar | editar código-fonte]

Kami de Yamashiro[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]