RCTV

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Radio Caracas Televisión
Radio Caracas Television C.A. - RCTV
Sede da RCTV em Caracas.
País  Venezuela
Fundação 14 de novembro de 1953
por William H. Phelps Jr.
Extinção 27 de maio de 2007
Pertence a 1BC
Proprietário Marcel Granier
Presidente Eladio Laréz
Slogan Aquí estás en todo
Afiliações Radio Caracas Televisión C.A. e Empresas 1BC
Cobertura Internacional
Página oficial RCTV.net

Radio Caracas Televisión (RCTV) Foi uma rede de televisão privada venezuelana fundada em 14 de novembro de 1953 com sede em Caracas, na rua Quinta Crespo. Era também chamada de El Canal Barcenas. A rede pertence à Empresas 1BC. Foi a primeira emissora de televisão da Venezuela. Em suas origens a Corporação Radiofônica Venezuelana (CORAVEN).

Foi fundada em 14 de novembro de 1953 por Wiliam H. Phelps, na Venezuela, foi a primeira estação de televisão a sair do ar na Venezuela, inicialmente no canal & com as siglas YVKS-TV, canal 7. A RCTV tinha a maior audiência na Venezuela, com cerca de 10 milhões de venezuelanos assistindo sua programação (45% de "share").[1] . No mesmo canal, agora é veiculada a TVes.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • O atual símbolo da RCTV tem os mesmos padrões dos símbolos antigos, porém de forma mais dinâmica e moderna. É composto por três peças curvadas em azul, vermelho e amarelo (as cores da bandeira da Venezuela) e, junto a elas, o desenho de um leão, mascote da emissora.
  • A RCTV era a emissora de TV mais antiga da Venezuela, com 53 anos de funcionamento.

O fim da RCTV[editar | editar código-fonte]

Milhares de venezuelanos protestam contra o encerramento da RCTV.

No dia 27 de Maio de 2007 a RCTV exibia um especial de 24 horas sem intervalos chamado: "Un Amigo és para siempre" (que exibia o video promocional da emissora "Un corazón que grita").

Logo depois da emissora sair do ar definitivamente os estúdios da Rádio Caracas Televisión, a RCTV, foram totalmente ocupadas por militares.

A RCTV deixou de transmitir em sinal aberto às 23h59min (GMT-4) do dia 27 de maio de 2007 entrando em seu lugar a TVes (Televisora Venezolana Social) ao ser negada a renovação de sua concessão de transmissão, alegando que a emissora teria participado na tentativa do golpe em 2002, fato abordado no documentário A Revolução Não Será Televisionada.

A novela mais assistida da Venezuela era da RCTV e não chegou a ter um fim.

O telejornal El Observador não encerrou as edições, mesmo com o fechamento da RCTV. Para isso, criou o El Observador En Linea, uma página no YouTube, para postar as edições. Atualmente El Observador está no ar pela Globovisión e pelo canal internacional da RCTV.

Em 2006 o Serviço Autônomo da Propriedade Intelectual (SAPI) emitiu uma resolução administrativa onde o uso da marca é cancelado.

Transmissão internacional[editar | editar código-fonte]

Apesar de o fato que alguns dos programas da RCTV poderem ser assistidos em outros países em vários canais, a RCTV, junto com a Globovisión, criaram a TV Venezuela, um canal pago com retransmissão da DirecTV.

O canal de televisão estatal chamado TVes ocupou o Canal 2 que por 53 anos foi da RCTV. Dez segundos após o último sinal da RCTV ser emitido, a TVes entrou no ar, já no dia 28 de maio de 2007, com uma vinheta que se repetiu por vinte minutos, até iniciar a programação com o Hino nacional da Venezuela, utilizando os equipamentos de transmissão expropriados da RCTV.

Em 16 de julho de 2007, a RCTV voltou ao ar pela DirecTV, no canal 103; pela InterCable e pela Net-Uno. O canal 103 da DirecTV Venezuela já trazia o test-patern com o logotipo da estação, que aguardava os últimos ajustes pra o reinício das transmissões. Após a exibição do Hino Nacional Venezuelano e do pronunciamento de um dos seus diretores, Eladio Larez, a Radio Caracas Televisión reiniciou suas transmissões sob o nome de RCTV Internacional.

Em 24 de janeiro de 2010, o governo venezuelano representado pela Comisión Nacional de Telecomunicaciones (Conatel), determinou o encerramento das transmissões do canal internacional e mais cinco canais à cabo. De acordo com o órgão, os canais "extintos" não cumpriram com o determinado que exige a veiculação em pelo menos 30% do conteúdo transmitido da Venezuela.[2] [3]

Hoje a RCTV na Venezuela só podem ser visualizados através da Internet.

Atrito com o Brasil[editar | editar código-fonte]

O fechamento da RCTV por Hugo Chávez recebeu condenação do Congresso Brasileiro. Em represália, o venezuelano disse que o Congresso Brasileiro é um "Papagaio de Washington". Vários brasileiros criticaram o insulto, tornando-se a favor da expulsão da Venezuela do Mercosul. Da mesma maneira, vários intelectuais e autoridades questionaram a legitimidade do congresso brasileiro em questionar fatos ocorridos em países estrangeiros enquanto esse mesmo congresso tem sua imagem maculada por inúmeros casos de corrupção.

Slogan[editar | editar código-fonte]

Slogan RCTV foi alterado várias vezes durante sua história. Algumas delas incluem

  • 1963-1981: "No hay dos como el 2"
  • 1982-1983: "RCTV La Número 1"
  • 1984-1987: "En RCTV hay mas estrellas que en el cielo"
  • 1988-1989: "Inseparables"
  • 1990: "Porque para nosotros el número uno es usted"
  • 1991: "La Televisión"
  • 1992: "La Televisión... orgullosos de lo nuestro"
  • 1993: "Siga con Radio Caracas... La Televisión"
  • 1994: "RCTV... la televisión"
  • 1995: "Somos la televisión ... como debe ser"
  • 1996-1997: "Somos su mejor elección"
  • 1998: "Donde tu te ves"
  • 1999: "Alegría y Optimismo... RCTV"
  • 2000: "Puro corazón que se ve"
  • 2001: "Te queremos dar te mas"
  • 2002: "Te sientes TV"
  • 2003: "Tu vales oro"
  • 2004: "Como te dé la gana"
  • 2005: "Así es como es"
  • 2006: "Tenemos con que"
  • 2007: "Tenemos por que"
  • 2007: "Un amigo es para siempre"
  • 2007: "Alto pana, 'ta contigo"
  • 2008: "Donde nos pongan, la pegamos"/"1 Con Todo"
  • 2009: "R.C.T.V"
  • 2010: "RCTV: marca el paso"
  • 2011: "Aquí estás en todo"

Acordos com outras empresas[editar | editar código-fonte]

Companhia 'País
Televisa  México
TV Azteca  México
Big Channel TV  México
Telemundo  Estados Unidos
DirecTV  Estados Unidos
Teletoon  Canadá
Nickelodeon  Estados Unidos
SBT  Brasil
Rede Globo  Brasil
Telefé  Argentina
Ecuavisa Equador
TCTV Equador
RCN  Colômbia
Caracol Televisión  Colômbia
Teletica Costa Rica
MEGA  Chile

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. CNN em Inglês, visitado em 13 de junho de 2007, às 22h40 UTC.
  2. El Observador - RCTV Internacional, visitado em 24 de janeiro de 2010.
  3. G1, visitado em 24 de janeiro de 2010.
Precedido por
Canal 2 VHF de Caracas
1953 - 2007
Sucedido por
TVes