Rick Grimes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rick Grimes
Personagem de The Walking Dead
Rick Grimes (quadrinhos).jpg
Sexo Masculino
Actividade(s)
  • Vice-xerife de Cynthiana (quadrinhos)
  • Xerife de King County (televisão)
Família Lori Grimes (esposa)
Carl Grimes (filho)
Judith Grimes (filha)
Inimigo(s) Negan

O Governador

Criado por Robert Kirkman
Tony Moore
Charlie Adlard
Romance(s) Andrea (quadrinhos)

Lori Grimes

Primeira aparição Edição #1 (quadrinhos)
"Days Gone Bye" (televisão)
Época(s) 2003–presente (quadrinhos)
2010–presente (televisão)
Interpretado por Andrew Lincoln
IMDb IMDb

Rick Grimes é um personagem fictício da história em quadrinhos em preto e branco The Walking Dead, sendo interpretado por Andrew Lincoln na série de televisão de mesmo nome. Criado por Robert Kirkman e o artista Tony Moore, o personagem fez uma estréia em The Walking Dead em 2003. O protagonista da série, Grimes é um vice-xerife de uma pequena cidade,[1] onde acorda depois de um coma no hospital, para descobrir que o mundo estava infestado de zumbis. A série centra-se nas tentativas de Grimes, no início de encontrar e proteger sua família e depois o seu papel como líder de um grupo de sobreviventes em um mundo pós-apocalítico.

Rick Grimes tem sido descrito como um homem comum decisivo e peculiar,[2] [3] [4] que enfatiza os códigos e valores morais. Lincoln obteve seu papel em 2010, a qual Kirkman sentia que era um "encontro surpreendente". Em preparação para o papel, Lincoln buscou inspiração de Gary Cooper em seu trabalho no filme de velho oeste americano, High Noon (1952), ao retratar o personagem, assim como na série de televisão dramática Breaking Bad. A resposta inicial a Rick Grimes na série de TV foram mistas, como salientaram que a atuação de Lincoln seria irregular. Como a série evoluiu, obteve mais críticas positivas para o desenvolvimento do personagem Grimes, bem como a interpretação de Lincoln em relação ao personagem.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Quadrinhos[editar | editar código-fonte]

Rick Grimes como descrito na série em quadrinhos.

Antes do apocalipse zumbi, Rick foi um xerife na pequena cidade americana de Cynthiana, Kentucky, sem nunca ter visto muita ação. Enquanto estava em um tiroteio, junto ao seu sócio e melhor amigo Shane Walsh, contra um prisioneiro que tivera escapado da prisão, Rick foi ferido e, posteriormente, acorda do coma. Depois de ter sido confundido por um zumbi, Grimes sendo atingido por uma pá na cabeça dado por um jovem chamado Duane Jones, filho de Morgan Jones, ficando assim desacordado. Pouco tempo depois, Rick acorda e Morgan explica o apocalipse zumbi.[5] Em busca de sua esposa Lori e seu filho Carl, vai para Atlanta, Geórgia, onde se disse que as pessoas foram levadas para lá, com intuito de serem protegidas. Após a chegada, Rick é quase morto por um grupo de zumbis, sendo salvo por um companheiro sobrevivente, chamado Glenn, que depois de ter salvo a vida de Rick, ajudou-o a escapar junto a outros sobreviventes, para um acampamento, onde Rick reencontra sua esposa e filho, bem como seu ex-amigo Shane Walsh, que é descrito como tendo tido um relacionamento romântico com Lori. Rick gradualmente é capaz de ganhar confiança dos sobreviventes do acampamento, enquanto ao mesmo tempo, indiretamente, concorre o papel de liderança com Shane. a tensão entre os dois é alta, uma vez que constantemente encontram-se em desacordo com a tomada de várias decisões. Rick é avisado por Dale sobre a possibilidade do caso de Lori, no entanto, opta por mantê-lo apenas para si (mesmo depois de tê-lo provado mais tarde durante uma explosão). Após a morte de Shane por Carl, Rick lidera o grupo de Atlanta, tentando encontrar abrigo e refúgio dos errantes (assim chamado os mortos-vivos, pelos prórpios personagens).[6]

O plano antecipado de Rick de liquidar os errantes foi desastroso, visto que o bairro que ele pensou ser seguro em última análise, estava infestado de zumbis, resultando na morte de um dos sobreviventes. Carl é baleado por um homem chamado Otis, que acompanha Rick e seu novo amigo de confiança Tyreese para uma fazenda ocupada por um fazendeiro veterinário, chamado Hershel junto com sua família. O grupo permanece lá por um período breve antes que Rick fosse mantido sob a mira de Hershel e forçado a movê-los para fora. Enquanto estavam na estrada mais uma vez, dois outros membros de sobreviventes encontram uma grande fortaleza, onde todos tentam buscar refúgio e se protegerem.[7] Várias semanas após sua chegada, Rick, Glenn e Michonne vão em busca de um helicóptero caído pelas proximidades, que os levam à cidade de Woodbury, Geórgia. A mão direita de Rick é decepada pelo líder implacável da cidade, chamado de O Governador. Woodbury mais tarde ataca, com resultados desastrosos e um grande número de mortos no seu rastro (incluindo Lori e sua filha recé-nascida Judith).[8]

Após a prisão ficar insegura com o ataque, Rick e os restantes dos sobreviventes se reencontram na fazenda, onde eles se deparam com alguns novos sobreviventes que os levam para a cidade de Washington, D.C., no caminho para a capital, descobrindo que o homem que estavam guiando-os, alega estar em contato com cientistas da D.C., mas que na verdade, estava mentindo e que a capital estava infestado de errantes como as outras cidades.[9] Eles são eventualmente, recrutados a ficar em um município isolado e seguro nos arredores de Washington, D.C., chamado Alexandria Safe-Zone (Alexandria Zona de Segurança). Cada pessoa tenta encontrar um semblante na vida real, mas Rick não confia no líder da cidade, o ex-congressista dos Estados Unidos, Douglas Monroe. Ele se torna a Lei, tentando manter a paz na cidade, mas é eventualmente forçado a matar um homem que estava abusando de sua esposa e filho.[10]

Rick assume a liderança de Alexandria após a exclusão de Monroe, devido a morte de sua esposa. A cidade fica em perigo, quando um grupo de bandidos atrai uma horda de zumbis, que rapidamente violam a muralha da cidade. Como os sobreviventes lutam para sobreviver, várias pessoas são mortas e seu filho Carl é ferido gravemente com um tiro na cabeça.[11] Usando a força combinada de todos aqueles que permanecem na comunidade dos sobreviventes, visando espantar os zumbis para que Rick pudesse resgatar seu filho ferido, cuja condição era terrível. Após o ataque, no entanto, Rick conclui que os mortos-vivos podem ser derrotados se os sobreviventes colocassem suas diferenças de lado e trabalhar juntos. Rick menciona que esta é a primeira vez em um tempo muito longo, que ele tem esperança no futuro.

Felizmente, seu filho Carl sobrevive, mas com uma pequena amnésia, no entanto, algumas lembranças acabam retornando posteriormente. Rick diz que Carl é tudo o que ele tem, contando sobre a morte de sua mãe, Lori. Um pequeno tumulto é formado, no entanto, a situação é difundida sem derramamento de sangue, e Rick perdoa os transgressores. Andrea desenvolve sentimentos por Rick, mas Rick tem medo de envolver-se demais a ponto de haver possibilidade dela morrer; porém, ela é persistente a ter uma relação mais séria com Rick. Um embaixador de uma colônia de 200 sobreviventes, apelidado de Jesus, aparece em Alexandria para iniciar uma rede comercial com eles. No começo, Rick acredita que isso seja uma armadilha, mas decide trabalhar com a colônia, para que Jesus e sua colônia vejam como eles vivem. Ele concorda em ajudar a se livrar de uma outra comunidade, denominado de The Saviors (Os Salvadores), grupo este que aterrorizam-os diariamente de seus suprimentos. Mais tarde, Rick e seu grupo matam alguns dos Salvadores e, depois de tentar fazer uma pausa para a comunidade, o grupo acaba viajando novamente, para o topo da colina. Enquanto estavam parados a noite, Rick e seu grupo sofrem uma emboscada dos Salvadores. Rick é insultado, ficando desamparado, ficando exposto a todos ao seu redor. Depois de se recusar a dar suprimentos aos comandos do líder Negan, Rick é forçado a assistir brutalmente ao assassinato de seu companheiro Glenn, para que isso servisse de "lição". Rick jura vingar a morte de seu amigo de longa data da trama.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Série de TV[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.
Rick Grimes sendo interpretado por Andrew Lincoln, na série de televisão.

Primeira temporada[editar | editar código-fonte]

Rick e Shane são descritos como melhores amigos desde a escola. Os dois eram empregados como os assistentes do xerife na cidade de King County, Geórgia. Na primeira temporada, Rick foi baleado e ferido durante uma troca de tiros com um grupo de fugitivos, deixando-o em coma quando o surto começou. Ao despertar sozinho no hospital, após ser confundido com um zumbi, leva uma pancada na cabeça por Duane Jones. Seu pai, Morgan Jones, leva-o para uma casa, e explica o apocalipse zumbi para Rick. Após se recuperar, Rick sai a procura de sua esposa Lori e seu filho Carl, acabando por descobrir neste trajeto, o que aconteceu com o mundo a fora. Eventualmente, ele se junta a um grupo de sobreviventes logo após de ter sido encurralado por uma manada de errantes; o grupo acaba encontrando um acampamento, onde coincidentemente, estavam Lori e Carl, assim como Shane. Eles ficam no acampamento por uns dias, e dentro desse tempo, Rick assume a liderança e autoridade, situação pela qual Shane era responsável até aquele momento. Rick, no entanto, ainda disputa esta responsabilidade, tentando ser justo e fazer o que é certo, não importando o que as regras da sociedade eram antes do apocalipse zumbi. Ele freqüentemente, também se encontra batendo de frente com Shane, a respeito de várias decisões a serem feitas. Os dois decidem ir além do parque do campo, uma vez que demonstra ser arriscado, passando a atrair muitos zumbis para si, durante um plano para encontrar o C.D.C., na esperança de encontrar uma cura. Rick, infelizmente, não encontra respostas na agência, embora tenha recebido um aviso em seu ouvido do Dr. Edwin Jenner antes dele morrer de que “a mordida não transforma ela mata”, colocando pressão sobre ele desde então.

Segunda temporada[editar | editar código-fonte]

Na segunda temporada, depois de fugirem do C.D.C..devido a sua auto-destruição, Rick e o grupo ficaram presos em uma estrada cheios de mortos-vivos. Enquanto uns se esconderam debaixo dos carros abandonados, outros esconderam-se dentro dos veículos. A passagem dos errantes, custou caro, depois que dois zumbis vão atrás de Sophia, perseguindo-a na floresta. Rick encontra Sophia antes dos zumbis, dizendo a ela para se esconder próximo a um riacho, enquanto ele mesmo tentasse distraí-los para matá-los. De início, seu plano foi como os conformes, entretanto, ao procurar Sophia no local combinado, havia desaparecido. Durante a ausência de Sophia, Carol Peletier (mãe da garota) duvida da liderança de Rick dentro do grupo e o questiona quanto a sua fé (devido ele não acreditar em Deus), querendo saber se ele realmente tem as qualidades necessárias para mantê-los em segurança. Enquanto o grupo dividiu-se à procura de Sophia, Carl leva um tiro por engano de Otis, ao pensar que fosse um animal na floresta. Carl é levado a uma fazenda isolada. Rick continua entristecido por Carl, mesmo depois das condolências de Shane e Lori. Ele luta entre o conceito que se não seria melhor os seres humanos não viverem mais no mundo. Carl milagrosamente se recupera depois das balas extraídas por Hershel Greene, com os medicamentos necessários trazidos por Shane, alegrando Rick. Ainda no entanto, seu ponto de vista do ambiente ao redor continua a mudar, deixando até mesmo de usar seu traje de xerife e se estabelecendo com roupas casuais, representando uma transformação significativa em seu caráter. Ele freqüentemente estabelece missões de busca por Sophia, recusando-se a acreditar que ela esteja morta.

Rick também tenta argumentar com Hershel sobre a possibilidade dele e seu grupo ficar na fazenda com sua família. Sua transformação em uma personalidade obscura aumenta, com a revelação de que Sophia era um zumbi, e que durante todo este tempo, estava sendo mantida trancada dentro do próprio celeiro da fazenda, junto a outros zumbis da família Greene, lembrando-o da falta de esperança e a realidade contundente do mundo em que eles estão vivendo. Enquanto Rick e Glenn foram buscar Hershel em um bar na cidade, eles se deparam com dois homens armados, que fazem perguntas a Rick. Quando Rick se recusa a responder, um dos homens tenta atirar em Rick. Rick sendo mais rápido, consegue matar os dois indivíduos, o que resulta na confiança de Hershel em Rick, como líder do grupo. Ele e Lori tomam conhecimento da dureza emocional de Carl, e sua relação com Shane, entretanto, se dirige em rumos obscuros, atingindo o ápice quando ambos entram em conflito sobre a sentença de um adolescente do mesmo grupo que os homens mortos no bar. Isso resulta os dois brigando e quase se matando. Para preservar a segurança do grupo, ele atira em Randall, no entanto, ele acha que não é uma ameaça para o grupo. Posteriormente, Shane se prepara para matar Randall, horas depois da morte de Dale por um zumbi. Shane solta Randall, com intuito de matá-lo na floresta, fingindo ir ao encontro do grupo do adolescente; Rick e Shane vão a procura do suposto fugitivo, a essa altura, Randall já ser um morto-vivo. Durante a procura, Rick desconfia de Shane, provocando uma discussão dos dois, mas que na verdade, Shane havia atraído Rick para um local mais reservado, para matá-lo, visando assumir a liderança no grupo e também criar uma família com Lori. Rick é capaz de acalmá-lo, no entanto, no último instante ele mata Shane com uma única facada em seu peito. Ele fica perturbado por ter sido obrigado a matar seu melhor amigo, não percebendo a transformação de Shane e zumbi, e na sentença deste por Carl.

Na seqüência dos acontecimentos, Rick ainda mostra uma grande dor com o pensamento de perder Shane, mas vê suas ações justificadas, acreditando que ele era uma ameaça real para o grupo e na liderança. Como os eventos começam a se desvendar naturalmente para os outros sobreviventes, Rick confessa um segredo dito por Dr. Edwin Jenner, logo antes de saírem do C.D.C., que mesmo aparentemente todos estarem normais, todos estão contaminados com o elemento causador do apocalipse zumbi. Lori, inicialmente tenta consolá-lo, mas depois vira-lhes as costas depois que ela descobre a terrível verdade quanto à morte de Shane. Diante das suspeitas de sua imagem e liderança do grupo em relação a ele, Rick adota uma mudança de personalidade obscura e tirânica, sem rodeios de admitir que ele matou Shane por uma boa medida, e depois desafiando qualquer possível traidor a ameaçar a segurança do grupo.[12]

Terceira temporada[editar | editar código-fonte]

Na terceira temporada, seguindo em quase oito meses depois, é mostrado um estilo mais adaptado e cruel de Rick, após a morte de Shane. Durante todo o inverno, o grupo caminhou em círculos. Embora a caça de Rick e Daryl fosse em vão, acabam encontrando uma unidade prisional. O grupo, então, tomam domínio da prisão, servindo de abrigo para o bando. No dia seguinte, Rick, Daryl, Maggie, Glenn e T-Dog entram no interior do cárcere, e limpam o lugar infestado de zumbis, tornando o refúgio mais seguro. Eles mais tarde, vão mais fundo na prisão, sendo perseguido por errantes. Glenn e Maggie são separados e, apesar de tentar encontrá-los, Hershel é mordido na perna. Depois de irem a um refeitório aparentemente abandonado, Rick amputa a perna de Hershel com um pequeno machado. Depois, um grupo de prisioneiros humanos aparecem de trás das persianas. A princípio, os prisioneiros são hostis para o grupo, e Lori sugere a Rick que ela iria compreender e apoiá-lo se ele decidisse matá-los. Supostamente apenas dois dos cinco primeiros prisioneiros parecem sobreviver durante uma missão onde o grupo de Rick os ajudava a "limpar" um bloco de célas cheio de zumbis separando eles, e Rick parece feliz em se livrar deles. No entanto, um outro prisioneiro conseguiu escapar dos zumbis, prejudicando a segurança do grupo de Rick, abrindo um dos portões para a área principal, o que resulta na morte de T-Dog, e Lori entra em trabalho de parto prematuro. Lori não sobrevive, tentando salvar o bebê, com Carl sendo a única pessoa disponível e disposto a impedir sua reanimação. Devastado pela morte de sua esposa, Rick enlouquece e reentra na prisão, matando os múltiplos zumbis com apenas um machado e atingindo a sala da caldeira, onde Lori morreu. Ele descobre que ela foi completamente devorada por um errante nas proximidades, que ele mata e depois começa a tentar "cavar" restos de sua esposa fora da criatura. Rick então responde a sucessivas séries de telefonemas de um telefone que estava por perto. Cada chamada, levava-o a acreditar que existem outros sobreviventes. Ele fica chocado quando eles se dirigem a ele pelo seu nome, só para receber uma chamada final de Lori, que o ajuda a perceber que ele está tendo alucinações e precisa voltar para a realidade. Rick retorna a prisão, se reconectando com seu filho e os outros. É neste momento que ele vê Michonne pela primeira vez caminhando para a prisão com a fórmula de bebê. Depois de um breve resgate de Michonne que estava exausta e baleada do lado de fora da grade com vários outros errantes,eles descobrem com ela, que Glenn e Maggie estão sendo detidos em Woodbury. Ele reúne Daryl, Oscar e Michonne, os levando em uma missão para resgatar Glenn e Maggie. Pouco antes de sair, ele compartilha um momento pai e filho junto de Carl e da recém-nascida Judith Grimes. Rick então parte para Woodbury com seu pequeno grupo na esperança de salvar Glenn e Maggie. Após entrar em Woodbury, o grupo consegue encontrar Glenn e Maggie. Rick retorna novamente para salvar Daryl, que foi colocado na arena dos Gladiadores para enfrentar Merle, a quem o Governador acusa de ser um dos responsávei por ameaçar a segurança de Woodybury. Após salvar Daryl e se separar devido a Merle não aceitar ficar no mesmo grupo, Rick retorna a prisão. Quando menos espera é atacado pelo Governador e seus capangas, ataque esse que culmina com a morte de Thomas. Depois do ataque se encontra em uma cabana com o Governador, que mostra o olho que perdeu no ataque de Michonne. Após o Governador pedir para Rick entregar Michonne em troca da segurança na prisão, Rick pondera entregar Michonne em troca da segurança, mas Hershel o aconselha o contrário. Rick parte em uma busca por suplimentos juntamente com Carl e Michonne e reencontra com Morgan e percebe o quanto seu amigo morreu após a morte de Dwayne. Ao voltar à prisão, Rick decide entregar Michonne e designa Merle para entregá-la. Mas antes de concluir o objetivo, Rick se arrepende e decide confrontar Woodbury, mas Merle já havia deixado a prisão com Michonne sabendo que mais cedo ou mais tarde Rick se arrependeria. Michonne retorna e avisa Rick que Merle pediu para avisar que Woodburry irá atacar. Rick pega seu grupo e parte da prisão, ficando apenas a poucos metros para pegar o Governador de surpresa quando este atacar. Rick consegue afugentar o Governador e parte para Woodburry após saber que o Governador matou todos os seus seguidores incluindo Allen e que apenas Karen sobreviveu por acaso. Rick traz os sobreviventes de Woodbury para a prisão.

Quarta temporada[editar | editar código-fonte]

A quarta temporada ocorre após aproximadamente 3 meses do término da terceira temporada, de acordo com o episódio 4x6 (Peso Morto). Rick abandonou a liderança da prisão se tornando um simples fazendeiro, cuidando de plantações, porcos e tentando recuperar a infância de Carl. Ao partir em busca de suplimentos, Rick encontra Clara, uma mulher que ainda conversa com o marido como se ele estivesse vivo, lembrando a Rick o que ele passou após a morte de Lory na terceira temporada. Quando Clara consegue a faca de Rick, a mesma se mata e questiona quais seriam as 3 perguntas que Rick faria à ela, para que ela podesse ir morar com eles na prisão.Ao retornar, Rick é surpreendido pelo surto no meio da noite que culmina com a morte de alguns moradores da prisão, incluindo Patrick (O Greg de Todo mundo odeia o Chris). Após a confusão, Rick libera a arma para Carl novamente, já que havia retirado para impedir que Carl perca sua infância com preocupações usando armas na sua idade. Após o surto, Rick é surpreendido novamente por Tyresee que se desespera após descobrir que Karen e David haviam sido mortos e queimados na prisão após pegarem a doença de Patrick e estarem em cárcere em outro bloco para não contaminar os demais. Rick e tyresee brigam, onde Rick acaba com o pulso quebrado. Rick ao retornar para a área aberta da prisão ajuda Daryl e os demais a impedir que uma das grades da prisão tombe, devido a um ataque de Walkers que foi provocado devido à alguns ratos mortos que foram jogados como alimento para os zumbis. Sabendo que os porcos estão contaminados, Rick leva todos os porcos para fora da prisão e vai matando um por um para atrair os zumbis para fora da grade que estava se rompendo. Rick começa a investigar a morte de Karen e David e é informado pela própria Carol que foi ela quem matou os dois para evitar que a epidemia fosse transmitida para os demais. Rick parte com Carol em busca de algumas plantas para ajudar Hershel a curar os doentes enquanto Daryl, Bob, Michonne e Tyresee partem para buscar medicamentos. Rick encontra um casal e percebe a reação fria de Carol e percebe o quanto ela mudou e mesmo sem consentimento do Conselho, que toma as decisões na prisão, expulsa Carol do grupo a deixando com alguns suplimentos sozinha. Rick retorna sozinha no momento que a grade é derrubada novamente e agora juntamente com Carl é obrigado a impedir que os mortos vivos entrem enquanto Hershel está cuidando dos pacientes infectados. Rick ensina Carl a utilizar uma metralhadora e percebe a facilidade que ele tem em aprender a manuseá-la. Após matar todos os zumbis que tentavam entrar, Rick encontra com Daryl que trouxe os medicamentos. Rick ajuda a juntar os corpos e coloca em uma caminhonete e vê Michonne partindo junto com Hershel para queimá-los. Rick fala com Maggie a respeito de Carol e Daryl, que não aceita muito bem devido a não ter sido consultado, já que para isso existia o Conselho e que Rick não deveria ter tomado essa decisão, mesmo Rick argumentando que se descobrisse, Tyresee mataria Carol por ela ter matado Karen. Rick vai até Tyresee para contar o que houve após Daryl insistir, ao encontrar Tyresee, Tyresee mostra um coelho dissecado que encontrou perto onde Karen foi morta, Rick se prepara para contar que foi Carol que matou Karen quando ouve um estrondo vindo de fora da prisão. Ao sair para fora da prisão, Rick se depara com o Governador, que está com um grupo e em cima de um tanque o chamando para conversar. O Governador fala que quer a prisão e que o grupo de Rick tem meia hora para sair da prisão e deixar o grupo dele entrar, revelando que capturou Hershel e Michonne como reféns. Rick fala que ele já tem o tanque e que não precisa de reféns, ao tentar argumentar Rick tenta de toda maneira convencer o Governador a não atacar a prisão e libertar os refens para conversarem, porém, o Governado se irrita e pega a espada de Michonne e aponta para o pescoço de Hershel dizendo que o grupo de Rick tem que sair da prisão. Rick fica desesperado e tenta a todo custo convencer o Governador dizendo que eles podem conviver juntos, cada um em um bloco, que é possível conviverem juntos na prisão, Rick também se dirige aos companheiros do Governador tentando convencê-los a não atacarem a prisão. Mesmo após inumeras tentativas, o Governador afasta a espada do pescoço de Hershel e com um unico golpe atinge Hershel. Rick aponta sua arma e começa a atirar no Governador que é atingido por um tiro de Carl. Ao correr para tras de um onibus, Rick é atingido na perna, enquanto o Governador acaba de arrancar fora com a espada de Michone a cabeça de Hershel e ordena que matem todos da prisão após ver Meghan morta. Rick fica escondido até avistar o Governador e o ataca desarmando-o. Os dois se enfrentam e Rick fica prestes a ser asfixiado pelo Governador, quando Michonne o salva atravessando o peito do Governador com a espada. Rick, vai atrás de Carl e ao encontrá-lo procura por Judith. Ao encontrar o carregador da bebê, Rick encontra vazio e cheio de sangue, presumindo que a mesma morreu. Junto com Carl, Rick foge da prisão enquanto vê os zumbis invadirem seu refúgio e entrar na prisão, sem saber o que ocorreu com os demais.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Lincoln aludiu a vários programas de televisão e obras cinematográficas em retratar Rick Grimes, incluindo o caráter de Gary Cooper, no filme americano High Noon (1952).

Rick Grimes é interpretado por Andrew Lincoln, que foi lançado como parte da série, em abril de 2010.[13] Antes de alcançar o papel, Lincoln não tinha conhecimento previamente a série de quadrinhos. "Eu nem sequer obter um script no tempo em que comecei, porque era tão ultra-secreta", afirmou. "Eu estava realmente intrigado a me colocar na filmagem. Eles voltaram muito rápidos de Hollywood, e me deram o roteiro". Lincoln se aproximou de uma livraria chamada Mega City Comics, no bairro Londrino de Camden, onde o proprietário apresentou-o aos quadrinhos. "Foi quando eu fui a uma loja de quadrinhos em Camden, e disse: 'Você já ouviu falar desse livro em quadrinhos?'. O proprietário me mostrou este santuário de quadrinhos, e disse: 'Esta é a nossa loja em quadrinhos mais popular e bem mais sucedida e, na minha opinião, uma das maiores história em quadrinhos dos últimos dez anos. Foi quando eu entrei".[14]

Em preparação para o papel, Lincoln procurou inspiração da série dramática americana Breaking Bad, bem como no filme americano High Noon (1952).[14] Uma vez que ele sentiu que The Walking Dead imitou as obras cinematográficas americanas, Lincoln achou High Noon muito útil em projetar um personagem do país, como Rick Grimes. O desempenho de Gary Cooper e a estrutura moral de seu personagem, também foi citada como uma influência: "Ele é um homem dividido entre suas responsabilidades e seu casamento Ele não é como a figura de Clint Eastwood, um solitário. É mais complicado do que isso. Ele tem um coração mais mole, de modo que foi definitivamente uma inspiração para mim também".[14] Lincoln disse que era difícil aperfeiçoar o sotaque sul-americano. "Eu trabalhei muito duro para o sotaque", afirmou. "Acho que se você for solicitado por um dos grandes canais na América para levar seu show, você queria começar recebendo isso direito. Trabalhei duro não apenas o sotaque, mas também em ser americano e entrando nesta sensação".[14] Ele viajou para Atlanta três semanas antes da produção da primeira temporada começar, e trabalhou com um professor de línguas, enquanto estava na cidade.[15] Embora o treinamento fosse necessário, Lincoln tinha uma prévia experiência com treinamento de armamento na sexta etapa da série de televisão Strike Back (2010).[14]

A produtora executiva Gale Anne Hurd, inicialmente não esperava Lincoln para interpretar Grimes. Ao ouvir o anúncio, o escritor Robert Kirkman sentiu que Lincoln era um "descobrimento incrível" e acrescentou que ele encarna com precisão as características de Rick Grimes. "Escrever Rick Grimes mês após mês, na série de quadrinhos, não me fazia ideia de que ele era uma vida real, respirando ser humano, e ainda assim, aqui está ele. Eu não poderia estar mais feliz com a forma como este show está se tornando".[16] Embora, princípio, estivesse espantado ao ouvir do conceito de The Walking Dead,[17] Lincoln pensava que o roteiro do episódio piloto "Days Gone Bye", foi bem escrito. Ele declarou: "Eu li e achei que foi bem escrito, e eu me coloco nas filmagens apenas para uma cena que eu não sabia que estava envolvido a este ponto".[18] No dia seguinte, o agente de Lincoln chamou-o para o desenvolvimento do episódio piloto, a que Lincoln chamou de "uma espécie de lista de sonho".[18]

Caracterização[editar | editar código-fonte]

"Rick é um policial muito mais realista. Eu meio que sempre imaginei que Rick Grimes não era um policial que tinha usado a arma com muita freqüência. Ele era apenas um daqueles caras que, basicamente, só anda pela loja local de malte e faz com que as crianças estejam ficando em casa na hora certa."

— Robert Kirkman[19]

Rick Grimes tem sido descrito como um homem que enfatiza padrões morais. Lincoln adicionou: "Suas intenções são boas, apesar de suas decisões poderem ser ruins em muitas vezes. Ele é complicado e falho, o que eu acho fascinante, porque faz dele um humano. Ele meio que desgasta ao longo do tempo por causa do mundo em que vive, e não há nada mais satisfatório do que interpretar um personagem que muda de forma irrevogável. Então eu compreendo tudo isso".[14] Lincoln acrescentou que Grimes era um líder pouco inflexível, que opinar poderia colocar grupo de Grimes em perigo. Apesar dessas afirmações, ele afirmou que as complexidades têm moldado-o em um caráter decisivo e peculiar.[20] "Eu também acho a inflexibilidade de Rick, uma parte de seu caráter e uma reação ao que está acontecendo ao seu redor. Esta situação [...] trouxe qualidades nas pessoas que são boas e horríveis. E certamente, como eu estava jogando ele, senti Rick [consistentemente] precisando ter uma missão, caso contrário, ele só estaria estagnado. Você vê isso em vários personagens. Eles têm de manter o movimento. Sem um horizonte. E foi uma grande chamada para Rick ir para o CDC [...] no quinto episódio, mas ele estava olhando a longo prazo. Acho admirável, porque ele está olhando para o futuro de sua família, para uma cura, e de santidade".[20]

Em ambos os meios, Grimes adota uma natureza mais obscura e assertivo com o decorre da história. Nos quadrinhos, ele confronta um sociopata homicida, que reivindica a vida de dois membros do grupo, bem como uma tentativa de suicídio, indiretamente provocado por seu confiável amigo. Talvez o momento mais significativo, ele acaba sendo colocado sob tortura física e mental, através do Governador, como resultado da vulnerabilidade e equívoca confiança, em última análise, causando a morte de muitos dentro do grupo, incluindo sua esposa e filho recém-nascido. Em primeira mão, testemunha a selvageria ao seu redor, levando-o a adaptar-se gradualmente a uma mentalidade mais primitiva, tornando-se menos afetados por violência e morte (às vezes brutalmente assassinados/mutilando pessoas). Da mesma forma, a sua perspectiva torna-se cada vez mais iludida, como a sua confiança diminuiu nas pessoas e diminuição do nível de tolerância, leva-o a tomar sem nenhum problema, arriscar a vida de um inocente. Este, é especificamente mostrado como Rick luta quando acabou sendo dada a oportunidade de voltar à normalidade.

Na segunda temporada de The Walking Dead, progride. Kirkman discerniu que a segunda temporada girava em torno da capacidade de Grimes para emergir como um líder credível, provando para o grupo que ele pode proteger adequadamente todos no grupo.[21] Ele continuou: "Esta é mais uma coisa emergente, onde você vê que este é um cara que pode dominar as pessoas quando eles são uma ameaça, podendo definitivamente lidar com ele quando se trata de zumbis; mas também se preocupa com as pessoas. Ele vai preservar alguns princípios, e isso é muito importante para esses personagens. Ele faz Rick suportar de cabeça e os ombros erguidos as outras pessoas, como Shane, neste mundo".[21] A mudança gradativa, é em grande parte, atribuída à morte de Sophia Peletier, que a matou depois de se transformar em uma zumbi no episódio "Pretty Much Dead Already". Estas características tornam-se mais proeminente no episódio "Nebraska", e novamente, em "18 Miles Out". Robert Kirkman sentia que o episódio "Nebraska", demonstrava que Rick Grimes não estava delirando, como Shane o acusou de estar:

Cquote1.svg O final do episódio comprova a Rick que esse não é o caso. Esta temporada inteira foi líder até o momento em que ele atirou naqueles dois homens. Shane foi insistia que ele não estava apto para esse mundo pós-apocalíptico, e que precisava ser um homem mais forte e ser capaz de tomar decisões difíceis. Ao longo dos dois últimos episódios, vimos Rick ser o único que tem que avançar e atirar em Sophia quando ninguém mais podia. Nós vimos ele, em um piscar de olhos, tirar dois caras que fossem uma ameaça clara para ele e todos os outros que estavam com ele. Este é realmente o início de Rick, emergindo como um claro líder claro, respondendo o que Shane estava dizendo todo este tempo. Cquote2.svg
Lesley Goldberg, na revista The Hollywood Reporter.[22]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Resposta crítica[editar | editar código-fonte]

Os críticos foram inicialmente polarizados com Lincoln, na interpretação do personagem Rick Grimes.

Comentaristas de televisão foram inicialmente separados com o retrato de Lincoln como Rick Grimes, particularmente no episódio piloto, "Days Gone Bye". Matthew Gilbert, do The Boston Globe, pensou que a entrega de Lincoln era um "acerte ou erre",[23] enquanto que Eric Goldman, da IGN, professou que o encaixe de Lincoln no personagem, foi muito boa; "Durante grande parte do episódio 'piloto', ele fica na sua e demonstra uma emoção abalada, tentando processar o que está acontecendo neste novo mundo".[24] Tim Goodman, da The Hollywood Reporter, viu que o desempenho de Lincoln foi um dos inconvenientes do episódio. Ele escreveu: "Uma desvantagem em The Walking Dead, é que Lincoln desempenha sua emoção um pouco exagerado demais para quem tem um distintivo de xerife. Estamos informados — por ele — que tudo que ele queria é encontrar sua esposa e filho. Sua crença de que eles ainda estão vivos é a unidade emocional da história, mas não há uma dor profunda o bastante, que infiltra-se para revestimento à entrega da fala de Lincoln.[25] Embora ele citou que, seu sotaque era "duvidoso" no episódio piloto, Leonard Pierce, de The A.V. Club, observou que Lincoln tornou-se mais descontraído no decorrer da série. "Sua linguagem corporal e expressão aqui, é totalmente diferente agora do que quando o vimos antes. Ele é um rápido aprendiz".[26]

Como a segunda temporada começou, os críticos ficaram ansiosos para o desenvolvimento do personagem de Grimes nos vários episódios, particularmente em "Nebraska". A crítica para o episódio, de Gina McIntyre, do Los Angeles Times, notou que Rick imitou o personagem John Cena, da série de TV Justified,[27] enquanto Zach Handlen, do The A.V. Club, disse que Rick foi transformando-se em uma "espécie de homem mauzão".[28] Handlen acrescentou que marcou um ponto de viragem para Grimes, que estabeleceu sua posição "como um cara que pode fazer o que precisa ser feito".[28] Scott Meslow, da The Atlantic, comentou que "existe uma rapidez surpreendente, desfecho violento, quando Rick desarma Dave e Tony, antes que eles possam fazer o mesmo com ele. É uma ação necessária, dadas as circunstâncias, mas ele também toca em uma mudança de caráter honesto a Deus para o nosso herói, que, depois de ter despachado Sophia, parece ter desenvolvido um novo reconhecimento da crueldade e egoísmo, podendo demorar para sobreviver nesta nova ordem mundial".[29]

As tensões crescentes entre Rick Grimes e Shane Walsh foram bem recebidos pelos críticos de televisão. Em uma revisão do episódio "Bloodletting", por Joe Oesterle, de Mania.com, elogiou o desempenho de Lincoln e Bernthal. Oesterle escreveu que "Andrew Lincoln e Jon Bernthal [...] foram um pouco castigados no agir, e eu achei interessante a forma como o personagem Rick começou a observar um pouco os zombis, depois de dar sangue. As cenas entre os dois homens estavam em ação, podendo escutar que podia decifrar as principais diferenças entre esses dois cowboys policiais. Rick está determinado a voltar para sua mulher e deixá-la saber que seu filho está em perigo mortal, sem nunca duvidar de sua própria capacidade de completar com sucesso a missão, enquanto Shane por outro lado, não é tão automaticamente abnegado e heróico".[29]

Vários críticos elogiaram interações de Rick Grimes com Shane Walsh em "18 Miles Out". Escrevendo para a CNN, Henry Hanks disse que "Rick deixou claro para Shane que ele tinha de respeitar suas regras a partir de então".[30] Alex Migalha, de The Faster Times, avaliou o confronto físico como "totalmente satisfatório",[31] enquanto que o escritor da Entertainment Weekly, Darren Franich, apreciou a cena de luta envolvendo Grimes e Walsh, dizendo: "A luta de Shane com Rick era grande, uma briga brilhantemente estendida que começou com uma luta mesquinha de 'criança com criança', rapidamente, transformou-se em algo genuinamente homicida".[32] Berriman, da SFX, adicionou: "É chocante quando Shane atira uma chave contra a cabeça de Rick, mas ainda é mais chocante, quando Rick está preparado para cortar e correr, deixando-o lá para morrer. Rick muda de atitude, quando ele olha para os dois zumbis no chão e se lembra da amizade entre ele, e seu ex-parceiro foi um momento muito bem desempenhado, que fala alto sem dizer uma única palavra proferida. O fato de que, venha o fim, ele estava disposto a confiar em Shane novamente, depois de tudo o que tinha acontecido entre eles. Foi realmente comovente".[33]

Elogios[editar | editar código-fonte]

Rick Grimes foi nomeado o 26º Top Comic Book Hero, pela IGN.[34] Lincoln foi nomeado para o Saturn Award, na categoria de "Melhor Ator em Televisão" em 2010.[35]

Referências

  1. Rick Grimes. AMCtv.com. Página visitada em 9 de julho de 2012. "A small-town sheriff's deputy"
  2. "the Walking Dead Cast: Rick Grimes". Página visitada em 2 de dezembro de 2012.
  3. Ryan McKee. ""Top 10: Everyman Heroes - No.9 Rick Grimes - The Walking Dead". Página visitada em 2 de dezembro de 2012.
  4. Scott Tipton. "TALKING ABOUT WALKING", 10 de novembro de 2010.
  5. The Walking Dead #1 (Outubro de 2003)
  6. The Walking Dead #6 (Março de 2004)
  7. The Walking Dead #13 (Outubro de 2004)
  8. The Walking Dead #48 (Abril de 2008)
  9. The Walking Dead #67 (Novembro de 2009)
  10. The Walking Dead #77 (Setembro de 2010)
  11. The Walking Dead #87 (Março de 2011)
  12. Episódio "Beside the Dying Fire", The Walking Dead, Season 2 (18 de março de 2012). AMC. Página visitada em 21 de julho de 2012.
  13. Hibberd, James (6 de abril de 2010). AMC series led by small-town cop in zombie apocalypse. The Hollywood Reporter. Prometheus Global Media. Página visitada em 2de dezembro de 2012.
  14. a b c d e f Jeffrey, Morgan (25 de outubro de 2010). Andrew Lincoln ('The Walking Dead'). Digital Spy. Página visitada em 2 de dezembro de 2012.
  15. {{{título}}}.
  16. The Walking Dead: A Look at Andrew Lincoln as Police Officer Rick Grimes. Dread Central (25 de junho de 2010). Página visitada em 2 de dezembro de 2012.
  17. 'The Walking Dead': This week's EW cover story goes behind the scenes on TV's best new show. Entertainment Weekly. Time Inc. (24 de novembro de 2010). Página visitada em 2 de dezembro de 2012.
  18. a b The Walking Dead Set Visit Part III: Casting and Prepping Production. Dread Central (25 de agosto de 2010). Página visitada em 2 de dezembro de 2012.
  19. Collis, Clark (1 de novembro de 2010). 'The Walking Dead': Comic book series creator Robert Kirkman answers our questions about last night's shocking pilot. Entertainment Weekly. Time Inc.. Página visitada em 2 de dezembro de 2012.
  20. a b Stephenson, Hunter. ANDREW LINCOLN KEEPS HIS HEAD. Interview. Brant Publications. Página visitada em 2 de dezembro de 2012.
  21. a b Goldberg, Lesley (26 de fevereiro de 2012). 'The Walking Dead' Dissection: Robert Kirkman Talks Confrontations and Growth. The Hollywood Reporter. Prometheus Global Media. Página visitada em 3 de dezembro de 2012.
  22. Goldberg, Lesley (12de fevereiro de 2012). 'The Walking Dead' Dissection: Robert Kirkman on Allegiances, New Threats and That Jaw-Dropping Scene. The Hollywood Reporter. Prometheus Global Media. Página visitada em 3 de dezembro de 2012.
  23. Gilbert, Matthew (29 de outubro de 2010). More than gore. Boston Globe. The New York Times Company. Página visitada em 3 de dezembro de 2012.
  24. Goldman, Eric (31 de outubro de 2010). The Walking Dead: "Days Gone Bye" Review. IGN. Página visitada em 3 de dezembro de 2012.
  25. Goodman, Tim (31 de outubro de 2010). First Hollywood Reporter Review by Tim Goodman: 'The Walking Dead'. The Hollywood Reporter. Prometheus Global Media. Página visitada em 3 de dezembro de 2012.
  26. Pierce, Leonard (1 de novembro de 2010). Days Gone Bye. The A.V. Club. The Onion. Página visitada em 3 de dezembro de 2012.
  27. McIntyre, Gina (13 de fevereiro de 2012). 'Walking Dead' recap: Two guys walk into a bar.... Los Angeles Times. Tribune Company. Página visitada em 3 de dezembro de 2012.
  28. a b Handlen, Zack (12 de fevereiro de 2012). Nebraska. The A.V. Club. The Onion. Página visitada em 3 de dezembro de 2012.
  29. a b Meslow, Scott (13 de fevereiro de 2012). Why It's Too Soon to Give Up on 'The Walking Dead'. The Atlantic. Jay Leuf. Página visitada em 3 de dezembro de 2012.
  30. Hanks, Henry. "Rick and Shane brawl on 'The Walking Dead'", CNN, 27 de fevereiro de 2012. Página visitada em 6 de dezembro de 2012.
  31. Crumb, Alex (26 de fevereiro de 2012). ‘The Walking Dead’ Recap (Season 2, Episode 10): "Rick Versus Shane". The Faster Times. Página visitada em 6 de dezembro de 2012.
  32. Tucker, Ken (26 de fevereiro de 2012). 'The Walking Dead' recap: Guy Walks into a Bar. Entertainment Weekly. Time, Inc.. Página visitada em 6 de dezembro de 2012.
  33. Berriman, Ian (3 de março de 2012). The Walking Dead "18 Miles Out" TV REVIEW. SFX. Future plc. Página visitada em 6 de dezembro de 2012.
  34. Rick Grimes - #26 Top Comic Book Heroes. IGN. Página visitada em 6 de dezembro de 2012.
  35. 'Inception,' 'Walking Dead' Top Saturn Awards Nominations. The Hollywood Reporter. Prometheus Global Media (24 de fevereiro de 2011). Página visitada em 6 de dezembro de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]