Shelly-Ann Fraser-Pryce

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Shelly-Ann Fraser
campeã olímpica
Atletismo
Modalidade 100 metros
Nascimento 27 de Dezembro de 1986 (27 anos)
Kingston, Jamaica
Nacionalidade Jamaica jamaicana
Compleição Peso: 52 kg Altura: 1,50 m
Medalhas
Jogos Olímpicos
Ouro Londres 2012 100 m
Ouro Pequim 2008 100 m
Prata Londres 2012 200 m
Prata Londres 2012 4x100 m
Campeonatos Mundiais
Ouro Moscou 2013 100 m
Ouro Moscou 2013 200 m
Ouro Moscou 2013 4x100 m
Ouro Berlim 2009 100 m
Ouro Berlim 2009 4x100 m
Prata Daegu 2011 4x100 m
Prata Osaka 2007 4x100 m
Campeonatos Mundiais – Indoor
Ouro Sopot 2014 60 m

Shelly-Ann Fraser-Pryce (Kingston, 27 de dezembro de 1986) é uma velocista campeã olímpica e mundial jamaicana, medalha de ouro nos 100 metros rasos nos Jogos de Pequim 2008 e Londres 2012.

Começou a correr quando ainda cursava a escola primária e treinou a maior parte da carreira com o compatriota velocista Asafa Powell. Ainda uma corredora pouco conhecida internacionalmente, ela surpreendeu a todos em Pequim 2008 ao vencer os 100 m rasos em 10s78, à frente de suas compatriotas Sherone Simpson e Kerron Stewart, que empataram no segundo lugar, recebendo ambas a medalha de prata.[1] Também integrou a equipe que fez a melhor marca nos 4x100 m das eliminatórias, mas que foi desclassificada na final por um erro na passagem do bastão.[1]

Em 2009, Fraser tornou-se campeã mundial dos 100 m no Campeonato Mundial de Atletismo de Berlim, com o tempo de 10s73, recorde nacional jamaicano e o então terceiro melhor tempo da história para a prova.[2] No ano seguinte, foi eleita Embaixadora da Boa Vontade da UNICEF para a Jamaica.[3] Em 23 de maio de 2010, porém, durante o Grand Prix de Atletismo de Xangai, na China, ela testou positivo para uma substância proibida após usar medicamento para combater uma dor de dente,[4] e foi suspensa por seis meses das competições pela IAAF.[5]

Fraser voltou em grande forma no começo de 2012, vencendo as seletivas jamaicanas para os Jogos de Londres 2012, com o tempo de 10s70, sua melhor marca pessoal, recorde jamaicano e a quarta melhor da história, o que a credenciou como uma das favoritas ao ouro nos 100 metros. Em 4 de agosto, ela tornou-se bicampeã olímpica da prova, a primeira não-americana a conseguir o feito, derrotando a norte-americana Carmelita Jeter, campeã mundial em Daegu 2011 e a compatriota e multimedalhista olímpica e mundial Veronica Campbell, com a marca de 10s75.[6]

Em Moscou 2013, Fraser conquistou três medalhas de ouro: tornou-se pela segunda vez campeã mundial dos 100 m rasos, com a marca de 10s71, melhor tempo do ano,[7] conquistou o título também dos 200 m rasos[8] e o ouro por equipes com o revezamento 4x100 m feminino da Jamaica.[9]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Athlete biography: Shelly-Ann Fraser, beijing2008.cn, ret: Aug 27, 2008
  2. Fraser ‘imita’ Bolt, e Jamaica faz dobradinha nos 100m rasos em Berlim Globo Esporte. Página visitada em 05/08/2012.
  3. Olympic Champion Shelly-Ann Fraser appointed as UNICEF Jamaica Goodwill Ambassador UNICEF. Página visitada em 05/08/2012.
  4. Olympic champion Shelly-Ann Fraser fails drugs test BBC Sport. (8 July 2010). Página visitada em 8 July 2010.
  5. "Shelly-Ann Fraser banned six months", (The Associated Press), 2010-10-06. Página visitada em 2010-10-06.
  6. USA, Jamaica dominate women's 100 trackalerts. Página visitada em 05/08/2012.
  7. results IAAF. Página visitada em 12/08/2013.
  8. results IAAF. Página visitada em 16/08/2013.
  9. REPORT: WOMEN'S 4X100M RELAY FINAL – MOSCOW 2013 UPDATED IAAF. Página visitada em 19/08/2013.