Thiago Silva (lutador)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Thiago Silva
Estatísticas
Apelido Rei da Marra
Altura 1,88 m
Peso 94 kg
Nacionalidade  brasileiro
Data de nascimento 12 de novembro de 1982 (32 anos)
Cidade natal São Paulo São Carlos, SP
 Brasil
Modalidade Jiu-jitsu brasileiro, Muay Thai, Boxe
Equipe/associação Blackzilians
Faixa      Faixa Preta em BJJ
     Kruang Preta em Muay Thai
Cartel no MMA
Total 21
Vitórias 16
    Por nocaute 12
    Por finalização 3
    Por decisão 2
Derrotas 3
    Por nocaute 1
    Por decisão 2
Sem resultado 2
Thiago Silva (lutador) no Sherdog

Thiago Anderson Ramos da Silva, mais conhecido como Thiago Silva (São Carlos, 12 de novembro de 1982), é um lutador de artes marciais misturadas (MMA) brasileiro. Ele luta na categoria Meio Pesados

Carreira no MMA[editar | editar código-fonte]

Começo da carreira[editar | editar código-fonte]

Antes de entrar para o Ultimate Fighting Championship, Silva lutou em promoções em seu país natal, Brasil. Durante suas primeiras 9 lutas profissionais, ele conseguiu o recorde perfeito de 9–0, vencendo 7 dessas lutas por nocaute ou TKO e 1 por finalização. Silva também lutou no Grand Prix do Fury FC 2 em 2006.

Ultimate Fighting Championship[editar | editar código-fonte]

Silva fez sua estréia no UFC contra James Irvin no UFC 71. Durante o primeiro round, Irvin machucou seu joelho após uma queda de Silva e foi incapaz de continuar na luta. Silva foi declarado vencedor por TKO. A luta seguinte de Silva foi contra o estreante no UFC Tomasz Drwal no UFC 75. Silva venceu a luta por TKO com golpes no segundo round.

Após suas primeiras duas vitórias, Silva fez sua estréia televisionada no card principal do UFC 78 contra Houston Alexander. Durante a luta, ele rapidamente expôs o jogo de chão de Alexander, que havia sido testado nas duas primeiras duas vitórias por nocaute de Alexander. Após reverter a posição e conseguir a montada, Silva soltou uma enxurrada de socos até seu oponente ser nocauteado ainda no primeiro round.

Silva era esperado para enfrentar o futuro Campeão Meio Pesado do UFC Rashad Evans no UFC 84, mas Evans foi obrigado a se retirar da luta após aceitar o convite para enfrentar Chuck Liddell no UFC 88. Em vez disso, Silva enfrentou o estreante no UFC Antonio Mendes. No começo da luta foi atordoado por chute na cabeça de Mendes, Silva sobreviveu a enxurrada de golpes de Mendes e conseguiu derrubá-lo, conseguindo a montada. Da posição dominante, Silva castigou-o com socos e cotoveladas até Mendes desistir ainda no primeiro round.

Originalmente esperado para enfrentar o também invicto Lyoto Machida no UFC 89, Silva foi forçado a se retirar da luta com uma lesão nas costas sofrida nos treinos. A luta foi depois remarcada para o UFC 94. Machida venceu por nocaute com um soco no fim do primeiro round, encerrando a série invicta de treze lutas de Silva.

Silva era esperado para enfrentar o ex-Campeão Meio Pesado do UFC Forrest Griffin, mas Dana White em vez disso colocou Griffin para enfrentar o Campeão dos Médios Anderson Silva. Em vez disso enfrentou Keith Jardine no UFC 102. No começo da luta Silva acertou um uppercut em Jardine e com um cruzado de direita derrubou Jardine, Silva ainda deu quatro socos em Jardine que ficou inconsciente, acabando a luta aos 1:35 do primeiro round.

Em seguida lutou contra o amigo e companheiro de treinos de Keith Jardine, Rashad Evans no evento principal do UFC 108, e perdeu a luta em uma decisão unânime. Evans foi capaz de tomar o controle do octógono usando seu wrestling aggressivo e derrubando em maior parte da luta, embora Silva tenha conectado dois cruzados que derrubaram Evans e deixando-o momentaneamente atordoado no round final. Os juízes marcaram a luta como 29-28 em favor de Evans, resultando na segunda derrota no MMA profissional de Silva. Após a luta com Evans, foi confirmado que Silva lutou com três hérnias de disco.

Silva era esperado para enfrentar Tim Boetsch no UFC 117, mas foi forçado a se retirar do card com uma lesão nas costas e foi substituído pelo estreante no UFC Todd Brown.

Silva enfrentou o lutador experiente em Muay Thai Brandon Vera em 1 de Janeiro de 2011 no UFC 125. Ele venceu a luta por decisão unânime após dominar Brandon Vera no ground and pound, incluindo golpes com a palma da mão que resultaram na quebra do nariz de Vera.

Doping[editar | editar código-fonte]

Silva era esperado para enfrentar o ex-Campeão dos Meio Pesados Quinton Jackson em 28 de Maio de 2011 no UFC 130, embora houvesse rumores que a luta havia sido cancelada por lesão ou falha no teste de droga em sua luta no UFC 125. Em uma entrevista ao site de MMA brasileiro Tatame, Thiago egou sua lesão; "Lesionado? Eu? Eu estou muito saudável. Isso não é verdade e a NSAC fez dois testes, um deu positivo e o outro negativo, estou calmo."

Após essa entrevista, Keith Kizer, comissário da NSAC, confirmou que as amostras de Thiago Silva estavam em fase de testes; "Isso não é exato. Nós tivemos apenas a primeira amostra de volta. Poderia ser semanas antes de saber os resultados do segundo teste." O UFC não queria correr risco de esperar o segundo teste de Silva, e substituiu Silva por Matt Hamill.

Em 29 de Março, Kizer divulgou os detalhes que cercam as questões sobre o teste de drogas de Silva no UFC 125. Ele confirmou que os resultados, depois de duas instalações diferentes de testes de drogas analisou sua amostra de urina, foram inconsistente com urina humana. Isto sugere que Silva seja enviado um exemplar alterado ou substituído para a amostra utilizada no teste de drogas. A Comissão Atlética do Estado de Nevada discutiu uma suspensão temporária em uma audiência em 7 de Abril que tornou sua última vitória em Sem Resultado.

Em 30 de Março Silva anunciou um comunicado admitindo a falsificação do exame de urina.

Silva disse que não queria dar desculpa por seu comportamento, mas ele tinha esperança de dar explicações das suas decisões.

Após o julgamento, a Comissão Atlética do Estado de Nevada deu à Silva uma suspensão de um ano, juntamente com a mudança da sua última vitória para Sem Resultado, a perda de 25 porcento de sua bolsa, e $20,000 de um bônus de $55,000.

Volta da suspensão[editar | editar código-fonte]

Silva voltou de sua suspensão de um ano para substituir Antônio Rogério Nogueira contra Alexander Gustafsson em 14 de abril de 2012 no UFC on Fuel TV: Gustafsson vs. Silva, [[Estocolmo, Suécia (país nativo de Gustafsson). Silva perdeu a luta por decisão unânime após ser dominado por Gustafsson na trocação durante os três rounds.

Silva era esperado para enfrentar Maurício Shogun em 21 de julho de 2012 no UFC 149. Porém Silva foi obrigado a se retirar da luta com uma lesão.

Silva enfrentou Stanislav Nedkov em 10 de novembro de 2012 no UFC on Fuel TV: Franklin vs. Le, em Macau, China. Silva venceu a luta por finalização com um triângulo de braço no terceiro round. Mas novamente Silva foi pego no antidoping, dessa vez por uso de maconha. Silva recebeu uma punição de seis meses e a luta foi mudada para Sem Resultado.

Silva voltou de sua suspensão para enfrentar o ex-Campeão Meio Pesado do Strikeforce, Rafael Feijão. Silva conectou chutes na perna e nas costelas de Feijão, mas ficou atordoado ao receber uma cotovelada rodada, momentos após isso Silva se recuperou e acertou uma combinação de socos que derrubaram Feijão aos 4:29 do primeiro round.

Após a luta, Silva foi desafiado por Antonio Silva, que era seu companheiro de equipe em sua antiga academia American Top Team.

Em uma entrevista pós luta após ficar sabendo do desafio do ex-companheiro de treinos por um repórter, Thiago respondeu:

Silva venceu o americano Matt Hamill em 9 de outubro de 2013 no UFC Fight Night: Maia vs. Shields por decisão unânime.

Thiago era esperado agora para enfrentar Ovince St. Preux em 15 de janeiro de 2014 no UFC Fight Night: Rockhold vs. Philippou. Porém, teve que se retirar da luta um dia após o anúncio da luta.

A luta contra St. Preux foi remarcada para 15 de Março de 2014 no UFC 171.

Atualmente, Thiago treina na Academia Blackzilians, localizada em Boca Raton, Florida.

Prisão[editar | editar código-fonte]

Thiago Silva foi preso armado pela SWAT, na madrugada do dia 7 de fevereiro de 2014, após ameaçar pessoas na academia Pablo Popovitch Mixed Martial Arts. Pablo Popovitch é o treinador de Thaysa Silva, esposa de Thiago Silva, e, de acordo com testemunhas, o incidente teria se iniciado após uma discussão entre o lutador e sua mulher envolvendo o nome de Pablo. Thiago foi preso, mas o juiz concedeu fiança e ele foi libertado em março, mas obrigando-o a usar uma tornozeleira elétrica de identificação.

Em conversa com um repórter, ainda dentro do carro, perguntado sobre o que aconteceu, o lutador negou que tenha apontado a arma para sua esposa e respondeu:

Retirada das acusações e volta ao UFC[editar | editar código-fonte]

No dia 4 de setembro de 2014, a polícia declarou que como a ex-esposa de Thiago não colaborou com as investigações e teria se mudado dos EUA, as acusações de agressão contra o lutador foram retiradas. No dia seguinte, a equipe de Thiago anunciou o seu retorno ao Ultimate.

Nova demissão do UFC[editar | editar código-fonte]

No dia 19 de setembro de 2014, sua ex-esposa Thaísa divulgou um vídeo em seu Facebook, que mostrava Thiago armado ameaçando-a e aparentemente drogado, horas depois o UFC anunciou que Thiago fora liberado de seu contrato.

Cartel no MMA[editar | editar código-fonte]

Res. Cartel Oponente Método Evento Data Round Tempo Local Notas
Vitória 16-3(2) Estados Unidos Matt Hamill Decisão (unânime) UFC Fight Night: Maia vs. Shields 09/10/2013 3 5:00 Brasil Barueri, São Paulo
Vitória 15-3(2) Brasil Rafael Cavalcante Nocaute (socos) UFC on Fuel TV: Nogueira vs. Werdum 08/06/2013 1 4:29 Brasil Fortaleza, Ceará Luta da Noite; Nocaute da Noite
NC 14-3(2) Bulgária Stanislav Nedkov Sem Resultado UFC on Fuel TV: Franklin vs. Le 10/11/2012 3 1:45 Macau Cotai Originalmente vitória por finalização, foi pego no antidoping
Derrota 14–3(1) Suécia Alexander Gustafsson Decisão (unânime) UFC on Fuel TV: Gustafsson vs. Silva 14/04/2012 3 5:00 Suécia Estocolmo
NC 14-2 (1) Estados Unidos Brandon Vera Sem Resultado UFC 125: Resolution 01/01/2011 3 5:00 Estados Unidos Las Vegas, Nevada Originalmente vitória por Decisão; Silva falsificou o exame de urina após a luta.[1]
Derrota 14-2 Estados Unidos Rashad Evans Decisão (unânime) UFC 108: Evans vs. Silva 02/01/2010 3 5:00 Estados Unidos Las Vegas, Nevada
Vitória 14-1 Estados Unidos Keith Jardine Nocaute (Soco) UFC 102: Couture vs. Nogueira 29/08/2009 1 1:35 Estados Unidos Portland, Oregon
Derrota 13-1 Brasil Lyoto Machida Nocaute (golpes) UFC 94: St-Pierre vs. Penn 2 01/02/2008 1 4:59 Estados Unidos Las Vegas, Nevada
Vitória 13-0 Brasil Antônio Mendes Finalizaçao (golpes) UFC 84: Ill Will 24/05/2008 1 2:24 Estados Unidos Las Vegas, Nevada
Vitória 12-0 Estados Unidos Houston Alexander Nocaute Técnico (golpes) UFC 78: Validation 17/11/2007 1 3:25 Estados Unidos Newark, New Jersey
Vitória 11-0 Polónia Tomasz Drwal Nocaute Técnico (golpes) UFC 75: Champion vs. Champion 08/09/2007 2 4:23 Inglaterra Londres
Vitória 10-0 Estados Unidos James Irvin Nocaute Técnico (lesão no joelho) UFC 71: Liddell vs. Jackson 26/05/2007 1 1:06 Estados Unidos Las Vegas, Nevada Estréia no UFC.
Vitória 9-0 Japão Tatsuya Mizuno Nocaute (tiro de meta) Pancrase - Rising 2 28/02/2007 1 4:29 Japão Tóquio
Vitória 8-0 Brasil Claudio Godói Nocaute (socos) Fury FC 2: Final Combat 30/11/2006 1 2:06 Brasil São Paulo Tornou-se o Campeão do Fury FC 2 GP.
Vitória 7-0 Brasil Vítor Vianna Nocaute Técnico (lesão) Fury FC 2: Final Combat 30/11/2006 1 1:50 Brasil São Paulo
Vitória 6-0 Brasil Dino Pezão Nocaute Técnico (socos) Show Fight 5 09/11/2006 1 4:34 Brasil São Paulo
Vitória 5-0 Países Baixos Dave Dalgliesh Finalização (chave de tornozelo) Fury FC 1 27/09/2006 1 1:05 Brasil São Paulo
Vitória 4-0 Brasil Claudio Godói Decisão (unânime) Show Fight 4 06/04/2006 3 5:00 Brasil São Paulo
Vitória 3-0 Brasil Rodrigo Gripp de Sousa Nocaute Técnico (interrupção médica) Shooto - Brazil 9 03/12/2005 2 1:14 Brasil São Paulo
Vitória 2-0 Brasil Flávio Polonês Nocaute (soco) Arena Combat Cup 2 05/11/2005 1 3:39 Brasil São Paulo
Vitória 1-0 Brasil Rubens Macula Nocaute Técnico (chute na cabeça e socos) Predador FC 1 10/09/2005 2 4:17 Brasil São Paulo


Referências