Lyoto Machida

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Lyoto Machida
Nome de nascimento Lyoto Machida
Data de nascimento 30 de maio de 1978 (36 anos)
Local de nascimento Salvador, Bahia, Brasil
Outros nomes The Dragon (O Dragão)
Nacionalidade Brasil Brasileira
Altura 1,85 m
Peso 84 kg
Divisão Pesado (2003-2006)
Meio-Pesado (2006-2013)
Médio (presente)
Envergadura 1,88m
Modalidade Karate Shotokan, Karate Machida, Brazilian Jiu-Jitsu, Sumô
Posição Southpaw
Luta por Belém, Pará, Brasil
Equipe Black House (MMA)
Treinador Yoshizo Machida
Graduação      3º-dan Faixa Preta de Karate Shotokan
     Faixa Preta em Jiu-Jitsu Brasileiro
Anos ativo 2003 - presente (MMA)
Cartel no MMA
Total 26
Vitórias 21
Por nocaute 8
Por finalização 2
Por decisão 11
Derrotas 5
Por nocaute 1
Por finalização 1
Por decisão 3
Outras informações
Cônjuge Fabyola
Filho(s) 2
Parentes notáveis Yoshizo Machida (pai)
Chinzô Machida e Kenzo Machida (irmãos)
Página Oficial http://lyotomachida.net/
Lyoto Machida no Sherdog

Lyoto Machida (Salvador, 30 de maio de 1978) é um lutador brasileiro de MMA e Karatê filho de pai japonês e de mãe brasileira. É um ex-campeão dos meio-pesados do UFC e, desde Quinton Jackson, foi o único campeão a conseguir defender seu cinturão com sucesso na categoria uma vez (feito, repetido por Jon Jones com 6 defesas de titulo). Lyoto esteve invicto no MMA até a segunda luta com Maurício Shogun Rua e detinha o melhor cartel de qualquer lutador atuando profissionalmente[carece de fontes?], com 16 vitórias e nenhuma derrota.

Lyoto possui notáveis vitórias sobre diversos atletas respeitados no esporte: Stephan Bonnar, Thiago Silva, Ryan Bader, Tito Ortiz, Rich Franklin, BJ Penn, Rashad Evans, Maurício Rua, Gegard Mousasi, Dan Henderson e Randy Couture. Lyoto é conhecido como "The Dragon" e é considerado, pelo respeitado website Sherdog,[1] o quarto melhor lutador de MMA de sua categoria (meio-pesado). Pelo ranking oficial do UFC, Lyoto ocupa a quarta colocação dos médios e décima quarta dos meio-pesados. [2]

Machida utiliza um estilo diferenciado de Karatê, apelidado de Karate Machida, que implementa uma posição larga Shotokan e uma estratégia de esquiva. Trata-se de uma ramificação (ou filtro) do amplo estilo Shotokan voltado para Mixed Martial Arts (MMA). Em 23 de maio de 2009, Machida ganhou o cinturão dos meio-pesados do UFC, do até então invicto Rashad Evans, com um nocaute no segundo round. Perdeu na revanche contra o brasileiro Maurício Rua, e perdeu para Jon Jones no UFC 140 em Toronto, Canadá.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em Salvador porém radicado em Belém, Machida é filho do mestre em Karatê Yoshizo Machida. Aos três anos de idade Lyoto iniciou seus treinamentos com seu pai, que adaptou o estilo do Karatê Shotokan criando uma metodologia de treino, hoje apelidada de Karate Machida. Aos 13 anos Lyoto se tornou faixa preta.[3] Também começou a treinar sumô aos 12 anos e a arte marcial brasileira Brazilian Jiu-Jitsu aos 15 anos. Ganhou um número de torneios amadores de Karatê, incluindo o torneio de Karatê Pan-Americano de 2001.

Foi o vice no campeonato Brasileiro de Sumô de 2000 na divisão de 115 kg. Já adulto, Lyoto foi bicampeão brasileiro e vice-campeão no Campeonato Sul-americano. Além de seu sumô e realizações de karatê, ele tem um diploma universitário de Educação Física. O irmão de Lyoto, Chinzo Machida foi vice-campeão mundial de Karatê Shotokan (Austrália 2006), perdendo apenas para o número um do ranking o mestre Koji Ogata.

Lyoto e Chinzo lutaram em uma final Karatê há 10 anos em que Lyoto deu a Chinzo uma cicatriz no rosto que ainda hoje é visível. O mestre Yoshizo, pai do Lyoto, diz que a rivalidade entre os dois irmãos foi determinate para o sucesso dos dois. Seus outros irmãos são: Kenzo Machida, um jornalista de TV , Take Machida e Francisco Machida.

Atualmente Lyoto integra a equipe Black House ao lado de Iago Barros Morales, Otávio Guimarães Fetter, Luiz Massaro Rodrigues, Antonio Soares de Oliveira, Caio Brombila Conceiçao, Lucas Grill, Otávio Grill, dentre outros.

Carreira no MMA[editar | editar código-fonte]

Na faculdade, Lyoto Machida conheceu o japonês e empresário Antonio Inoki. Após ver o potencial do Lyoto, Inoki o levou para o Japão como um protegido dizendo que da maneira certa Lyoto se tornaria uma estrela. Machida começou a aprender Muay Thai na Tailândia e wrestling na New Japan Pro Wrestling Dojo em Tóquio. A mídia japonesa logo o apelidou de "O segundo Inoki". Machida fez sua estréia no MMA no evento New Japan Pro Wrestling: Ultimate Crush em 2 de maio de 2003, onde ele derrotou o lutador do Pancrase Kengo Watanabe por decisão unânime.

Ele parecia mais a vontade na sua segunda luta contra o futuro vice-campeão do The Ultimate Fighter 1 Stephan Bonnar, a quem derrotou por paralisação devido a um corte, no primeiro evento do Jungle Fight. Em sua terceira luta, ele enfrentou o invicto com 12 vitórias e futuro Campeão dos Pesos Médios do UFC, Rich Franklin como um azarão no Inoki Bom-Ba-Ye 2003. Machida nocautea Franklin usando ground-pound no início do segundo round.

K-1[editar | editar código-fonte]

Após três vitórias, Lyoto começou a lutar no K-1's quando ainda era evento de MMA, Lyoto conseguiu duas boas vitórias contra dois altamente qualificados Kickboxers, Michael McDonald e Sam Greco. Em sua última luta pelo K-1, no K-1 Hero's 1, ele enfrentou o ex-Campeão dos Pesos Leves do UFC B.J. Penn, a luta era de peso livre onde Machida lutou pesando 102 kg, enquanto Penn pesava 86,5 kg. Machida venceu Penn por decisão unânime.

Após se separar definitivamente de Inoki, Machida assinou com um recém-revitalizado World Fighting Alliance, e começou a competir nos Estados Unidos. Em sua estréia, Machida derrotou Vernon White por decisão unânime no WFA: King of the Streets em Inglewood, Califórnia. Após a luta Lyoto saiu do evento, e assinou com o UFC.

UFC[editar | editar código-fonte]

A Ascensão[editar | editar código-fonte]

Machida

Machida fez sua estréia no UFC no card preliminar do UFC 67 contra Sam Hoger e venceu por decisão unânime. Após a vitória Lyoto conseguiu estrear no card principal no UFC 70, e ganhou por decisão unânime contra David Heath. Em seguida, ele enfrentou o praticante de judô e veterano Campeão do Pride Kazuhiro Nakamura no UFC 76. Machida ganhou por decisão unânime, e Nakamura, mais tarde, teve um teste positivo para maconha.

No UFC 79, Lyoto enfrentou o altamente elogiado Rameau Thierry Sokoudjou, um praticante de judô que estava fazendo sua estréia no UFC após duas vitórias rápida de virada sobre veteranos do Pride Rogério "Minotouro" Nogueira e Ricardo Arona. A vitória marcou a sua primeira finalização no UFC submetendo Sokoudjou a um katagatame no segundo round.

Próxima luta de Machida foi no UFC 84, contra o ex-campeão dos Meio-Pesados do UFC Tito Ortiz no que seria a ultima aparição de Ortiz antes de uma longa disputa com Dana White, que levou Ortiz a ficar mais de um ano fora do UFC. Machida deixou Ortiz completamente frustrado com sua movimentação lateral e com contra-ataques perfeitos, além de evitar todas tentativas de quedas do ex-campeão. No último minuto do primeiro round Ortiz e Machida começaram uma trocação, mas Machida conseguiu acertar um golpe que derrubou Ortiz, Lyoto rapidamente conseguiu uma posição de crucifixo e começou a dar socos no rosto desprotegido de Ortiz. O round terminou antes, da paralisação. Nos segundos finais do terceiro round, Machida acertou uma joelhada voadora no corpo de Ortiz que o derrubou. Machida partiu para terminar a luta, Ortiz tentou um triângulo com estrangulamento antes de fazer a transição para uma tentativa de armlock. Machida conseguiu escapar e ganhar a luta por decisão unânime, e os três juízes marcaram a luta 30-27 a seu favor.

Machida estava inicialmente programado para lutar contra o colega brasileiro invicto Thiago Silva no UFC 89 em Birmingham, Inglaterra, entretanto, a luta foi adiada devido a uma lesão nas costas de Silva. A luta finalmente aconteceu no UFC 94.

A luta ficou marcada mundialmente, por uma nova tecnica de contra-ataque desenvolvida por Lyoto, o "direto e rasteira", sempre que o Thiago Silva tentava um chute ou uma joelhada, Lyoto contra-atacava com um direto no rosto e uma rasteira típica de Karatê, que levava o Silva para o chão completamente desguarnecido.

Depois de marcar vários knockdowns e rasteiras, Machida conseguiu nocautear o Silva no segundo final do primeiro round com um soco superman. Esse foi o primeiro nocaute do Lyoto no UFC que o rendeu o prêmio de nocaute da noite e um bônus de US$ 65.000. Após duas vitória sensacionais não tinha como segurar Lyoto, então o presidente do UFC, Dana White, credenciou Lyoto o primeiro desafiante do Campeão dos Meio-Pesados do UFC, Rashad Evans.

O Cinturão dos Meio-Pesados do UFC[editar | editar código-fonte]

O confronto entre Lyoto "The Dragon" Machida contra Rashad "Sugar" Evans seria a primeira disputa pelo cinturão do UFC por dois lutadores invictos, no UFC 98.A luta começou morna com Lyoto dominando o octogono e esperando um contra-ataque enquanto Evans fazia uma movimentação lateral esperando um contra-ataque, mas que os dois partiram para o ataque, Machida teve um knockdown, enquanto, Evans se esforçou para fazer qualquer progresso.

No segundo round, Evans partiu para cima mas experimentou uma enxurrada de socos precisos e contra-ataques certeiros de Machida, quando os dois foram para o clinch, Lyoto começou a acertar Evans que sorria, até levar um forte soco na ponta do queixo, que o desmaiou. Machida posteriormente foi coroado o novo Campeão dos Meio-Pesados do UFC, seu desempenho lhe valeu o prêmio de nocaute da noite pela segunda vez consecutiva e um bônus de 60.000 dólares. A vitória de Lyoto percorreu o mundo todo, a partir desse dia Lyoto se tornou o Meio-Pesado mais temido do MMA, até a lenda, o Capitão América Randy "The Natural" Couture disse-se impressionado com o desempenho de Machida, e disse que antes de se aposentar de vez faria uma luta contra Lyoto.

UFC 104: Machida vs. Shogun[editar | editar código-fonte]

A primeira defesa de Lyoto Machida seria contra Quinton "Rampage" Jackson, mas o Rampage optou ser treinador na décima temporada do reality show "The Ultimate Fighter" que teria a presença de seu ídolo Kimbo Slice, o outro treinador seria Rashad Evans. Então foi decidido que Lyoto enfrentaria o ex-Campeão do Torneio dos Pesos Médios do Pride Mauricio "Shogun" Rua.

A luta aconteceu no UFC 104, em Outubro de 2009. Machida chegou a luta invicto sem nunca ter perdido um round no UFC, enquanto Shogun vinha de dois nocautes sobre dois membros do Hall da Fama do UFC. Após uma luta muito disputada, os três juízes marcaram 48 a 47 para Machida que permaneceu sendo o campeão, o público presente que no início da luta gritava o nome de Lyoto apoiando ele claramente, acabou vaiando o Lyoto pois esperavam mais do campeão, Lyoto se defendeu e disse a Joe Rogan que tinham três árbitros que lhe deram a decisão por unanimidade.

Ao ser entrevistado, Shogun, decepcionado, disse que não entendeu a marcação dos juízes. Por um lado, Machida disse posteriormente que havia chegado mais perto de ter nocauteado no terceiro round e que tinha levado mais perigo em seus ataques e então o resultado para ele era justo, mas por outro lado, Shogun se defendeu dizendo que acertou mais golpes que Machida no total da luta e consequentemente pontuando mais. Nos três primeiros rounds se viu uma ligeira vantagem de Lyoto. Shogun venceu os dois últimos rounds. Após muita polêmica, os dois concordaram com uma revanche.

Um dos juízes, Cecil Peoples, alegou que a vitória de Lyoto foi justa, pois para avaliar uma luta é preciso buscar vários critérios técnicos, e que na maioria dos critérios Lyoto levou vantagem. Os companheiros de treinamento de Machida, Anderson Silva, os irmãos Nogueira (Minotauro e Minotouro), o veterano de MMA Pedro Rizzo, e o ex-Campeão dos pesos médios do UFC Murilo Bustamante, acharam que Lyoto realmente teria ganhado, alegando que Shogun fez muito pouco para um lutador que queria ganhar o cinturão.

UFC 113: Machida vs. Shogun 2[editar | editar código-fonte]

A maior revanche do MMA, segundo Dana White, aconteceria no UFC 113, no dia 8 de maio de 2010. Por fim, Machida perdeu a sua invencibilidade, sendo nocauteado aos 3 minutos e 35 segundos do primeiro assalto. Lyoto até conseguiu algumas quedas (takedowns), mas Shogun conseguiu uma montada após encaixar um cruzado que pegou em cheio em sua têmpora, Lyoto caiu e na sequencia Shogun desferiu vários socos em seu rosto, o que deixou Lyoto inconsciente. Assim, Shogun nocauteou Lyoto, tornando-se o novo campeão dos meio-pesados, tendo alguns ferimentos.

UFC 123: Rampage vs. Machida[editar | editar código-fonte]

Lyoto enfrentou Quinton Jackson no UFC 123, ocorrido no dia 20 de Novembro de 2010. Os dois primeiros rounds foram disputados: Jackson demonstrou cautela e substitui sua conhecida postura agressiva por um ataque mais técnico, incluindo pisões e evitando engajar afobadamente na luta, enquanto Lyoto utilizou-se de sua velocidade e precisão para executar ataques rápidos e certeiros, entretanto com pouco sucesso. No terceiro Lyoto surpreendeu o americano ao encaixar uma sequência, aplicando uma queda, partindo para a posição montada, desferindo alguns socos mas logo visando um Armbar no braço de Jackson. Após a luta, Rampage levantou o braço de Machida reconhecendo que havia sido derrotado. Porém, Bruce Buffer anunciou que dois dos três juízes deram a vitória por decisão dividida para Rampage, o que na hora gerou controvérsias, alguns afirmavam que Lyoto ganhou o 1º e 3º round, outros alegam que um empate seria justo, e outros afirmam que Rampage foi mais agressivo e levou os dois primeiros rounds. Jackson disse que uma revanche seria a melhor coisa para resolver, todavia na pós-conferência Dana White disse que Rampage levou os primeiros rounds e que não haveria uma revanche. Na entrevista pós-luta, Jackson admitiu que aquela havia sido sua luta mais difícil, assim como elogiou a postura e habilidade do brasileiro, alegando seu respeito pelo estilo de Machida. Machida, por sua vez, evitou entrar em polêmicas apesar de achar que tinha ganho a luta.

Entrando para a História do MMA: Couture vs Machida[editar | editar código-fonte]

Lyoto teve o privilégio de ser o último lutador a enfrentar o lendário ex-campeão Meio-Pesado, Peso-Pesado, e Hall da Fama do UFC, Randy Couture. Após Randy Couture desafiar publicamente Machida[4] , o UFC atendeu o pedido de Couture e dos fãs de MMA e agendou a luta entre os dois para 30 de Abril de 2011, no Rogers Centre, em Toronto, Canadá, no UFC 129[5] . Durante o combate Couture procurou o clinch no primeiro round, porém foi surpreendido por vários contra-ataques de Machida. No início do segundo round Machida acertou um mae tobi geri (chute frontal voador) que nocauteou Couture. Após o combate Machida creditou ter aprendido o golpe com seu pai. Lyoto ainda prestou uma homenagem a Randy, dizendo que desde criança ele queria enfrentar Couture e que era uma honra enfrentar um herói como ele.[6]

UFC 140: Jones vs. Machida[editar | editar código-fonte]

Lyoto foi escolhido, após 2 derrotas consecutivas e uma recuperação diante de Randy Couture, para disputar o cinturão contra Jon "Bones" Jones, o mais temido lutador da atualidade. Durante a luta, Lyoto surpreendeu e começou bem o combate. Com uma estratégia inteligente, em que procurou manter a distância de Jones e atacar e sair rapidamente, Lyoto foi bem durante o primeiro round (que muito embora o próprio Dana White tenha achado que Lyoto tenha vencido, dois juízes discordam). Contudo no segundo round, Jones conseguiu um takedown seguido de uma cotovelada na testa que abriu um corte profundo na testa de Lyoto que segundo o próprio campeão, aumentou sua confiança, alguns minutos depois, Jones aplicou em Lyoto uma guilhotina em pé que terminou a luta.

UFC on Fox 4[editar | editar código-fonte]

Após um longo período sem lutar, Lyoto retornou ao octógono contra o campeão do The Ultimate Fighter 8 Ryan Bader, que vinha de vitória sobre o Quinton Jackson no UFC 144. Os dois meio-pesados se enfrentaram na 4ª edição do UFC on Fox, que ocorreu no dia 4 de Agosto de 2012, em Los Angeles, Califórnia. Muito bem na defesa e controlando a luta, o brasileiro acertou uma poderosa direita e "apagou" o adversário com 1m22s do segundo round.

UFC 157[editar | editar código-fonte]

Lyoto subiu ao octógono para enfrentar Dan Henderson, o então desafiante número 1 da categoria. Embora a luta tenha tido muita movimentação, não foi uma luta emocionante, sendo caracterizada pela pouca ofensividade de Machida, compensada porém, por sua precisão nos golpes e "timing" nas entradas na guarda de Hendo que por sua vez, fora totalmente frustrado em seus avanços graças ao ótimo controle de distância do brasileiro. Ao final do combate, decisão apertadíssima em favor do brasileiro, por decisão dividida dos juízes de mesa.

UFC 163[editar | editar código-fonte]

A luta contra Phil Davis foi o evento co-principal do UFC 163. O vencedor deste confronto seria o próximo desafiante ao título da categoria.

Lyoto foi melhor em pé, porém foi derrubado duas vezes no decorrer da luta por Davis. Num resultado controverso, Lyoto perdeu a luta por decisão unanime. Porém, segundo a imprensa, sites de estatísticas[7] , e o próprio Dana White[8] , o vencedor deste confronto deveria ter sido o Lyoto.

Mudança para o peso-médio[editar | editar código-fonte]

UFC Fight Night: Machida vs. Muñoz[editar | editar código-fonte]

Machida era esperado para estrear nos Médios contra Tim Kennedy em 6 de Novembro de 2013 no evento principal do UFC: Fight for the Troops 3. Porém, em 7 de Setembro, Bisping anunciou que se retiraria de sua luta contra Mark Muñoz, Machida substituiu Bisping e enfrentou Muñoz em 26 de Outubro de 2013 no UFC Fight Night: Machida vs. Muñoz, Lyoto estreou na categoria com estilo, nocauteando Muñoz no primeiro round com um chute na cabeça e ainda faturou o prêmio de Nocaute da Noite.

UFC: Machida x Mousasi[editar | editar código-fonte]

Outro recém-migrado para os pesos médios, Gegard Mousasi, pediu um combate contra o Dragão: "Quero fazer um impacto na divisão dos médios e lutar contra os melhores. Respeito Machida e gostaria de testar a minha trocação com ele. Acredito que uma luta entre nós iria determinar o desafiante número 1 na divisão dos médios. "Caçador de Sonhos" x "Dragão" soa bem para mim. Vamos fazer isso" - disse Mousasi ao site "MMAWeekly [9] O UFC prontamente atendeu aos pedidos do armênio-holandês, e marcou a luta para 15 de fevereiro de 2014, em Jaraguá do Sul. [10] Machida venceu a luta por decisão unânime após cinco rounds bastante disputados. A luta ganhou o prêmio de luta da noite.

UFC 175: Weidman vs. Machida[editar | editar código-fonte]

Machida lutou pelo Cinturão Peso Médio do UFC contra o campeão Chris Weidman em 5 de Julho de 2014 no UFC 175. O combate aconteceria no UFC 173, mas devido à uma lesão no joelho de Weidman, a luta foi remarcada para o UFC 175. Lyoto substituiu o brasileiro Vitor Belfort, que não pode lutar no evento devido a proibição do uso da TRT três meses antes da luta (o tempo não seria suficiente para ele se adequar sem a reposição hormonal).[11] . Machida e Weidman fizeram uma excelente luta, equilibrada, mas Lyoto perdeu por decisão unânime (49-45, 48-47, e 49-46). A luta recebeu o prêmio de Luta da Noite.

UFC Fight Night: Machida vs. Dollaway[editar | editar código-fonte]

Machida é esperado para enfrentar o americano CB Dollaway no dia 02014-12-20 20 de dezembro de 2014 no Ginásio José Corrêa em Barueri, São Paulo, Brasil.[12] . Esta será a primeira vez que Lyoto será a estrela principal em uma luta dentro do país.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Lyoto é casado com Fabyola Machida. O casal tem dois filhos, Taiyo, que nasceu em setembro de 2008; e Kayto, que nasceu em novembro de 2010.

Lyoto Machida foi considerado pela Revista Época um dos 100 brasileiros mais influentes do ano de 2009.[13]

Lyoto fez uma participaçao especial no filme Never Back Down 2 [14]

Títulos e Campeonatos[editar | editar código-fonte]

  • Ultimate Fighting Championship
    • Campeão do Peso Meio Pesado (uma vez)(uma defesa de cinturão)
    • Nocaute da Noite (quatro vezes)
    • Luta da Noite (duas vezes)

Cartel no MMA[editar | editar código-fonte]

Res. Cartel Oponente Método Evento Data Round Tempo Local Notas
Estados Unidos CB Dollaway UFC Fight Night: Machida vs. Dollaway 20/12/2014 Brasil Barueri, São Paulo
Derrota 21-5 Estados Unidos Chris Weidman Decisão (unânime) UFC 175: Weidman vs. Machida 05/07/2014 5 5:00 Estados Unidos Las Vegas, Nevada Pelo Cinturão Peso Médio do UFC; Luta da Noite.
Vitória 21-4 Arménia Gegard Mousasi Decisão (unânime) UFC Fight Night: Machida vs. Mousasi 15/02/2014 5 5:00 Brasil Jaraguá do Sul, Santa Catarina Luta da noite.
Vitória 20-4 Estados Unidos Mark Muñoz Nocaute (chute na cabeça) UFC Fight Night: Machida vs. Muñoz 26/10/2013 1 3:10 Inglaterra Manchester Estreia no Peso Médio; Nocaute da Noite.
Derrota 19-4 Estados Unidos Phil Davis Decisão (unânime) UFC 163: Aldo vs. Jung 03/08/2013 3 5:00 Brasil Rio de Janeiro
Vitória 19-3 Estados Unidos Dan Henderson Decisão (Dividida) UFC 157: Rousey vs. Carmouche 23/02/2013 3 5:00 Estados Unidos Anaheim, California
Vitória 18-3 Estados Unidos Ryan Bader Nocaute (soco) UFC on Fox: Shogun vs. Vera 04/08/2012 2 1:32 Estados Unidos Los Angeles, California
Derrota 17-3 Estados Unidos Jon Jones Finalização Técnica (guilhotina) UFC 140: Jones vs. Machida 10/12/2011 2 4:26 Canadá Toronto, Ontario Pelo Cinturão Meio Pesado do UFC. Luta da Noite.
Vitória 17-2 Estados Unidos Randy Couture Nocaute (chute frontal no rosto) UFC 129: St-Pierre vs. Shields 30/04/2011 2 1:02 Canadá Toronto, Ontario Nocaute da Noite; Nocaute do Ano (2011).
Derrota 16-2 Estados Unidos Quinton Jackson Decisão (dividida) UFC 123: Rampage vs. Machida 20/11/2010 3 5:00 Estados Unidos Auburn Hills, Michigan
Derrota 16-1 Brasil Maurício Shogun Nocaute (socos) UFC 113: Machida vs. Shogun 2 08/05/2010 1 3:35 Canadá Montreal, Quebec Perdeu o Cinturão Meio Pesado do UFC.
Vitória 16-0 Brasil Maurício Shogun Decisão (unânime) UFC 104: Machida vs. Shogun 24/10/2009 5 5:00 Estados Unidos Los Angeles, California Defendeu o Cinturão Meio Pesado do UFC.
Vitória 15–0 Estados Unidos Rashad Evans Nocaute (socos) UFC 98: Evans vs. Machida 23/05/2009 2 3:57 Estados Unidos Las Vegas, Nevada Ganhou o Cinturão Meio Pesado do UFC. Nocaute da Noite.
Vitória 14–0 Brasil Thiago Silva Nocaute (soco) UFC 94: St-Pierre vs. Penn 2 31/01/2009 1 4:59 Estados Unidos Las Vegas, Nevada Nocaute da Noite.
Vitória 13–0 Estados Unidos Tito Ortiz Decisão (unânime) UFC 84: Ill Will 24/05/2008 3 5:00 Estados Unidos Las Vegas, Nevada
Vitória 12-0 Camarões Rameau Thierry Sokoudjou Finalização (triângulo de braço) UFC 79: Nemesis 29/12/2007 2 4:20 Estados Unidos Las Vegas, Nevada
Vitória 11–0 Japão Kazuhiro Nakamura Decisão (unânime) UFC 76: Knock-Out 22/09/2007 3 5:00 Estados Unidos Anaheim, California
Vitória 10–0 Estados Unidos David Heath Decisão (unânime) UFC 70: Nations Collide 21/04/2007 3 5:00 Inglaterra Manchester
Vitória 9–0 Estados Unidos Sam Hoger Decisão (Unânime) UFC 67: All or Nothing 03/02/2007 3 5:00 Estados Unidos Las Vegas, Nevada Estréia no UFC.
Vitória 8–0 Estados Unidos Vernon White Decisão (unânime) WFA: King of the Streets 22/07/2006 3 5:00 Estados Unidos Los Angeles, California
Vitória 7–0 Brasil Dimitri Wanderley Nocaute Técnico (cansaço) Jungle Fight 6 29/04/2006 3 3:24 Brasil Manaus, Amazonas
Vitória 6–0 Estados Unidos B.J. Penn Decisão (unânime) K-1 - Hero's 1 26/03/2005 3 5:00 Japão Saitama Luta em Peso Livre. Lyoto pesou 102 kg e Penn 86,5 kg.
Vitória 5–0 Austrália Sam Greco Decisão (dividida) K-1 MMA - Romanex 22/05/2004 3 5:00 Japão Saitama
Vitória 4–0 Canadá Michael McDonald Finalização (estrangulamento) K-1 - Beast 2004 14/03/2004 1 2:30 Japão Saitama
Vitória 3–0 Estados Unidos Rich Franklin Nocaute Técnico (chute na cabeça e socos) Inoki Bom-Ba-Ye 2003 - Inoki Festival 31/12/2003 2 1:00 Japão Hyōgo Peso Casado (214 lbs.)
Vitória 2–0 Estados Unidos Stephan Bonnar Nocaute Técnico (interrupção médica) Jungle Fight 1 13/09/2003 1 4:21 Brasil Manaus, Amazonas
Vitória 1–0 Japão Kengo Watanabe Decisão (unânime) NJPW: Ultimate Crush 02/05/2003 3 5:00 Japão Tóquio Estréia no MMA.

Referências

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Lyoto Machida

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por:
Rashad Evans
10º Campeão Meio-Pesado do UFC
23 de maio de 2009 - 8 de maio de 2010
Sucedido por:
Maurício Rua