Timo Tolkki

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Timo Tolkki
Timo Tolkki 2007.jpg
Em Agosto de 2007
Informação geral
Nascimento 3 de Março de 1966 (48 anos)
Origem Klaukkala
País Finlândia Finlândia
Gênero(s) Power metal
Instrumento(s) Guitarra, vocal, baixo, teclados
Afiliação(ões) Stratovarius, Revolution Renaissance, Symfonia, Avantasia, Avalon
Página oficial tolkki.org

Timo Tolkki (Klaukkala, Nurmijärvi, 3 de Março de 1966) é um guitarrista, produtor e compositor finlandês, mais conhecido como o fundador e ex-guitarrista da banda Stratovarius. Durante toda a sua carreira, Tolkki tocou guitarras ESP.

Atualmente Tolkki faz parte dos projetos Avalon, Allen/Lande, Ring of Fire, além de sua banda solo.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Stratovarius[editar | editar código-fonte]

Tolkki juntou-se à banda Stratovarius em 1984. Antes disso tocou em bandas como Antidote, Thunder e Road Block. Nos primeiros tempos em que esteve na banda Stratovarius, para além de guitarrista, foi também vocalista e, por vezes, baixista.

Em 1994 lançou o primeiro álbum a solo Classical Variations and Themes, que é bastante diferente do seu trabalho com Stratovarius; em 2002 apresenta o segundo álbum, Hymn To Life, que contém um lado mais pessoal.

Em 2004, pouco tempo depois da banda Stratovarius se separar, é-lhe diagnosticado um distúrbio bipolar. Após um período de reabilitação, Tolkki se recupera.

Em 2005 a banda volta a se reunir e lançam um novo disco intitulado Stratovarius e realizam uma turnê mundial para lançamento do mesmo. Em novos momentos de crise no começo de 2008, Tolkki anuncia o fim da banda Stratovarius. Como forma de gratidão e protesto aos antigos companheiros, Tolkki autoriza Timo Kotipelto e Jens Johansson a continuarem com o nome Stratovarius.

Projetos solo: Revolution Renaissance e Symfonia[editar | editar código-fonte]

Ainda em 2008, Tolkki decide voltar a trabalhar em um projeto antigo e intitula sua nova banda com o nome Revolution Renaissance, que durou até 2010. O grupo lançou três álbuns.

No fim de 2010, Timo Tolkki formou um supergrupo chamado Symfonia, formada pelo vocalista André Matos, Timo Tolkki na guitarra, Jari Kainulainen no baixo, Mikko Harkin nos teclados e Uli Kusch na bateria. As gravações do primeiro álbum da banda aconteceram em novembro no Studio Mega na Suécia, e o disco foi lançado em março de 2011, com o nome In Paradisum. Menos de um ano depois, anunciou o fim do projeto e seu afastamento da música "por um tempo".

Anúncio de aposentadoria[editar | editar código-fonte]

Em dezembro de 2011, Tolkki publicou uma nota em sua página na internet lamentando a última turnê com o Symfonia, o cansaço e a falta de reconhecimento. Ele comunicou seu afastamento da indústria da música em caráter provisório, mas considerou remota a possibilidade de um dia retornar.

Cquote1.svg (...) Eu decidi fazer a turnê e depois de voar 30 horas (HelsinkiFrankfurtRomaSão Paulo), pousamos apenas para ouvir que a turnê tinha sido cancelada. Naquele momento eu já estava pronto para comprar uma passagem de volta para a Finlândia, mas eles conseguiram, houve um acordo e nós fizemos, eu acho que foram, seis shows. Foi a pior turnê e a mais cansativa que eu já fiz na minha carreira. (...) Depois de dois dias em São Paulo, eu estava deitado em meu quarto de hotel (o mais barato que você possa imaginar), no escuro. Eu estava começando a ficar em dúvida sobre o meu futuro como músico. (...) Neste outono, eu tomei uma decisão de me afastar por um tempo da música e me concentrar em outra coisa. (...) E quanto ao meu futuro? Se você está interessado em saber, só posso dizer que possivelmente eu nunca mais venha a gravar algo novamente. Para alguns de vocês, isso pode ser um alívio. Cquote2.svg
Timo Tolkki

Retorno às atividades, novo estúdio e Avalon[editar | editar código-fonte]

Em abril de 2012, Timo Tolkki anunciou que estava gravando um novo álbum de forma independente, sem propriamente montar uma banda, e com divulgação pela internet, sem a intervenção de qualquer gravadora. Ele disponibilizou em sua página músicas novas, e anunciou o título do álbum como sendo Classical Variations 2: Credo, e participações de ex-membros do Stratovarius, como Tuomo Lassila (baterista original) e outros músicos conhecidos, como Michael Kiske, Michael Vescera e Michele Luppi.[1]

Contudo, em 26 de julho, ele anunciou o cancelamento do projeto.[2] Em janeiro de 2013, ele anunciou o seu novo estúdio de mixagem e masterização, Studiotolkki, administrado em conjunto com Mikko Paakkanen (CEO) e Juha Rautio (diretor de estúdio).[3]

Em fevereiro de 2013, Timo anunciou seu novo projeto, Avalon, que conta com diversos músicos convidados, tais como Michael Kiske (Unisonic, ex-Helloween), Sharon den Adel (Within Temptation), Elize Ryd (Amaranthe), Russell Allen (Symphony X, Adrenaline Mob, Star One), Rob Rock (Impellitteri, M.A.R.S.), Tony Kakko (Sonata Arctica), Jens Johansson (Stratovarius, ex-Yngwie Malmsteen), Derek Sherinian (ex-Dream Theater) e Alex Holzwarth (Rhapsody of Fire).[4] O primeiro álbum do projeto saiu em 17 de maio de 2013 e acompanhou uma história passada num futuro pós-apocalíptico. Em 2055, a Terra foi quase destruída por catástrofes naturais. Um pequeno grupo de sobreviventes decidem iniciar uma busca por um local sagrado conhecido como The Land of New Hope[4] (título do álbum, que significa "A Terra da Nova Esperança" em inglês).

Discografia[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Loneliness of a 1000 years (2010)
  • Golden Handbook of Recording Heavy Metal Music (2012)

Referências

  1. Timo Tolkki: novo solo terá antigos membros do Stratovarius (em português) Whiplash (14-4-2012).
  2. Tolkki, Timo (2012-07-26). "Canceling the pledge campaign". PledgeMusic. Acessado em 31 de julho de 2012.
  3. Former Stratovarius Mainman Timo Tolkki Opens Mixing And Mastering Studio Blabbermouth.net (8 de janeiro de 2013). Página visitada em 9 de janeiro de 2013.
  4. a b TIMO TOLKKI'S AVALON - Michael Kiske, Sharon Den Adel, Elize Ryd, Russell Allen Featured On The New Land Of Hope Metal Opera Brave Words (26 de fevereiro de 2013). Página visitada em 26 de fevereiro de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]