Tony Rominger

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tony Rominger na Subida al Naranco

Tony Rominger (*Vejle, Dinamarca, 27 de Março de 1961) foi um ciclista suíço que venceu três Vueltas a España (92, 93 e 94) e um Giro d'Italia (95) num total de 92 vitórias onde se inclui também o recorde da hora. Foi um dos maiores rivais de Miguel Induráin, tendo-se destacado como um grande trepador e um não menos bom contra-relogista.

Como competidor com Miguel Induráin no Tour de France, o seu melhor resultado foi em 1993 quando concluiu a prova em segundo, atrás de Induráin, ano em que venceu o prémio da montanha (camisola branca com bolas vermelhas). As suas três vitórias na Vuelta constituem um recorde. Roberto Heras bateu-o em 2005, mas dois meses depois acusou EPO num controlo e a sua inerente desclassificação na Vuelta devolveu o recorde a Tony Rominger.

Em 1994 Rominger bateu o recorde da hora por duas vezes em poucos dias, apesar de não ter experiência em pista, tendo usado o velódromo de Bordéus para pedalar 53,832 km e 55,291 km, respectivamente a 22 de Outubro e a 5 de Novembro. Começou em 1994 o período em que foi o líder do ranking mundial (UCI), que se estendeu de Junho de 1994 a Setembro de 1995.

Retirou-se em 1997 após partir a clavícula no Tour de France desse ano.

Distinções[editar | editar código-fonte]

Palmarés[editar | editar código-fonte]

1987
1988
1989
1990
1991
1992
1993
1994
1995
1996

Equipas[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]