Wellington Muniz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wellington Muniz
Wellington Muniz em São Paulo, 2006.
Nome completo Francisco Wellington de Moura Muniz
Nascimento 23 de fevereiro de 1973 (41 anos)
Fortaleza, CE
Nacionalidade Brasil Brasileiro
Cônjuge Tatiana Muniz (2003-2009)
Mirella Santos (2012-atualmente)
Ocupação Humorista
Principais trabalhos Pânico na Band
Página oficial
www.oceara.com.br

Francisco Wellington de Moura Muniz, mais conhecido por Ceará (Fortaleza, 23 de fevereiro de 1973), é um humorista brasileiro. Integrante do programa Pânico na Band da Rede Bandeirantes, imita diversos personagens, sendo sua principal sátira, Silvio, paródia do apresentador e empresário Silvio Santos.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Wellington Muniz começou sua carreira de humorista apresentando-se em bares de Fortaleza, sua cidade natal, no ano de 1989. Posteriormente, apresentou um programa na Rádio Cidade FM e outro na Rádio Verdes Mares AM. Um dos seus personagens mais conhecidos até então era Paulo Jalaska. Em 1997, foi convidado para atuar na Jovem Pan 2 FM, em São Paulo. Foi nesta época que recebeu o apelido de Ceará, em alusão ao seu local de nascimento. Na rádio, tornou-se um dos integrantes do programa Pânico, além de apresentar seu próprio programa, intitulado Paulo Jalaska. Em 28 de setembro de 2003, começou a se destacar ao imitar o apresentador Sílvio Santos no extinto programa Pânico na TV da RedeTV!. Fez grande sucesso quando une-se, em 2004, ao personagem Repórter Vesgo, interpretado pelo humorista Rodrigo Scarpa. Juntos, começaram a invadir festas para as quais não eram convidados, importunando celebridades, pseudo-celebridades e anônimos com perguntas e atitudes politicamente incorretas. O sucesso da dupla foi tão grande que logo se tornaram a principal atração do programa[1] .

Em 2005, Wellington Muniz foi proibido por Silvio Santos de interpretar seu personagem principal Sílvio do Pânico. No entanto, após exibirem, no programa Pânico na TV, a busca pela autorização da utilização do personagem, em um quadro chamado "Renova Silvio", Wellington e seu companheiro, Repórter Vesgo, conseguiram a assinatura do contrato de Silvio Santos, válido por dois anos. Com a expiração do contrato, em 2007, a dupla lançou-se em nova incursão, resultando na renovação da autorização, ocorrida durante uma entrevista com Silvio Santos em Los Angeles, nos Estados Unidos.[2] Mais tarde, Silvio Santos moveu uma ação judicial para proibir novamente a imitação. O veto durou até o dia 9 de agosto, quando a justiça liberou a imitação, alegando que sua proibição violava o direito constitucional da liberdade de expressão.[3]

Ainda em 2007, Wellington Muniz deixou a Jovem Pan FM para dedicar-se exclusivamente à televisão.[4] Wellington Muniz também atuou como dublador em dois filmes: A Terra Encantada de Gaya, dando voz ao personagem Boo, e Asterix e os Vikings, fazendo a voz de Obelix[5] .

Casamento[editar | editar código-fonte]

Casou-se, no dia 1 de Junho de 2012, com a modelo Mirella Santos.

Contusões[editar | editar código-fonte]

Ele se arriscou várias vezes ao longo dos anos no programa Pânico na TV. Ele já teve de colocar dez pinos de titânio e duas placas em seu punho esquerdo, após sofrer uma agressão durante uma gravação do programa, em 2005[6] .

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]