Adão Nunes Dornelles

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Adãozinho
Informações pessoais
Nome completo Adão Nunes Dornelles
Data de nasc. 2 de abril de 1923
Local de nasc. Porto Alegre (RS), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Falecido em 30 de agosto de 1991 (68 anos)
Local da morte Garça (SP), Brasil
Altura 1,60 m[1]
Apelido Atacante Satânico[1]
Informações profissionais
Posição Atacante
Clubes de juventude
1932–1938 Diário Oficial FC
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1938–1942
1943–1951
1951–1953
1954
Diário Oficial FC
Internacional
Flamengo
XV de Jaú
00000 0000(0)
00000 00(113)
00096 000(45)[1]
00000 0000(0)
Seleção nacional
1947–1950 Brasil 0002 000(0)[1][2][3]

Adão Nunes Dornelles, mais conhecido como Adãozinho, (Porto Alegre, 2 de abril de 1923Garça, 30 de agosto de 1991[2]), foi um futebolista brasileiro que atuava como atacante.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Começou a carreira em 1938, no Diário Oficial FC, um clube de várzea porto-alegrense, já extinto. Foi para o Internacional em 1943, descoberto por Abelard Jacques Noronha, e foi atuar na equipe de aspirantes. Em 1944, já era titular do famoso "Rolo Compressor" colorado. Neste mesmo ano, foi descrito por Ary Barroso como um atacante "satânico".

Adãozinho era preguiçoso e às vezes tinha de ser buscado em casa para treinar, porque se recusava a sair da cama. Pelo Internacional, disputou 30 Grenais, vencendo 19, empatando 7 e perdendo 4, marcando 16 gols em clássicos.

Foi convocado para a Copa do Mundo de 1950. Pela Seleção Brasileira, disputou 3 partidas: 2 oficiais (Brasil 1 a 1 com o Uruguai em 4 de abril de 1947 e Brasil 2 a 4 também contra o Uruguai em 11 de abril de 1948 - válidas pela Copa Rio Branco) e uma não-oficial (Brasil 4 a 3 na Seleção Paulista de Novos em 11 de junho de 1950 como amistoso).

Em 1951, transferiu-se para o Flamengo, onde jogou até 1953, marcando 49 gols em 104 jogos disputados pelo clube carioca.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Internacional

Referências

  1. a b c d «Adãozino... dorminhoco e bom de bola». Tardes Pacaembu. 18 de junho de 2013. Consultado em 4 de outubro de 2018. 
  2. a b c «Todos os brasileiros 1950». Folha de São Paulo. 9 de dezembro de 2015. Consultado em 4 de outubro de 2018. 
  3. a b «Os 22 jogadores da Seleção na Copa do Brasil». Governo do Brasil. 30 de junho de 2010. Consultado em 4 de outubro de 2018. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]