Al-Muti

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Al-Muti
المطيع
25º Califa Abássida
Reinado 946974
Antecessor(a) al-Mustakfi
Sucessor(a) At-Ta'i
Dinastia Abássida
Morte 974
Filho(s) At-Ta'i
Pai Almoctadir

Al-Muti (em árabe: المطيع) foi o califa abássida entre 946 e 974. Ele há muito aspirava ao cargo e entre ele e o califa anterior, al-Mustakfi, havia uma amarga inimizade que acabou por obrigá-lo a se esconder.

História[editar | editar código-fonte]

Quando os buídas conquistaram Bagdá, al-Muti se apresentou e retornou à corte. Porém, mesmo depois de se tornar califa, ele não tinha poder algum para nomear seu vizir. O cargo de califa já há muito havia sido estripado de todo respeito e dignidade. Diversas práticas xiitas foram estabelecidas na capital, como o luto público no aniversário da morte de Huceine e a festa do testemunho do profeta Maomé em favor de Ali (um fato que é defendido pelos xiitas e negado pelos sunitas). Os novos governantes chegaram ao ponto de colocar em várias mesquitas cartazes com maldições contra os primeiros califas e até mesmo contra Aixa, a primeira esposa de Maomé, o que provocou uma enorme revolta na cidade.

Os buídas (xiitas) se mantiveram no poder em Bagdá por mais de cem anos e a posição do califa neste período atingiu o seu ponto mais baixo. O sultão buída Muiz Aldaulá só não colocou um xiita no trono califal por temer por sua própria segurança e por acreditar que uma revolta se levantaria, não somente na capital, mas por toda parte se o fizesse. Mas o califado de Bagdá, do ponto de vista espiritual, ainda era reconhecido por todo o mundo muçulmano onde a fé ortodoxa (sunita) fosse prevalente, exceto em al-Andalus (a Espanha islâmica, onde reinavam os califas omíadas de Córdova). Os califas fatímidas, por outro lado, reivindicavam a supremacia não somente na África do Norte e, depois, no Egito (onde reinavam), mas também nos púlpitos da Síria, uma região conflagrada pelas lutas entre os fatímidas, o buídas e os hamdanidas. No oriente, a dominância espiritual variava, mas, com exceção da Pérsia e em Dailam, a fé ortodoxa era majoritária. Os turcos, por exemplo, eram sunitas fervorosos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Al-Muti
Nascimento:  ? Morte: 974
Precedido por:
Al-Mustakfi
Califas abássidas
946–974
Sucedido por:
At-Ta'i

Bibliografia[editar | editar código-fonte]