Altônia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Altônia
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Altônia
Bandeira
Brasão de armas de Altônia
Brasão de armas
Hino
Apelido(s) "Rainha do Café"
Gentílico altoniano
Localização
Localização de Altônia no Paraná
Localização de Altônia no Paraná
Mapa de Altônia
Coordenadas 23° 52' 26" S 53° 54' 07" O
País Brasil
Unidade federativa Paraná
Municípios limítrofes São Jorge do Patrocínio, Iporã, Guaíra, Pérola, Terra Roxa
Distância até a capital 677 km
História
Fundação 12 de dezembro de 1968 (52 anos)
Aniversário 12 de dezembro
Administração
Prefeito(a) Claudenir Gervasone [1] (PSD, 2021 – 2024)
Vereadores 9
Características geográficas
Área total IBGE/2020[2] 661,560 km²
População total (estimativa IBGE/2020[3]) 22 176 hab.
Densidade 33,5 hab./km²
Clima subtropical (Cfa)
Altitude 310 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010[4]) 0,721 alto
PIB (IBGE/2018[5]) R$ 378 302,16 mil
PIB per capita (IBGE/2018[5]) R$ 17 248,08
Sítio www.altonia.pr.gov.br (Prefeitura)
www.cmaltonia.pr.gov.br (Câmara)

Altônia é um município brasileiro do estado do Paraná. Sua população, conforme estimativas do IBGE de 2020, era de 22 176 habitantes.[3]

História[editar | editar código-fonte]

Anteriormente à colonização o território era ocupado por Guaranis há 2.000 anos e estudos arqueológicos conduzidos pela Universidade Estadual de Maringá encontraram fragmentos de material cerâmico utilizados pelo indígenas entre panelas, copos, jarras, pratos, e caçarolas ao longo das margens do córrego da Lagoa.[6][7][8]

Colonização[editar | editar código-fonte]

A Lei Estadual nº 5.394, de 14 de setembro de 1966, criou oficialmente o município de Altônia, com território desmembrado de Xambrê.[9]

A história da gente altoniense teve início em 1953,[10] período em que a Companhia Byington de Colonização Ltda rasgou a extensa e impenetrável floresta que cobria grande área,[10] fincando estacas, baseada em teodolitos que se movimentavam como vagalumes ao anoitecer.[9] A ação desenvolvida por esta empresa foi responsável pelo grande progresso da região.[10]

Povos vindos especialmente da Região Nordeste e do Estado de Minas Gerais engrossaram o número dos que procuravam um lugar para se fixar,[10] com terra boa e farta. A determinação dos pioneiros foi fator fundamental para o processo do empreendimento, que previa propriedades agrícolas com extensão territorial de até 10 alqueires paulistas,[10] promovendo intensa colonização, com centenas de famílias ocupando o espaço até ocupado por nações indígenas, e flora e fauna silvestres.

O território do povoado em ascensão pertenceu inicialmente ao município de Peabiru,[10] passando a partir de 1954 a integrar o município de Cruzeiro do Oeste.[10] Em 25 de julho de 1960 integra a jurisdição do município de Xambrê.[10]

Emancipação[editar | editar código-fonte]

Pela Lei Estadual nº 4.925, de 10 de setembro de 1964, eleva-se à condição de Distrito Administrativo e Judiciário do município de Xambrê.[10] Em 14 de setembro de 1966, através da Lei Estadual nº 5.394, sancionada pelo governador Paulo Cruz Pimentel, foi criado o município de Altônia,[10] com território desmembrado de Xambrê.[10] A instalação oficial ocorreu no dia 12 de dezembro de 1968.[10]

Governo e política[editar | editar código-fonte]

O primeiro prefeito de Altônia foi Antônio de Castro Lima (ARENA) eleito em 1968. Em 1972 Antônio Perin (ARENA) viria a ser o segundo prefeito municipal, seguido por Durval Emídio dos Santos (MDB) e Jonas Xavier Pinto nas eleições municipais de 1982, a última realizada durante o Regime Militar de 1964. Jonas Xavier Pinto (PMDB) foi eleito por 4.147 votos sobre o seu adversário, Damião Sabino Gonçalves (PMDB) que obteve 4.147 votos, uma curta diferença de apenas sete votos. Quarto prefeito na linha sucessória, Jonas Xavier Pinto (MDB) teve seu mandato prorrogado por mais dois anos e viria a ser sucedido por Jonathan Pliacekos em 1998, nas primeiras eleições municipais após a promulgação da Constituição. Eleito para um segundo mandato em 1992, Jonas Xavier Pinto, obteve uma larga vantagem sobre os seus adversários, alcançando 6993 votos, valor superior ao somatório dos outros três candidatos. Em 1996 novamente apenas sete votos elegeriam um prefeito em Altônia com 4198 votos para Durval Emídio dos Santos (PFL), contra 4191 votos de Amarildo Ribeiro Novato (PDT).[11] O segundo mandato de Durval dos Santos viria a ser marcado por denúncias de corrupção e pela primeira cassação de um prefeito no município.[12] A administração do município foi assumida pelo vice-prefeito José Orivaldo Canalli (PSDB).[13] No mesmo ano Amarildo Ribeiro Novato (PDT) venceu as eleições municipais e foi reconduzido ao cargo em 2004. Viria a ser prefeito novamente em 2012, quando concorreu com o prefeito em exercício Pedro Nunes da Mata (PP), tornando-se o prefeito a governar por mais tempo o município de Altônia até perder a releição para Claudenir Gervasone (DEM).

Etimologia[editar | editar código-fonte]

Altônia e a junção dos termos "al" extraído de Alberto, e "ton", extraído de "Byngton", acrescido do sufixo nominativo grego "ia", que designa qualidade, estado, propriedade, lugar. Em resumo, é uma homenagem a "Alberto Byington Júnior", sócio da empresa colonizadora da região[14].

Geografia[editar | editar código-fonte]

Acidentes geográficos[editar | editar código-fonte]

O principal acidente geográfico do município de Altônia é a lagoa Xambrê, localizada nas margens do Rio Paraná, sendo a maior lagoa marginal do estado do Paraná. A lagoa tem 5 mil metros de extensão por 3 mil metros de largura sendo formada praticamente em toda a sua extensão por pântanos entre as águas, o que a faz tornar-se parecida com o pantanal do Mato Grosso do Sul. As suas margens são constituídas pelo arenito caiuá e a lagoa desempenha um papel importante para a manutenção das espécies de peixes do Rio Paraná.

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima do município de Altônia é subtropical úmido mesotérmico, o verão é quente e no inverno podem ocorrer geadas com pouca frequência. A temperatura média ocorre entre máximas de 30 °C e mínimas de 15 °C, considerando como clima temperado.

Referências

  1. Prefeito e vereadores de Altônia tomam posse Portal G1 - acessado em 12 de abril de 2021
  2. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2020). «Área da unidade territorial - 2020». Consultado em 2 de maio de 2021 
  3. a b «Estimativa populacional 2020 IBGE». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 28 de agosto de 2020. Consultado em 2 de maio de 2021 
  4. «Ranking IDHM Municípios 2010». Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. 2010. Consultado em 2 de maio de 2021 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2018». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2018. Consultado em 2 de maio de 2021 
  6. Simão, Ana Paula (2002). «Do caco ao fragmento: análise da coleção cerâmica guarani do sítio arqueológico Lagoa Xambrê – Altônia/PR». Diálogos. 6 (1): 219–222. ISSN 2177-2940 
  7. Constantino Perez, Glauco; Mota, Lúcio Tadeu (28 de março de 2010). «Etnoarqueologia dos grafismos guarani: estudo do acervo cerâmico do sítio arqueológico Córrego da Lagoa 2 – Altônia-PR». Diálogos. 14 (3). ISSN 2177-2940. doi:10.4025/dialogos.v14i3.427 
  8. Perez, G.C. A cultura guarani em debate: o Sítio Arqueológico Córrego da Lagoa 2. In.: Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia. Suplemento. Editora: USP. Edição 2011: Suplemento 11
  9. a b «História de Altônia». Prefeitura Municipal de Altônia. Consultado em 15 de julho de 2010 
  10. a b c d e f g h i j k l «História de Altônia» (PDF). Biblioteca do IBGE. Consultado em 15 de julho de 2010 
  11. «Resultados de eleições municipais TRE-PR». www.tre-pr.jus.br. Consultado em 26 de julho de 2020 
  12. Londrina, Folha de. «Vereadores cassam prefeito de Altônia». Folha de Londrina. Consultado em 26 de julho de 2020 
  13. Londrina, Folha de. «Juíza afasta prefeito de Altônia por desvios». Folha de Londrina. Consultado em 26 de julho de 2020 
  14. Municípios Paranaenses - origens e significados de seus nomes - de João Carlos Vicente Ferreira Secretária do Meio Ambiente e Recursos Híbridos do Estado do Paraná - acessado em 13 de outubro de 2016

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Paraná é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.