André Vianco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
André Vianco
Nascimento 10 de outubro de 1976 (40 anos)
São Paulo,  São Paulo
Nacionalidade Brasil brasileiro
Cônjuge Marisa Samogin
Filho(s) 3
Ocupação Escritor, roteirista, diretor de cinema, diretor de televisão
Género literário Terror, ficção sobrenatural, baixa fantasia, thriller, ficção apocalíptica, ficção vampiresca, ficção científica, literatura infantojuvenil
Magnum opus Os Sete
Página oficial
Blog do Vianco

André Vianco (São Paulo, 10 de outubro de 1976) é um romancista best-seller, roteirista, e diretor de cinema e de televisão brasileiro. Especializado em literatura de terror, sobrenatural, de baixa fantasia e vampiresca, alcançou a fama em 1999 com o romance Os Sete. De acordo com dados de 2016, seus livros já venderam mais de um milhão de exemplares.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

André Vianco nasceu em São Paulo em 10 de outubro de 1976, mas foi criado na cidade vizinha de Osasco. "Vianco" não é seu sobrenome verdadeiro, mas sim um pseudônimo inventado por ele para homenagear a rua na qual cresceu durante a infância, a Rua Dona Primitiva Vianco. Vianco sempre foi fã de filmes e literatura de terror, e cita Stephen King, Musashi de Eiji Yoshikawa, Edgar Allan Poe, as Crônicas Vampirescas de Anne Rice, Henry James, Victor Hugo e antigos gibis dos Contos da Cripta como algumas de suas leituras favoritas e maiores influências.[2] Começou a carreira trabalhando como redator para o departamento de jornalismo da Rádio Jovem Pan, permanecendo lá por dois anos,[3] e também tinha um emprego de meio-período numa empresa de cartões de crédito.[4] Publicou por conta própria seu romance de estreia, O Senhor da Chuva, em 1998.

Depois de ter sido demitido de seu emprego na empresa de cartões de crédito, Vianco utilizou o dinheiro de seu FGTS para publicar sua obra de maior renome, o romance vampiresco Os Sete, em 1999. Ambientado na cidade litorânea fictícia de Amarração, Rio Grande do Sul, o livro conta a história de um grupo de sete vampiros de Portugal do século XVI, despertos de seu sono profundo no Brasil do fim do século XX após seus corpos serem encontrados por dois mergulhadores numa nau afundada. Sucesso de crítica e de vendas, já vendeu mais de 50.000 exemplares em dados de 2008.[3] O livro chamou a atenção da editora Novo Século, que o reeditou um ano depois e foi responsável por publicar muitas das obras subsequentes de Vianco. Os Sete foi seguido por Sétimo e pela trilogia O Turno da Noite, e pela prequela em quadrinhos Vampiros do Rio Douro, em dois volumes. Em 2009, para celebrar o 10º aniversário da publicação de Os Sete, o próprio Vianco escreveu e dirigiu um piloto televisivo em três partes inspirado na trilogia O Turno da Noite, que nunca ganhou uma série de TV até então.[5][6] Em 2012 juntou-se a Davi "Deivs" Mello e ao ilustrador Denilson Santtos para adaptar O Turno da Noite aos quadrinhos; a primeira parte, Escuridão Eterna, saiu em meio a críticas mistas.[7]

Depois de publicar os thrillers sobrenaturais A Casa e Sementes no Gelo em 2002, voltou à ficção vampiresca com Bento em 2003,[8] primeiro livro da série O Vampiro-Rei; foi seguido por A Bruxa Tereza (2004) e Cantarzo (2005), e pela prequela A Noite Maldita, parte das Crônicas do Fim do Mundo.[9]

Em 2010, depois de muitos anos com a Novo Século, Vianco assinou com a Editora Rocco para lançar O Caso Laura, que saiu no ano seguinte.[10][11] Também pela Rocco publicou a série de livros infantis Meus Queridos Monstrinhos, que desde 2014 já tem três volumes. Em 2015 lançou pelo selo Calíope da Giz Editorial a história de fantasmas Estrela da Manhã.[12]

Em 2016 Vianco assinou com a Editora Aleph para relançar todos os seus trabalhos antigos.[13][14] No mesmo ano publicou seu décimo-sexto romance (e vigésima-segunda obra literária como um todo), Dartana, pelo selo Fábrica231 da Rocco. É seu primeiro romance de ficção científica até então.[15]

Ao lado de Wanda Nogueira codirigiu o curta-metragem A Flor em 2006 (escrito por sua esposa, Marisa Samogin, e inspirado no conto de Carlos Drummond de Andrade "Flor, Telefone, Moça"), e também dirigiu A Última Partida em 2007 (inspirado num conto dele próprio) e Saia do Meu Quarto em 2012 (escrito por Estêvão Ribeiro). Todos os três foram produzidos pela Criamundos, uma produtora de filmes independente fundada por Vianco e Samogin em 2006.[16] Numa entrevista de 2008 afirmou estar envolvido numa adaptação para o cinema de A Casa, que estava em pré-produção, mas desde então nenhuma outra informação sobre o projeto surgiu. Na mesma entrevista disse estar planejando adaptações de Os Sete e Bento também.[3]

Vianco atualmente vive em Osasco, com sua esposa e três filhas.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Série Vampiros do Rio Douro
  • Os Sete (autopublicado, 1999; relançado em 2000 pela Novo Século Editora e em 2016 pela Editora Aleph)
  • Sétimo (Novo Século Editora, 2002; relançado em 2016 pela Editora Aleph)
  • O Turno da Noite, Vol. 1: Os Filhos de Sétimo (Novo Século Editora, 2006)
  • O Turno da Noite, Vol. 2: Revelações (Novo Século Editora, 2006)
  • O Turno da Noite, Vol. 3: O Livro de Jó (Novo Século Editora, 2007)
  • Vampiros do Rio Douro, Vol. 1 (Novo Século Editora, 2007)
  • Vampiros do Rio Douro, Vol. 2 (Novo Século Editora, 2007)
  • O Turno da Noite: Escuridão Eterna (Novo Século Editora, 2012)
Série O Vampiro-Rei
Série Meus Queridos Monstrinhos
  • O Terrível Ataque das Rãs do Nepal (Editora Rocco, 2013)
  • Um Feriado Assombroso na Floresta (Editora Rocco, 2014)
  • Uma Tenebrosa Noite de Sustos, Doces e Travessuras (Editora Rocco, 2014)
Outros livros

Referências

  1. Autores – editoraaleph | André Vianco
  2. Autor Rocco | André Vianco
  3. a b c Entrevista com André Vianco (16 de abril de 2008)
  4. Filho, William Helal (21 de junho de 2010). «O senhor dos vampiros André Vianco comemora mais de 500 mil livros vendidos». O Globo. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  5. «Entrevista com o escritor André Vianco». Homo Literatus. 19 de outubro de 2013. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  6. O Turno da Noite – Piloto do Seriado
  7. Universo HQ – O Turno da Noite: Escuridão Eterna
  8. Entrevista Especial André Vianco (2003)
  9. «Saiba mais sobre 'A Noite Maldita', novo livro de André Vianco». Bookeando. 2 de fevereiro de 2013. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  10. Stamboroski Jr., Amauri (13 de agosto de 2010). «'Crepúsculo' é um conto de fadas de vampiros', diz André Vianco». G1. Consultado em 5 de maio de 2011 
  11. Correia, Fernanda (30 de junho de 2010). «'Escritores de livros de vampiros são bem normais no fundo', diz André Vianco». Folha de S.Paulo. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  12. «'Estrela da Manhã': veja capa e sinopse do novo livro de André Vianco». Experimento 42. 9 de novembro de 2015. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  13. «A fantasia sombria de André Vianco agora na Aleph». Publishnews. 4 de maio de 2016. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  14. Fusco, Cláudia (4 de maio de 2016). «'Escritores de fantasia brasileiros precisam ser empoderados', diz André Vianco». Galileu. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  15. Conte Histórias: Resenha Dartana
  16. Página oficial da Criamundos

Ligações externas[editar | editar código-fonte]