bell hooks

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Bell hooks
Nome nativo Gloria Jean Watkins
Nascimento 25 de setembro de 1952 (65 anos)
Hopkinsville
Cidadania Estados Unidos
Etnia afro-americano
Alma mater Universidade do Wisconsin-Madison, Universidade Stanford, Universidade da Califórnia em Santa Cruz
Ocupação filósofa, professora universitária
Influências
Empregador Universidade do Sul da Califórnia, Universidade Yale, Oberlin College, Universidade da Cidade de Nova Iorque, Universidade Estadual de São Francisco

Gloria Jean Watkins (Hopkinsville, 25 de setembro de 1952), mais conhecida pelo pseudônimo bell hooks (escrito em minúsculas)[1][2], é uma autora, teórica feminista, artista e ativista social estadunidense.

O nome "bell hooks" foi inspirado na sua bisavó materna, Bell Blair Hooks.[3] A letra minúscula, que desafia convenções linguísticas e académicas, pretende dar enfoque ao conteúdo da sua escrita e não à sua pessoa. O seu objectivo, porém, não é ficar presa a uma identidade em particular mas estar em permanente movimento.[4]

Watkins publicou mais de trinta livros e numerosos artigos acadêmicos, apareceu em vários filmes e documentários, e participou de várias palestras públicas. Sua obra incide principalmente sobre a interseccionalidade de raça, capitalismo e gênero, e aquilo que hooks descreve como a capacidade destes para produzir e perpetuar sistemas de opressão e dominação de classe. Numa perspectiva pós-moderna, e influenciada pela pedagogia crítica de Paulo Freire[5], o trabalho de hooks aborda raça, classe e gênero na educação, arte, história, sexualidade, mídia de massa, etc.

Em 2014, fundou o bell hooks Institute[6] com sede no Berea College[7], no Kentucky, Estados Unidos.

Referências

  1. Smith, Dinitia (28 de setembro de 2006). «Chicago Manual of Style Online - Report». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331 
  2. 1952-, hooks, bell,. Talking back : thinking feminist, thinking black. Boston, MA: [s.n.] ISBN 0896083527. OCLC 18135510 
  3. hooks, bell, "Inspired Eccentricity: Sarah and Gus Oldham" in Family: American Writers Remember Their Own (ed. Sharon Sloan Fiffer and Steve Fiffer), New York: Vintage Books, 1996 (p. 152).
  4. Tworkov, Helen. «Agent of Change: An Interview with Bell Hooks». Tricycle: The Buddhist Review (em inglês) 
  5. 1952-, hooks, bell, (1994). Teaching to transgress : education as the practice of freedom. New York: Routledge. ISBN 0415908086. OCLC 30668295 
  6. «About». bell hooks Institute (em inglês). Consultado em 9 de março de 2018. 
  7. «Berea College». Berea College (em inglês). Consultado em 9 de março de 2018. 
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.