Campeonato Mundial de Atletismo de 1993

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
4° Campeonato Mundial de Atletismo
4. Leichtathletik-Weltmeisterschaften

Stuttgart 1993
Stuttgart IAAF 1993.jpg
Dados
Países participantes 187
Entidade responsável IAAF
Sede Alemanha Stuttgart, Alemanha
Primeira edição Helsinque 1983
Atletas 1689
Duração 13 a 22 de agosto de 1993
Abertura oficial Presidente Richard von Weizsäcker
Estádio principal Gottlieb Daimler Stadion
Site oficial IAAF – Sttutgart 1993
◄◄ Tóquio 1991 {{{evento}}} Gotemburgo 1995 ►►

Campeonato Mundial de Atletismo de 1993 foi a quarta edição do campeonato mundial do esporte, realizada na cidade de Stuttgart, Alemanha, sob os auspícios da IAAF, entre 13 e 22 de agosto daquele ano. As competições, que tiveram lugar no Gottlieb-Daimler-Stadion, contaram com a presença de 1 689 atletas de 187 federações nacionais.[1] Depois das três primeiras edições quadrienais em Helsinque 1983, Roma 1987 e Tóquio 1991, esta foi a primeira realizada apenas dois anos após a última, o que se seguiria dali em diante, sempre nos anos imediatamente anteriores e posteriores aos Jogos Olímpicos.

Um evento de alto nível técnico viu quatro recordes mundiais serem quebrados e um igualado – na semifinal do revezamento 4x100 m masculino pelos Estados Unidos – além de onze novos recordes do campeonato. Esta edição viu a última disputa dos 3 000 metros femininos, a partir de então substituída pela mesma distância disputada pelos homens, os 5 000 metros. O salto triplo feminino estreou em campeonatos e já com um recorde mundial, conquistado pela triplista russa Anna Biryukova que, com a marca de 15,09 m, foi a primeira mulher no mundo a saltar acima de 15 metros.[2] O campeonato também ficou marcado pelas excepcionais marcas obtidas pelas até então desconhecidas atletas chinesas de fundo e meio-fundo, que ganharam seis medalhas entre nove possíveis entre os 1500 m e os 10000 m, três delas de ouro, e que depois quebrariam vários recordes mundiais. As chinesas foram chamadas pela imprensa ocidental de "Exército de Ma" (em relação a seu técnico, Ma Junren, de métodos extremamente não-ortodoxos de treinamento, que incluíam uma vida em regime tipo militar, castigos físicos, impedia cabelos longos e namorados às atletas, das quais onze tiveram o apêndice removido por "problemas toxicológicos") [3] e que lançaram um clima se suspeição quanto ao eventual uso de substâncias dopantes, fato que nunca veio a se confirmar e sempre negado por Junren. Sergei Bubka, pela primeira vez representando seu país natal, a Ucrânia, ganhou pela quarta vez consecutiva a medalha de ouro no salto com vara. Stuttgart também viu o aparecimento a nível global da moçambicana Maria Mutola, que ganhou ali sua primeira medalha de ouro nos 800 metros, a única do mundo lusófono, que ganharia mais uma, de prata, com a portuguesa Manuela Machado na maratona.

No plano político, esta foi a primeira vez em que as ex-repúblicas que formavam a União Soviética competiram isoladamente como nações próprias, depois de participarem como Equipe Unificada da Comunidade dos Estados Independentes nos Jogos de Barcelona 1992. Também os atletas da República Tcheca e da Eslováquia, que antes competiam juntos pela Tchecoslováquia, pela primeira vez competiram separadamente num campeonato mundial.

Local[editar | editar código-fonte]

A sede do Mundial de Stuttgart foi o então chamado Gottlieb-Daimler-Stadion, hoje Mercedes-Benz Arena. Construído na Era Nazista, e batizado como Adolf-Hitler-Kampfbahn, após a guerra foi rebatizado como Century Stadium e a partir de 1949 conhecido como Neckarstadion, a base do time de futebol VfB Stuttgart. Depois de uma grande modernização nos anos 80/90 em grande parte financiada pela Daimler-Benz, seu nome passou a ser oficialmente Gottlieb-Daimler em homenagem ao fundador da empresa automobilística, Em 2008 quando assumiu o nome atual depois da última modernização. O museu, a fábrica e os escritórios centrais da Mercedes-Benz ficam ao lado do estádio. [4] Com capacidade para 60.441 espectadores, o estádio hoje recebe apenas jogos de futebol.[5]

Visão geral do Gottlieb-Daimler-Stadion durante o campeonato.

Recordes[editar | editar código-fonte]

Quatro recordes mundiais foram quebrados, um igualado – numa semifinal – e onze novos recordes do campeonato – com duas atletas fazendo a mesma marca na final dos 100 m – foram estabelecidos.

Recorde
Modalidade
Atleta
País
Marca
Anterior
Recorde mundial
110 m c/ barreiras
Colin Jackson
Reino Unido
12.91
12.92 (1989)
Recorde mundial
4x400 m rasos masculino
Estados Unidos
Estados Unidos
2:54.29
2:55.74 (1992)
Recorde mundial
400 m c/ barreiras
Sally Gunnell
Reino Unido
52.74
52.94 (1986)
Recorde mundial
salto triplo
Anna Biryukova
Rússia
15,09 m
14,97 m (1993)
Recorde mundial[a]
4x100 m rasos masculino
Estados Unidos
Estados Unidos
37.40
= 37.40 (1992)
Recorde do campeonato
200 m rasos
Frankie Fredericks
Namíbia
19.85
20.01 – Tóquio 1991
Recorde do campeonato
3000 m c/ obstáculos
Moses Kiptanui
Quénia
8:06.36
8:08.57 – Roma 1987
Recorde do campeonato
salto em altura
Javier Sotomayor
Cuba
2,40 m
2,38 m – Tóquio 1991
Recorde do campeonato
salto com vara
Sergei Bubka
Ucrânia
6,00 m
5,95 m – Tóquio 1991
Recorde do campeonato
lançamento de dardo
Jan Železný
República Checa
85,98 m
84,78 m – Stuttgart 1993
Recorde do campeonato
decatlo
Dan O'Brien
Estados Unidos
8817 pts
8714 pts – Helsinque 1983
Recorde do campeonato [a]
100 m rasos
Gail Devers
Estados Unidos
10.82
10.90 – Roma 1987
Merlene Ottey
Jamaica
Recorde do campeonato
3000 metros
Qu Yunxia
China
8:28.7
8:34.62 – Helsinque 1983
Recorde do campeonato
10000 metros
Wang Junxia
China
30:49.3
31:05.8 – Roma 1987
Recorde do campeonato
4x100 m rasos feminino
Rússia
Rússia
41.49
41.58 – Roma 1987
Recorde do campeonato
4x400 m rasos feminino
Estados Unidos
Estados Unidos
3:16.71
3:18.43 – Tóquio 1991

4x100 m rasos masculino Marca conquistada nas semifinais. Na final o revezamento americano ganhou o ouro com 37.48.
100 m Gail Devers e Merlene Ottey tem a mesma marca e dividem o mesmo recorde porque os tempos oficiais só levavam em consideração até os centésimos de segundo. Devers ficou com o ouro porque venceu por 0.001s, um milésimo de segundo, de acordo com a cronometragem eletrônica.

Quadro de medalhas[editar | editar código-fonte]

Posição País Ouro Prata Bronze Total
1  Estados Unidos 13 7 5 25
2  China 4 2 2 8
3  Rússia 3 8 5 16
4  Grã-Bretanha 3 3 4 10
 Quênia 3 3 4 10
6  Alemanha 2 2 4 8
7 Flag of Spain.svg Espanha 2 1 2 5
8  Cuba 2 1 3
9  Finlândia 1 2 3
10  Jamaica 1 1 3 5
11  Ucrânia 1 1 2 4
12  Etiópia 1 1 1 3
13 Namíbia 1 1 2
14  Argélia 1 1 2
 Japão 1 1 2
16  Moçambique 1 1
 Noruega 1 1
República Checa República Tcheca 1 1
Suíça 1 1
Tajiquistão 1 1
21  Itália 3 1 4
22  Bielorrússia 1 2 3
23  Austrália 1 1
Cazaquistão 1 1
 Irlanda 1 1 2
Polónia Polônia 1 1
Portugal Portugal 1 1
 Zâmbia 1 1
29  Áustria 1 1
 Bulgária 1 1
 Canadá 1 1
 Dinamarca 1 1
 Hungria 1 1
 Países Baixos 1 1
Romênia Romênia 1 1
Somália 1 1

Medalhistas[editar | editar código-fonte]

Masculino[editar | editar código-fonte]

Evento Ouro Prata Bronze
100 m
Linford Christie
 Grã-Bretanha
9.87 Andre Cason
 Estados Unidos
9.92 Dennis Mitchell
 Estados Unidos
9.99
200 m
Frankie Fredericks
Namíbia
19.85 CR icon2.PNG John Regis
 Grã-Bretanha
19.94 Carl Lewis
 Estados Unidos
19.99
400 m
Michael Johnson
 Estados Unidos
43.65 Butch Reynolds
 Estados Unidos
44.13 Samson Kitur
 Quênia
44.54
800 m
Paul Ruto
 Quênia
1:44.71 Giuseppe D'Urso
 Itália
1:44.86 Billy Konchellah
 Quênia
1:44.89
1500 m
Noureddine Morceli
 Argélia
3:34.24 Fermín Cacho
Flag of Spain.svg Espanha
3:35.56 Abdi Bile
Somália
3:35.96
5000 m
Ismael Kirui
 Quênia
13:02.75 Haile Gebrselassie
 Etiópia
13:03.17 Fita Bayisa
 Etiópia
13:05.40
10000 m
Haile Gebrselassie
 Etiópia
27:46.0 Moses Tanui
 Quênia
27:46.5 Richard Chelimo
 Quênia
28:06.0
Maratona
Mark Plaatjes
 Estados Unidos
2:13:57 Lucketz Swartbooi
Namíbia
2:14:11 Bert van Vlaanderen
 Países Baixos
2:15:12
marcha 20 km
Valentin Massana
Flag of Spain.svg Espanha
1:22:31 Giovanni De Benedictis
 Itália
1:23:06 Daniel Plaza
Flag of Spain.svg Espanha
1:23:18
marcha 50 km
Jesus Garcia
Flag of Spain.svg Espanha
3:41:41 Valentin Kononen
 Finlândia
3:42:02 Valeriy Spitsyn
 Rússia
3:42:50
110 m c/ barreiras
Colin Jackson
 Grã-Bretanha
12.91 WR icon.PNG Tony Jarrett
 Grã-Bretanha
13.00 Jack Pierce
 Estados Unidos
13.06
400 m c/ barreiras
Kevin Young
 Estados Unidos
47.18 Samuel Matete
 Zâmbia
47.60 Winthrop Graham
 Jamaica
47.62
3000 m c/ obstáculos
Moses Kiptanui
 Quênia
8:06.36 CR icon2.PNG Patrick Sang
 Quênia
8:07.53 Alessandro Lambruschini
 Itália
8:08.78
4x100 m [a]
 Estados Unidos
Jon Drummond
Andre Cason
Dennis Mitchell
Leroy Burrell
37.48  Grã-Bretanha
Colin Jackson
Tony Jarrett
John Regis
Linford Christie
37.77  Canadá
Robert Esmie
Glenroy Gilbert
Bruny Surin
Atlee Mahorn
37.83
4x400 m
 Estados Unidos
Andrew Valmon
Quincy Watts
Butch Reynolds
Michael Johnson
2:54.29 WR icon.PNG  Quênia
Kennedy Ochieng
Simon Kemboi
Abednego Matilu
Samson Kitur
2:59.82  Alemanha
Rico Lieder
Karsten Just
Olaf Hense
Thomas Schönlebe
2:59.99
Salto em distância
Mike Powell
 Estados Unidos
8,59 m Stanislav Tarasenko
 Rússia
8,16 m Vitaliy Kirilenko
 Ucrânia
8,15 m
Salto triplo
Mike Conley
 Estados Unidos
17,86 m Leonid Voloshin
 Rússia
17,65 m Jonathan Edwards
 Grã-Bretanha
17,44 m
Salto em altura
Javier Sotomayor
 Cuba
2,40 m CR icon2.PNG Artur Partyka
 Polónia
2,37 m Steve Smith
 Grã-Bretanha
2,37 m
Salto com vara
Sergei Bubka
 Ucrânia
6,00 CR icon2.PNG Grigoriy Yegorov
Cazaquistão
5,95 m Maksim Tarasov
 Rússia
Igor Trandenkov
 Rússia
5,80 m
Arremesso do peso
Werner Günthör
Suíça
21,97 m Randy Barnes
 Estados Unidos
21,80 m Aleksandr Bagach
 Ucrânia
20,40 m
Lançamento do disco
Lars Riedel
 Alemanha
67,72 m Dmitriy Shevchenko
 Rússia
66,90 m Jürgen Schult
 Alemanha
66,12 m
Lançamento do martelo
Andrey Abduvaliyev
Tajiquistão
81,64 m Igor Astapkovich
 Bielorrússia
79,88 m Tibor Gecsek
 Hungria
79,54 m
Lançamento do dardo
Jan Železný
República Checa República Tcheca
85,98 m CR icon2.PNG Kimmo Kinnunen
 Finlândia
84,78 m Mick Hill
 Grã-Bretanha
87,08 m
Decatlo
Dan O'Brien
 Estados Unidos
8817 pts CR icon2.PNG Eduard Hämäläinen
 Bielorrússia
8724 pts Paul Meier
 Alemanha
8548 pts

4x100 m A equipe dos EUA igualou o recorde mundial vigente – 37.40 – nas semifinais.

Feminino[editar | editar código-fonte]

Evento Ouro Prata Bronze
100 m [a]
Gail Devers
 Estados Unidos
10.82 CR icon2.PNG Merlene Ottey
 Jamaica
10.82 CR icon2.PNG Gwen Torrence
 Estados Unidos
10.89
200 m
Merlene Ottey
 Jamaica
21.98 Gwen Torrence
 Estados Unidos
22.00 Irina Privalova
 Rússia
22.13
400 m
Jearl Miles-Clark
 Estados Unidos
49.82 Natasha Kaiser-Brown
 Estados Unidos
50.17 Sandie Richards
 Jamaica
50.44
800 m
Maria Mutola
 Moçambique
1:55.43 Lyubov Gurina
 Rússia
1:57.10 Ella Kovacs
Roménia
1:57.92
1500 m
Liu Dong
 China
4:00.50 Sonia O'Sullivan
 Irlanda
4:03.48 Hassiba Boulmerka
 Argélia
4:04.29
3000 m
Qu Yunxia
 China
8:28.71 CR icon2.PNG Zhang Linli
 China
8:29.25 Zhang Lirong
 China
8:31.95
10000 m
Wang Junxia
 China
30:49.3 CR icon2.PNG Zhong Huandi
 China
31:12.5 Sally Barsosio
 Quênia
31:15.3
Maratona
Junko Asari
 Japão
2:30:03 Manuela Machado
Portugal Portugal
2:30:54 Tomoe Abe
 Japão
2:31:01
marcha 10 km
Sari Essayah
 Finlândia
42.59 Ileana Salvador
 Itália
43.08 Encarnación Granados
Flag of Spain.svg Espanha
43.21
100 m c/ barreiras
Gail Devers
 Estados Unidos
12.46 Marina Azyabina
 Rússia
12.60 Lynda Tolbert
 Estados Unidos
12.67
400 m c/ barreiras
Sally Gunnell
 Grã-Bretanha
52.74 WR icon.PNG Sandra Farmer-Patrick
 Grã-Bretanha
52.79 Margarita Ponomaryova
 Rússia
53.48
4x100 m
 Rússia
Olga Bogoslovskaya
Galina Malchugina
Natalya Voronova
Irina Privalova
41.49 CR icon2.PNG  Estados Unidos
Michelle Finn
Gwen Torrence
Wendy Vereen
Gail Devers
41.49 CR icon2.PNG  Jamaica
Grit Breuer
Katrin Krabbe
Sabine Richter
Merlene Ottey
41.94
4x400 m
 Estados Unidos
Gwen Torrence
Maicel Malone-Wallace
Natasha Kaiser
Jearl Miles-Clark
3.16.71 CR icon2.PNG  Rússia
Yelena Rouzina
Tatyana Alekseyeva
Margarita Ponomaryova
Irina Privalova
3:18.38  Grã-Bretanha
Linda Keough
Phylis Smith
Tracy Goddard
Sally Gunnell
3:23.41
Salto em altura
Ioamnet Quintero
 Cuba
1,99 m Silvia Costa
 Cuba
1,97 m Sigrid Kirchmann
 Áustria
1,97 m
Salto em distância
Heike Drechsler
 Alemanha
7,11 m Larisa Berezhnaya
 Ucrânia
6,98 m Renata Nielsen
 Dinamarca
6,76 m
Salto triplo
Anna Biryukova
 Rússia
15,09 m WR icon.PNG Yolanda Chen
 Rússia
14,70 m Iva Prandzheva
 Bulgária
14,23 m
Arremesso do peso
Huang Zhihong
 China
20,57 m Svetlana Krivelyova
 Rússia
19,97 m Kathrin Neimke
 Alemanha
19,71 m
Lançamento do disco
Olga Chernyavskaya
 Rússia
67,40 m Daniela Costian
 Austrália
65,36 m Min Chunfeng
 China
65,26 m
Lançamento do dardo
Trine Hattestad
 Noruega
69,18 m Karen Forkel
 Alemanha
65,80 m Natalya Shikolenko
 Bielorrússia
65,64 m
Heptatlo
Jackie Joyner-Kersee
 Estados Unidos
6837 pts Sabine Braun
 Alemanha
6797 pts Svetlana Buraga
 Bielorrússia
6635 pts

100 m Gail Devers e Merlene Ottey tem a mesma marca e dividem o mesmo recorde porque os tempos oficiais só levavam em consideração até os centésimos de segundo. Devers ficou com o ouro porque venceu por 0.001s, um milésimo de segundo, de acordo com a cronometragem eletrônica.[6]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. IAAF 1993
  2. «World Record Progression (Women)». Apulanta. Consultado em 27 de março de 2019 
  3. «Record-breaking athletes desert gruelling regime of Ma's Army». The Independent. Consultado em 27 de março de 2019 
  4. «Mercedes-Benz». mercedes-benz.com. Consultado em 27 de março de 2019 
  5. «stadiumdb». Consultado em 27 de março de 2019 
  6. Bert Rosenthal. «Athletics: Ottey the Lion Queen who roared». The Independent. Consultado em 28 de março de 2019