Saltar para o conteúdo

Casa da Princesa Isabel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Palácio da Princesa Isabel
Casa da Princesa Isabel
Parte de trás do Palácio
Nomes anteriores Paço Isabel
Nomes alternativos Casa da Princesa Isabel
Tipo Palácio
Estilo dominante Neoclássico
Início da construção 1853 (171 anos)
Prêmios Bem tombado pelo IPHAN
Proprietário atual Família Orléans e Bragança
Geografia
País Brasil
Coordenadas 22° 30' 23" S 43° 10' 50" O

A Casa da Princesa Isabel e do Conde d'Eu, ou simplesmente Palácio Isabel, foi uma residência imperial localizada em Petrópolis, Rio de Janeiro. Pertencendo atualmente ao ramo de Petrópolis da família Orléans e Bragança, descendente da família imperial brasileira, o palácio é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Em sua varanda frontal foi tirada aquela que é chamada de "a última fotografia da Família Imperial no Brasil", em fins de 1888.

Construída por seu primeiro dono, José Pedro da Mota Sayão, o Barão do Pilar, fazendeiro e negociante, membro da primeira diretoria do Banco do Brasil, em 1853[1], é de estilo neoclássico. Em 1874 foi alugada ao Conde d’Eu, que a comprou em 1876. Nela nasceram os dois primeiros filhos da Princesa Isabel. A casa foi palco da última foto da família Imperial em terras brasileiras. Na residência se encontrava D. Pedro II quando tomou conhecimento do movimento militar que instituiu a República.[2]

Busto da Princesa Isabel em exposição no Palácio

Após a proclamação da república brasileira (1889), passou a ser ocupada pelas delegações diplomáticas e pela Nunciatura Apostólica. Posteriormente, abrigou estabelecimentos de ensino. Atualmente, ali funciona a Companhia Imobiliária de Petrópolis, pertencente a alguns príncipes de Orléans e Bragança, mais precisamente o ramo de Petrópolis, que são descendentes da família Imperial brasileira, cuja direção estava sob o comando do príncipe D. Pedro Gastão de Orleans e Bragança até fins do século XX.

Em estilo neoclássico, a construção se assemelha ao vizinho Palácio Imperial de Verão, atual Museu Imperial. Está pintada no tom de tijolo característico das residências pertencentes à família imperial do Brasil durante o período imperial brasileiro (1822-1889). No frontão ostenta o monograma G.I., de Gastão & Isabel. Em sua varanda frontal foi tirada aquela que é chamada de "a última fotografia da Família Imperial no Brasil", em fins de 1888, e que mostra o imperador D. Pedro II, em companhia da imperatriz Dona Teresa Cristina e do casal de príncipes, Gastão e Isabel, com seus filhos, os príncipes Pedro, Luís e Antônio, além do príncipe Pedro Augusto de Saxe-Coburgo e Bragança, filho da princesa Leopoldina com o duque de Saxe.

Frente da Casa da Princesa Isabel

Informações

[editar | editar código-fonte]

Na casa, além da sede da Companhia Imobiliária de Petrópolis, funciona o Antiqüário da Princesa, com peças do período monárquico à venda. A casa está localizada na Avenida Koeller, 42, Petrópolis - RJ, CEP 25685-060. A casa e também os seus jardins (com algumas camélias, símbolos da abolição, plantadas pessoalmente pela Princesa Isabel[3]) foram tombados pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) em 13/09/1939.[1]

Referências bibliográficas

[editar | editar código-fonte]
  1. a b «Petrópolis - Palácio da Princesa Isabel -ipatrimônio». Consultado em 14 de abril de 2021 
  2. «Conheça a casa da Princesa Isabel» 
  3. «StackPath». www.constancezahn.com. Consultado em 14 de abril de 2021 
Ícone de esboço Este artigo sobre um palácio é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.