Claire Littleton

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Claire
Personagem de Lost
Emilie de Ravin em 2007
Nome Claire Littleton
Idade 25
Residência
formal
Austrália
Profissão (Formal) Garçonete
Interpretado por(s) Emilie de Ravin
Projeto Lost

Claire Littleton é uma personagem fictícia da série de televisão Lost. Ela é interpretada pela atriz australiana Emilie de Ravin. Claire é uma das protagonistas desde o início da série e se mantém nessa posição até o final da série, na sexta temporada.[1] Ela estava grávida na primeira temporada da série, teve sua criança no final da primeira temporada.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Antes do voo 815 da Oceanic[editar | editar código-fonte]

Claire, uma jovem australiana, tem um trabalho na Fish 'n' Fry. Ela fica grávida e pretende entregar seu filho para adoção depois que o pai do bebê, Thomas, a abandona. Seus planos de entregar o bebê são interrompidos pela sua própria culpa e pelo envolvimento de um paranormal, Mr. Richard Malkin, que persegue Claire durante vários meses, dizendo que ela deve criar a criança por si própria ou um grande perigo recairá sobre o bebê. Quando ela se recusa a ouvir seus pedidos insistentes, o paranormal parece mudar de ideia e diz que ele encontrou um casal em Los Angeles para o bebê e arruma o voo para ela, que partirá no dia seguinte. Depois da queda, Claire acredita que o paranormal poderia saber do desastre iminente com o avião. Mais tarde, o paranormal diz ser uma fraude, em um dos flashbacks de Mr. Eko.

Na Ilha[editar | editar código-fonte]

1.ª temporada[editar | editar código-fonte]

Claire é ignorada e evitada pelos outros sobreviventes depois da queda. Ela diz que é porque ela é uma "bomba-relógio de responsabilidade prestes a explodir". Com a exceção de Jack, que toma como sua a tarefa, como médico, de monitorar sua condição, apenas Charlie se aproxima de Claire frequentemente, e eles se tornam amigos. Ela e Charlie são raptados por Ethan Rom. Charlie é encontrado primeiro, logo depois do sequestro, e Claire retorna ao acampamento dos náufragos duas semanas mais tarde, ainda grávida, mas sem lembranças de qualquer coisa após a queda do avião.

Em flashback descobrimos que seu filho deve ser criado por ela mesmo, se não um grande perigo ronda a criança.

Por fim, ela dá a luz a um garoto, Aaron. Kate tem que fazer o parto porque Jack está no meio da tentativa de salvar a vida de Boone. Depois do nascimento, Claire tem problemas em confiar Aaron a outras pessoas. Apesar disso, Charlie continua a estar sempre ao seu lado, ajudando-a com Aaron quando ela precisa.

2.ª temporada[editar | editar código-fonte]

Em "Maternity Leave", Aaron repentinamente fica doente, Claire pede que Libby (que diz ser uma psicóloga clínica) ajude-a a lembrar-se do que aconteceu quando ela foi raptada por Ethan. Claire começa a ter flashbacks assustadores do que aconteceu.Então, ela sai com Kate e encontra o local para onde foi levada. Claire é levada a uma estação médica Dharma, onde ela toma remédios para o bebê. Ethan a dopa, mantendo-a dócil e "alegre". Ele diz que eles vão levar o bebê e devolver Claire ao acampamento. Ela começa a decidir confiar a Ethan o bebê, que mostra a ela o quarto onde o bebê dormirá assim que nascer, que contém vários móveis para bebês. Entre os móveis está o mesmo móvel da Oceanic Airlines visto por ela em seu sonho em "Raised by Another", que toca a música "Catch a Falling Star", que é exatamente a mesma que ela pede que os pais adotivos em Sydney tocassem para seu bebê. Mais tarde, quando Claire está dormindo, ela é acordada por uma adolescente, que diz que eles vão arrancar o bebê de sua barriga e matá-la. Claire entra em pânico e a garota usa clorofórmio nela. Ela acorda na selva e vê Rousseau, que a desacorda para que os "Outros" não a encontrem (Claire estava gritando o nome de Ethan), e então a leva de volta ao acampamento.

Em seguida, ela descobre que a garota que a salvou podia ser Alexandra, filha de Rousseau, que foi seqüestrada pelos Outros quando era muito pequena.

Quando Mr. Eko, um sobrevivente da cauda do avião, descobre o nome do filho de Claire, ele comenta que o Aaron da Bíblia (Aarão) era o irmão de Moisés. Ele pergunta a ela por quê ela deu esse nome ao filho, ao que Claire responde que simplesmente gostava do nome. Quando Eko vê algumas estátuas da Virgem Maria que Charlie vinha carregando, ele revala à Claire que elas contêm heroína. Pouco depois, Claire discute com Charlie sobre as drogas, dizendo que se lembrava de algo sobre ele ser um viciado em drogas. Claire pede que Charlie se afaste dela e de Aaron. Depois de um tempo, Charlie começa a ter sonhos sobre o bebê estar em perigo. Charlie acredita que Aaron deve ser batizado (ser salvo deste perigo) e rouba o bebê. Isso faz com que Claire confie ainda menos nele, mas até assim pede que Eko batize ela própria e o seu bebê. Ela não interage com Charlie depois deste incidente, mas frequentemente é vista com Locke, que a ajuda com o bebê.

Depois, Charlie levou até Claire uma mala com vacinas e um injetor pneumático, para ela e para o bebê. No funeral de Libby e Ana-Lucía, ela segura a mão de Charlie, significando uma reconciliação entre eles. Mais tarde, ela o beija no final de "Live Together, Die Alone".

3.ª temporada[editar | editar código-fonte]

Quando Claire tem uma ideia que pode ajudar todos a serem resgatados, todos se empolgam, menos Charlie, que age de uma maneira peculiar. Ela vê uma ave migratória e conta para os outros sobreviventes que ela irá migrar para um lugar habitado fora da ilha. Então pede ajuda para Charlie conseguir pegar uma ave para ela, mas quem pega mesmo é Desmond. Assim ela escreve um bilhete para mandar junto com a ave. Depois de um tempo, com a volta de Jack e a chegada de Juliet, uma doença atinge Claire e ninguém sabe o que é, mas Juliet a ajuda e conta que é típica da ilha.

Por fim, em seu flashback, descobrimos que ela é irmã de Jack Sherpard, pois o pai de ambos deu uma escapadela do seu casamento. Mas nenhum dos dois sabem.

No fim da 3.ª Temporada, Claire tenta convencer Charlie a não ir para a estação sub-aquática, mas ele não lhe dá ouvidos, assim Claire caminha com o resto da equipe para cima da ilha e conseguir o tão esperado sinal.

4.ª temporada[editar | editar código-fonte]

Com a morte de Charlie, o abatimento cai em cima de Claire, ela segue junto com Locke para que as pessoas do cargueiro não façam mal nem a ela, nem ao Aaron. Assim fica protegida por Sawyer, que em nenhum momento a deixa sozinha e por Hurley, que era o melhor amigo de Charlie e resolve protege-lá.

Mas ao descobrir o que aconteceu de verdade, Claire e Sawyer resolvem voltar para a praia, junto com Miles. Eles vão enfrentando obtáculos e ao chegar perto da praia, Christian Shepard aparece apenas para ela, Então Sawyer escuta o bebê, Aaron, chorar e vai atrás dele, vê que esta abandonado e não entende nada, pois sua mãe não o largava de jeito nenhum.

Até que Locke entra na casa de Jacob e vê Christian sentado numa cadeira ao lado de da poltrona de Jacob e não entende nada, ao virar o rosto escuta uma voz familiar e vê que é de Claire, o rosto da loira é iluminado e ela parece como estava em Martenity Leave, dopada e alegre.

5.ª temporada[editar | editar código-fonte]

Na revelação de Carole Littleton (mãe de Claire) Jack descobre que Claire é sua irmã, e que seu Pai teve um caso fora do casamento.

Claire visita Kate pelo seu sonho dizendo para ela não levar Aaron de volta para a ilha, Kate então deixa Aaron com sua avó Carole Littleton, mesmo sem ela nem saber direito da existência de Aaron.

6.ª temporada[editar | editar código-fonte]

Claire consegue sair da ilha e dá seu bebê, Aaron para Kate cuidar.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências