Colina (São Paulo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Colina
"Cidade carinho"
Bandeira de Colina
Brasão de Colina
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 21 de abril
Fundação 21 de abril de 1926 (89 anos)
Gentílico colinense
Prefeito(a) Valdemir Antonio Moralles (PSDB)
(2009–2012)
Localização
Localização de Colina
Localização de Colina em São Paulo
Colina está localizado em: Brasil
Colina
Localização de Colina no Brasil
20° 42' 46" S 48° 32' 27" O20° 42' 46" S 48° 32' 27" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Ribeirão Preto IBGE/2008[1]
Microrregião Barretos IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Barretos, Bebedouro, Jaborandi, Severínia, Terra Roxa, Monte Azul Paulista
Distância até a capital 405 km
Características geográficas
Área 423,963 km² [2]
População 17 371 hab. (SP: 265º) –  Censo IBGE/2010[3]
Densidade 40,97 hab./km²
Altitude 595 m
Clima tropical de altitude Aw
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,757 (SP: 182°) – alto PNUD/2010[4]
PIB R$ 325 986,527 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 18 460,08 IBGE/2008[5]
Página oficial

Colina é um município brasileiro do estado de São Paulo. Localiza-se a uma latitude 20º42'48" sul e a uma longitude 48º32'27" oeste, estando a uma altitude de 595 metros. Sua população estimada em 2010 era de 17.371 habitantes.

Colina também é conhecida como a Capital Nacional do Cavalo.

Abriga um grande centro de pesquisa de equinos chamado de Estação Experimental de Zootecnia.

Colina é famosa pela sua tradicional Festa do Cavalo que se realiza todos os anos no mês de julho.

História[editar | editar código-fonte]

O nascimento de Colina deve-se à iniciativa do Coronel José Venâncio Dias, que era o proprietário de terras que deram origem ao município, denominadas Fazenda Colina. A Fazenda Colina era constituída de três partes: Baixada – atual centro da cidade, Baixadinha – que inclui parte do Bairro Cemitério e Cabaças onde está hoje localizado o Pólo Regional de Desenvolvimento dos Agronegócios da Alta Mogiana.

No dia 7 de fevereiro de 1917 foi criado o Distrito de Paz de Colina. O município fora criado pela Lei Estadual nº 2096, de 24 de dezembro de 1925, foi instalado no dia 21 de abril de 1926, data esta, considerada de emancipação político-administrativa.

A cidade compreende um território de 424 km2 de área que faz divisa com os municípios de Barretos, Jaborandi, Terra Roxa, Bebedouro, Monte Azul Paulista e Severínia.

Além do Coronel José Venâncio Dias, são também fundadores: Luciano de Mello Nogueira e Antonio Junqueira Franco, porém a estes, deve-se acrescentar os nomes das demais fazendeiros do município – do Turvo, Onça, Consulta, Retirinho, Cava e etc., que prestigiaram com apoio e confiança, as decisões dos 3 primeiros.

Nos anos anteriores a 1926, a história de Colina foi uma verdadeira luta de desbravamento promovida pelas primeiras famílias que aqui chegaram no final do século XIX, por volta do ano de 1900.

A Companhia Paulista de Estradas de Ferro já havia estendido seus trilhos até Bebedouro e dependia de verba para aquisição do leito ferroviário até Barretos. Foi aí, que entrou em cena o Coronel José Venâncio Dias que foi até Campinas e em reunião com os diretores da Ferrovia, ofereceu, gratuitamente, a faixa de terras necessária ao empreendimento. Diante da oferta, um dos diretores perguntou: O que espera o Coronel ganhar com essa doação? José Venâncio respondeu: “Desejo ouvir o apito de um trem; anúncio sonoro do progresso para toda nossa região”. A terra foi doada e em 1905, José Venâncio Dias, sentado à varanda de sua fazenda, ouvia apitar o primeiro trem com destino à Barretos.

A cidade de Colina se expandiu graças à cultura do café, que aos poucos foi dando lugar à pecuária e lavouras diversas.

Hoje o grande atrativo é o cavalo, que a tornou conhecida em todo o Brasil como “Capital Nacional do Cavalo”, em virtude da criação de cavalos em propriedades particulares e no Pólo Regional de Desenvolvimento Tecnológico dos Agronegócios, destinados à Cavalaria 9 de Julho , no município e das equipes de Pólo reconhecidas internacionalmente e a prática do hipismo que levou à formação de vários cavaleiros olímpicos representando o Brasil em eventos internacionais e nacionais.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Possui uma área de 423,9 km².

Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo - 2010

População Total: 17.371

  • Urbana: 16.223
  • Rural: 1.148
    • Homens: 8.626
    • Mulheres: 8.745

Densidade demográfica (hab./km²): 39,31

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 7,20

Expectativa de vida (anos): 76,71

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,42

Taxa de Alfabetização: 94,13%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,757

  • IDH-M Renda: 0,720
  • IDH-M Longevidade: 0,845
  • IDH-M Educação: 0,712

(Fonte: PNUD/2010)

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

  • Ribeirão Turvo
  • Ribeirão das Palmeiras

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Administração[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking IDHM Municípios 2010 Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2013). Visitado em 11 de junho de 2015.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]