Cristina da Saxônia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com Cristina da Saxónia.
Cristina
Princesa da Saxônia
Rainha Consorte da Dinamarca
Reinado 21 de maio de 1481
a 20 de fevereiro de 1513
Coroação 18 de maio de 1483
Predecessora Doroteia de Brandemburgo
Sucessora Isabel da Áustria
Rainha Consorte da Noruega
Reinado 20 de julho de 1483
a 20 de fevereiro de 1513
Predecessora Doroteia de Brandemburgo
Sucessora Isabel da Áustria
Rainha Consorte da Suécia
Reinado 6 de outubro de 1497
a agosto de 1501
Predecessora Cristina Abrahamsdotter
Sucessora Isabel da Áustria
Marido João da Dinamarca
Descendência
Cristiano II da Dinamarca
Isabel da Dinamarca
Francisco da Dinamarca
Casas Wettin (por nascimento)
Oldemburgo (por casamento)
Pai Ernesto, Eleitor da Saxônia
Mãe Isabel da Baviera
Nascimento 25 de dezembro de 1461
Torgau, Saxônia, Sacro Império Romano-Germânico
Morte 8 de dezembro de 1521 (59 anos)
Odense, Dinamarca
Enterro Catedral de São Canuto, Odense, Dinamarca
Religião Catolicismo

Cristina da Saxônia (Torgau, 25 de dezembro de 1461Odense, 8 de dezembro de 1521) foi a esposa do rei João e Rainha Consorte da Dinamarca de 1481 até 1513, Rainha Consorte da Noruega a partir de 1483 e Rainha Consorte da Suécia de 1497 até 1501. Era filha de Ernesto, Eleitor da Saxônia, e de Isabel da Baviera.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Cristina era a filha mais velha de Ernesto, príncipe-eleitor da Saxônia e de Isabel da Baviera, filha do duque Alberto III da Baviera.

Em 6 de setembro de 1478, em Copenhague, casou-se com João, futuro rei da Dinamarca e da Noruega, filha do rei Cristiano I da Dinamarca e da Noruega e de Doroteia de Brandemburgo.

Em 1497, o esposo de Cristina foi feito rei da Suécia; dois anos depois, ela foi coroada rainha em Uppsala; e, em 1500, tornou-se regente da Suécia durante a ausência de seu esposo do país. Quando uma revolução insurgiu na Suécia contra a Dinamarca, e a união, em 1501, Cristina foi cercada no Castelo das Três Coroas, em Estocolmo. Ela se rendeu em 9 de maio de 1502, após que os defensores dinamarqueses foram diminuídos de mil homens a setenta por doença e pela fome. Ao render seu cargo, ela se entregou a Ingeborga Tott, esposa de Sten Sture, regente da Suécia, a qual a encontrou no castelo e a seguiu para um convento. Aí Cristina foi feita prisioneira por Sten Sture e mantida como cativa na Abadia de Vadstena até 1503, quando foi solta e retornada para a Dinamarca.

Cristina morreu em Odense, capital da ilha de Fiônia, na Dinamarca, aos 59 anos.

Descendência[editar | editar código-fonte]

João e Cristina tiveram cinco filhos, dos quais, apenas dois, Cristiano e Isabel, tiveram progênie:

Ancestrais[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Cristina da Saxônia


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.