Desolation Row

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
"Desolation Row"
Canção de Bob Dylan
do álbum Highway 61 Revisited
Lançamento 30 de agosto de 1965 (1965-08-30)
Gravação Columbia Studios, Nova Iorque, Studio "A", 4 de agosto de 1965
Gênero(s) Folk rock
Duração 11:21
Gravadora(s) Columbia
Letra Bob Dylan
Produção Bob Johnston
Faixas de Highway 61 Revisited
"Just Like Tom Thumb's Blues"
(8)
Amostra de áudio
informação do ficheiro · ajuda

"Desolation Row" é uma canção escrita por Bob Dylan e gravada em 4 de agosto de 1965 como a faixa de encerramento do álbum Highway 61 Revisited. É conhecida pela sua longa duração (11:21 minutos) e sua letra surreal em que o cantor tece personagens da história, ficção, a Bíblia e sua própria invenção em uma série de vinhetas que sugerem entropia e caos urbano. Dylan a descreveu como sendo "uma música de menestrel".[1]

Gravação[editar | editar código-fonte]

"Desolation Row" foi gravada pela primeira vez durante uma noite de sessão, na noite de 29 julho de 1965 com Harvey Brooks no baixo elétrico e Al Kooper na guitarra elétrica. Esta versão foi finalmente lançada em 2005, em The Bootleg Series Vol. 7: No Direction Home: The Soundtrack.[2] Em 2 de agosto, Dylan gravou outras cinco tomadas de "Desolation Row".[3]

Versões cover[editar | editar código-fonte]

Em 2009, para o filme Watchmen, o grupo My Chemical Romance gravou uma versão da canção. A história em quadrinhos original, da qual os membros da banda são fãs, batiza seu primeiro capítulo com uma frase da música("At Midnight All the Agents"; "À Meia-Noite Todos os Agentes..." na tradução original), citada ao final da mesma edição e também a cita ao final da mesma edição ("At midnight, all the agents and superhuman crew go out and round up everyone who knows more than they do" - "Agora a meia-noite todos os agentes e o grupo de super-humanos / Saem e cercam todos aqueles que sabem mais do que eles").

"My Chemical Romance é ótimo e Gerard Way é um grande fã de Watchmen. O Gerard é um cara ótimo, um grande músico, e estamos tentando trabalhar com eles para colocar, possivelmente, uma música no créditos finais.", disse o diretor do filme, Zack Snyder.[1]

O single, lançado em Janeiro de 2009, é produzido em vinil de apenas 3.000 cópias.[2] Chegou ao #20 da Billboard Hot Modern Rock Tracks.[3]

Notas

  1. Gundersen, Edna. «Dylan is positively on top of his game» (em inglês). USA Today. Consultado em 25 de outubro de 2013. 
  2. Gorodetsky 2005
  3. Bjorner, Olof (17 de novembro de 2010). «Columbia Recording Studios, 2nd August, 1965» (em inglês). Bjorner's still on the road. Consultado em 25 de outubro de 2013. 

Referências[editar | editar código-fonte]