Diablo III

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Diablo III
Desenvolvedora(s) Blizzard North
Publicadora(s) Blizzard Entertainment
Série Diablo
Plataforma(s) Microsoft Windows, Mac OS X, PlayStation 3, PlayStation 4, Xbox 360, Xbox One, Nintendo Switch
Lançamento
Gênero(s) RPG de ação, hack and slash
Modos de jogo Um jogador, Multijogador
Diablo II
Diablo III:
Reaper of Souls

Diablo III é um RPG de ação hack and slash desenvolvido pela Blizzard Entertainment, o terceiro título da série Diablo. Sua produção foi revelada em 28 de junho de 2008, na Blizzard Entertainment Worldwide Invitational. O jogo foi lançado oficialmente em 15 de maio de 2012.[1] A versão brasileira do jogo foi totalmente traduzida para o português.[2]

O jogo foi inicialmente lançado para Microsoft Windows e macOS em 15 de maio de 2012,[3] sendo posteriormente lançado para os consoles PlayStation 3, Xbox 360, PlayStation 4 e Xbox One em 19 de agosto de 2014.[4] Em novembro de 2018 foi lançado também para o Nintendo Switch.[5]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Diablo III segue a história de seu predecessor, Diablo II: Lord of Destruction, que superou expectativas. A história do novo jogo passa-se depois de vinte anos dos acontecimentos que marcaram o fim de Diablo II. Os guerreiros finalmente derrotaram o mal, mas quando um cometa cai na Terra exatamente no lugar onde Diablo foi confinado, os guerreiros são novamente convocados para defender a humanidade contra o novo inimigo.O estilo do jogo continua o mesmo (visão isométrica), mas desta vez utilizando os recursos das novas tecnologias reproduzindo um mundo totalmente em 3D e interativo, podendo até destruir cenários. Os jogadores poderão escolher entre cinco classes disponíveis (sete após expansões) e se aventurar num mundo mágico e ameaçador que Diablo III proporciona, porém desta vez, com novas habilidades e equipamentos e com um nível de personalização de personagem mais apurado.

Classes[editar | editar código-fonte]

Estas são as classes presentes em Diablo III. Elas são:

  • Bárbaro (Barbarian): Conhecida classe do game anterior da série, Diablo II LoD, o Bárbaro retorna em Diablo III com uma mudança em seu visual, que está com uma aparência mais velha e com muitas cicatrizes, referência as inúmeras batalhas que travou. Habilidades como Tornado (Whirlwind), que estavam presentes no último game, retornam nesse, assim como algumas skills novas que irão chegar.
  • Feiticeiro (Witch Doctor): Classe exclusiva deste game da série, o Feiticeiro é uma espécie de xamâ, que usa magias para convocar os mortos para lutarem a seu favor e lançar pragas e venenos nos inimigos, assim como a classe do game passado, Necromancer.
  • Arcanista (Wizard): Uma classe de magos focada em magias arcanas e elementais. É a classe que substitui a Sorceress neste game.
  • Monge (Monk): Tem um modo de luta semelhante ao Paladin, apesar de não ser muito parecido com ele, como o Arcanista com a Sorceress ou o Feiticeiro com o Necromancer.
  • Caçadora de Demônios (Demon Hunter):O Caçador de Demônios é uma classe muito parecida com a Amazon, presente em Diablo II.
  • Cruzado (Crusader): Nova classe presente na Atualização "Diablo 3: Reaper of Souls" lançada em 25 de Março de 2014.
  • Necromante (Necromancer): Classe adicional que pode ser baixada em Reaper of Souls. Classe especializada em controlar os mortos, podendo evocar mortos vivos para lutarem em seu favor. Uma reileitura da mesma classe já apresentada em Diablo II.

Lançamento[editar | editar código-fonte]

O jogo foi lançado no dia 15 de maio de 2012 e em seguida, quebrou o recorde de jogo com maior número de vendas (3,5 milhões[6]) em seu primeiro dia de lançamento.[7] Deste então, em uma semana mais de 6,3 milhões de pessoas ao redor do mundo jogaram a série.[8]

Logo durante o lançamento, um fã da série conseguiu acabar o jogo em 12 horas e 29 minutos.[9] Na primeira semana, vários usuários se queixavam de sumiço de itens e a adição de amigos desconhecidos.[10] O alto número de acessos também fez alguns servidores entrarem em colapso temporariamente.[11][12] Também, um falso sorteio do jogo no Facebook enganou mais de trinta mil usuários.[13]

No Brasil, houve polêmica por causa da dublagem de um dos personagens, que segundo alguns fãs, teria um sotaque carioca extremo.[14]

Expansões[editar | editar código-fonte]

Diablo III: Reaper of Souls[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Diablo III: Reaper of Souls

Na Gamescom de 2013, Diablo III: Reaper of Souls foi anunciada como a primeira expansão do jogo. A expansão incluiu, dentre outras mudanças, uma nova classe Crusader, limite de nível máximo aumentado para 70, sistema de encantamento de items e habilidade de modificar o visual de items usando transmogrificação.[15] Reaper of Souls foi lançado em 25 de março de 2014, para Windows e macOS.[16]

Diablo III: Rise of the Necromancer[editar | editar código-fonte]

Na Blizzcon de 2016, Diablo III: Rise of the Necromancer foi anunciada como a segunda expansão, adicionando a classe Necromancer ao jogo.[17]

Literatura[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Diablo (Livros)

Devido ao grande intervalo entre os lançamentos dos games Diablo (1996) e Diablo II (2000), e o atual Diablo III (2012), a Blizzard se sentiu na obrigação de "resumir", compilar a história presente em mais de 10 anos de existência da série, tanto para "refrescar" a memória dos fãs antigos, não os obrigando a voltar aos jogos para relembrarem a história, como para introduzir os novos jogadores, que pouco ou nada sabiam sobre o Universo de Santuário no qual toda a trama se desenvolve. Dessa forma, foram escritos diversos livros (romances e contos) retratando a origem, confrontos entre os games, e para o lançamento do Diablo III, uniformizar a história para aqueles que em breve iriam adentrar a esse novo capítulo de Santuário.[18]

Embora houve uma acentuação na publicação de materiais literários nos anos que antecederam o lançamento de Diablo III, a Blizzard já havia produzido diversos materiais sobre o universo de Santuário, nos anos de vigencia dos games Diablo e Diablo II. Entretanto, sem a visibilidade que adquiram com o anúncio do Diablo III.[18]

HQ Diablo III - A Espada da Justiça[editar | editar código-fonte]

No dia 23 de novembro de 2011, foi lançado nos Estados Unidos o primeiro volume, de um total de 5 volumes, de uma HQ retratando parte da história pós-Diablo II, e antes do Diablo III. A série de 5 HQ's foi nomeada "A Espada da Justiça", publicada pela DC Comics, escrita por Aaron Willians, desenhado por Joseph Lacroix, e colorido por Dave Stewart.[19]

Em abril de 2013, a Panini, trouxe a Revista para o Brasil, em Versão Encadernada e Volume Único (compilação dos 5 volumes americanos), totalizando 124 páginas.

"A história da primeira revista se inicia no final da expansão Diablo II - Lord of Destruction, quando Tyrael destrói a Worldstone, já que Baal a corrompeu; Tyrael desaparece, deixando nada mais do que sua Espada da Justiça no chão da Câmara da Worldstone – e é quando um mero mortal, Jacob, a encontra, iniciando a saga da Revista em Quadrinhos. A quinta revista finaliza a história, já introduzindo o leitor ao início da história do game de Diablo 3." [19]

Diablo III - O Livro de Cain[editar | editar código-fonte]

Anunciado durante o San Diego Comic Con 2011, um livro de capa dura, com as escrituras do próprio Deckard Cain, onde ele conta com suas palavras a história de Diablo, Diablo II e um pouco do que antecede o Diablo 3, incluso desenhos e trabalhos de arte ilustrando os Demônios e o mundo de Santuário. Lançado oficialmente nos Estados Unidos no dia 13 de dezembro de 2011, publicado pela Insight Editions, com participação da Blizzard, sendo escrito por Flint Dille e o design por Jason Bablercom, 147 páginas imitando pergaminho, bordas irregulares, respingos de sangue e capa dura em alto-relevo.[20][21][22]

No dia 7 de junho de 2013, foi lançado no Brasil, traduzido pela Editora Galera Record, sendo então a primeira obra do universo Diablo, trazido ao Brasil pela Galera Record, com a mesma qualidade da versão original.[23]

“Em Diablo e Diablo II, o personagem Deckard Cain foi responsável por empregar várias missões aos bravos aventureiros, sendo também um dos últimos sábios da fraternidade de Horadrim, ele agora provem os Fãs de Diablo III com sua narração bíblica de toda a completa história do mundo do Santuário. Cheio de mistérios em suas aparições, Cain traz uma ampla amostra das escrituras contidas em seu próprio bloco de notas. O livro “Diablo III: Book of Cain” é a narração do próprio velho sábio, que esteve presente e participou de alguns dos eventos mais épicos travados no eterno conflito entre os Altos Céus e as Chamas Ardentes do Inferno.”[24]

Diablo III - A Ordem[editar | editar código-fonte]

Anunciado em 2011, e lançado pela Pocket Books no dia 18 de março de 2012 nos Estados Unidos, escrito pelo escritor Nate Kenyon, que anunciou que "A história será grande, longa e estará lotada de batalhas épicas, e incorporará um pouco do gênero de Terror (Horror)."[25][26]

Lançamento no Brasil pela Galera Record no dia 24 de outubro de 2012.[27]

“Deckard Cain fez o seu caminho ao longo do chão, seguindo pegadas até um nicho de uma parede distante. Tábuas apodrecidas rangiam a sustentar os últimos restos de uma antiga biblioteca. Há muitos séculos esta havia sido uma câmara de rituais, usada para chamar seres além do mundo humano; e talvez, até mesmo portais para o próprio inferno ardente. As prateleiras estavam vazias. Ele viu uma mancha amarela debaixo de uma lasca de madeira, e abaixou-se para pegar um pedaço de um pergaminho, enrolado e salpicado de mofo. Algo se moveu nas sombras à sua direita. Ele virou, elevando sua lanterna. Por um momento, pareceu que as sombras do aposento estavam vivas, encolhendo e rodando como tinta em água. Ao mesmo tempo, escutou uma voz distante, como o gemido de um vento se curvando através do espaço vazio, erguendo os cabelos de sua nuca. Deckaaaaarrdddd Caiiinnnn...”[26]

Diablo III - Reaper of Souls[editar | editar código-fonte]

O livro foi lançado no dia 19 de setembro de 2014, em inglês. Foi escrito por Elias Vandoren, apenas na versão digital, e contém 275 páginas.

"Uma coleção de contos aterrorizantes baseados no premiado jogo Diablo III. Mergulhe no mundo sombrio de Santuário, e leia sobre o seus personagens favoritos do jogo."[28]

Dublagem[editar | editar código-fonte]

Em seu blog, a Blizzard afirmou que "um dos aspectos mais importantes da localização deste mundo rico para outro idioma está ligado à dublagem dos personagens", listando em seguida os atores profissionais que participaram da localização brasileira:[29]

Referências

  1. «Diablo III Launching May 15 – Digital Pre-Sales NOW OPEN - Diablo III». us.battle.net. Consultado em 25 de abril de 2012 
  2. «Diablo 3 está disponível totalmente em português e conta com leilão de itens - Jogos - TechTudo». www.techtudo.com.br. Consultado em 25 de abril de 2012 
  3. «Diablo III Launching May 15 – Digital Pre-Sales NOW OPEN» (em inglês). Blizzard. 15 de março de 2012 
  4. «Reaper of Souls Coming to Console August 19» (em inglês). Blizzard Entertainment. 12 de maio de 2014. Consultado em 12 de maio de 2014 
  5. Parker, Jason (16 de agosto de 2018). «Diablo 3 coming to Nintendo Switch with Zelda-themed items this fall». CNET (em inglês) 
  6. «Diablo III sets PC game launch record». Blizzard Entertainment 
  7. Diablo 3 bate recorde como o jogo de PC com mais vendas no primeiro dia
  8. Diablo 3 já é jogo para PC mais vendido de todos os tempos
  9. Fã acaba «Diablo 3» em 12 horas e 29 minutos
  10. Jogadores de Diablo III reclamam de roubos virtuais
  11. «Diablo 3 Server Meltdown Unable to Meet Demand». IBTimes 
  12. Tassi, Paul (15 de maio de 2012). «The Good, the Bad and the Ugly of Diablo 3 Launch Day». Forbes. Consultado em 15 maio de 2012 
  13. Falso sorteio de Diablo III engana mais de 30 mil pessoas no Facebook
  14. Folha (24 de abril de 2012). «Fãs reclamam de demônio com sotaque carioca em "Diablo 3"». Consultado em 14 de junho de 2013 
  15. «Live: Blizzard Gamescom conference» (em inglês) 
  16. «Diablo III: Reaper of Souls» (em inglês). Blizzard Entertainment. Consultado em 9 de setembro de 2013 
  17. «Restoring the Balance—Necromancer Overview» (em inglês). Blizzard Entertainment. 4 de novembro de 2016. Consultado em 10 de outubro de 2017 
  18. a b Blizzard (19 de dezembro de 2011). «Retrospectiva Estendida de Diablo». Battle.net. Consultado em 16 de setembro de 2014 
  19. a b «A Espada da Justiça!». DiabloBra.com. 31 de outubro de 2011. Consultado em 16 de setembro de 2014 
  20. «Blizzard anuncia Diablo III: Book of Cain». Finalboss. 30 de novembro de 2011. Consultado em 16 de setembro de 2011 
  21. «Diablo III: Book of Cain». Loja Customiz. 12 de julho de 2012. Consultado em 16 de setembro de 2014 
  22. «Diablo – O livro de Cain». NCentral. 30 de junho de 2013. Consultado em 16 de setembro de 2014 
  23. «[Diablo III] O Livro de Cain será lançado em Português!». WoW Girl. 23 de maio de 2013. Consultado em 16 de setembro de 2013 
  24. «O Livro de Cain». DiabloBra. 29 de junho de 2011. Consultado em 16 de setembro de 2014 
  25. «Livro de Diablo 3: A Ordem». DiabloBra. 31 de outubro de 2011. Consultado em 16 de setembro de 2014 
  26. a b «O Livro, Diablo III: A Ordem». DiabloBra. 18 de março de 2012. Consultado em 16 de setembro de 2014 
  27. «Blizzard e Galera Record lançam amanhã 24/10, os romances "A Ordem", de Diablo e "Marés da Guerra", de Warcraft». Blog Quarto Geek. 24 de outubro de 2012. Consultado em 16 de setembro de 2014 
  28. Elias Vandoren (19 de setembro de 2014). «Diablo 3: The Reaper of Souls». Ebookw.com. Consultado em 23 de setembro de 2014 
  29. «As vozes na minha cabeça». Blizzard Entertainment 
  30. a b Lívia Torres (20 de fevereiro de 2014). «Dubladores de filmes dão vida a expansão do game 'Diablo III'». G1 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre jogos eletrônicos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.