Erik Fredriksson

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Erik Fredriksson
Nome completo Erik Fredriksson
Nascimento 13 de fevereiro de 1943 (74 anos)
Nacionalidade Suécia Sueco
Árbitro FIFA 1973-1991
Árbitro AMF 1971-1991

Erik Fredriksson (13 de fevereiro de 1943) é um ex-árbitro de futebol sueco.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Iniciou sua carreira como árbitro em 1971, filiando-se à FIFA dois anos depois.

Apitou em três Copas do Mundo: em 1982, foi o árbitro da partida entre Iugoslávia e Irlanda do Norte; na Copa seguinte, no México, apitou Itália e Bulgária e Argentina e União Soviética. Foi também um dos bandeirinhas de Romualdo Arppi Filho na decisão entre Argentina e Alemanha Ocidental.

Na Copa de 1990, envolveu-se em polêmica em outro jogo entre Argentina e URSS: quando o jogo estava empatado em 0 a 0[1] , após cobrança de escanteio, Maradona impediu um gol dos soviéticos com o braço. Fredriksson entendeu que o toque foi involuntário e não marcou pênalti, revoltando os jogadores da URSS.

Além das três Copas, Fredriksson apitou a final da Liga dos Campeões de 1983-84, entre Roma e Liverpool, a Ssupercopa Europeia de 1988, entre KV Mechelen e PSV Eindhoven, além da Copa Intercontinental de 1989, decidida por Milan e Atlético Nacional. Participou, também das Eurocopas de 1984 e 1988, e em três partidas da Copa da Ásia, também em 1988. Encerrou sua carreira de árbitro em 1991, aos 48 anos.

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um árbitro de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.