Eugenius Warming

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Eugenius Warming
Fundador da Ecologia vegetal
Formas de vida vegetal
Botânica tropical
Nascimento 3 de novembro de 1841
Mandø
Morte 2 de abril de 1924 (82 anos)
Copenhague
Nacionalidade dinamarquês
Cidadania Dinamarca
Alma mater Universidade de Copenhague, Universidade de Munique
Ocupação botânico, pedagogo, professor universitário, acadêmico, ecólogo, micologista
Prêmios honoris causa, Imperial Ordem da Rosa, Comandante da Real Ordem Vitoriana, Real Ordem Vitoriana
Empregador Universidade de Copenhague, Universidade de Estocolmo, Jardim Botânico de Copenhaga
Assinatura
[[File:EugenWarming-signature.png|frameless]]
Instituições Universidade de Copenhague
Campo(s) Ecologia

Johannes Eugenius Bülow Warming (Mandø, 3 de novembro de 1841 - Copenhague, 2 de abril de 1924), mais conhecido como Eugenius Warming foi um botânico dinamarquês. Professor na Universidade de Copenhage, foi diretor do Jardim Botânico da mesma cidade. Seu livro Oecology of plants é considerado um dos fundadores da Ecologia vegetal.[1]

Viveu no Brasil entre 1863 e 1866, quando trabalhou como secretário particular do naturalista dinamarquês Peter Wilhelm Lund em Lagoa Santa. Warming dedicou a Lund seu livro sobre a vegetação dos cerrados, Lagoa Santa.[2]

Durante sua estadia brasileira, Warming realizou o primeiro levantamento do cerrado da região, o que rendeu nas décadas seguintes uma obra gigantesca intitulada Symbolae ad floram Brasiliae centralis cognoscendam (1867-1893).[carece de fontes?]

Sua única obra em português é Lagoa Santa, que foi publicada em 1908 pela Imprensa Oficial de Minas Gerais[3] Essa versão em português, há muito esgotada, foi posteriormente repetida em edição mais recente.[2]

Obras[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Kingsland, Sharon E. Foundational Papers: Defining Ecology as a Science. p. 1-13
  2. a b Eugenius Warming (1973). Lagoa Santa e Mário G. Ferri. A Vegetação de Cerrados Brasileiros. São Paulo: Editora Itatiaia/Editora da Universidade de São Paulo. 386 páginas 
  3. WARMING, E. (1892). Lagoa Santa: Et Bidrag til den biologiske Plantegeografi. Copenhague: B. Luno (em dinamarquês), link. Tradução por Albert Löfgren (1908): Lagoa Santa. Belo Horizonte, Imprensa Oficial. link.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]