Físico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Físicos)
Albert Einstein, físico que desenvolveu a teoria geral da relatividade.

Físico é um cientista especializado em física. Os físicos estudam uma ampla gama de fenômenos da natureza em diversas divisões da física, abrangendo todas as escalas de comprimento: de partículas sub-atômicas, das quais toda a matéria ordinária é composta (física de partículas), até o comportamento do universo material como um todo (cosmologia física).

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O termo "físico" foi cunhado por William Whewell em seu livro de 1840, The Philosophy of the Inductive Sciences.[1] Essa palavra designava antigamente o médico ou cirurgião.[2]

Educação[editar | editar código-fonte]

A maior parte do material que os estudantes encontram nos cursos de graduação é baseado em descobertas e percepções ocorridas a um século ou mais. A "teoria da intromissão" da luz de Alhazen foi formulada no século XI; as leis do movimento de Newton e a lei da gravitação universal de Newton foram formuladas no século XVII; as equações de Maxwell foram formuladas no século XIX; e a mecânica quântica foi formulada no início do século XX. Os currículos de graduação em física incluem geralmente os seguintes tópicos: química, física clássica, cinemática, astronomia e astrofísica, laboratório de física, eletricidade e magnetismo, termodinâmica, óptica, física moderna, física quântica, física nuclear e física do estado sólido. Os estudantes de graduação de física também devem estudar intensivamente cursos de matemática (cálculo, equações diferenciais, álgebra linear, análise complexa, etc.), ciência da computação e programação.

Muitas colocações, especialmente em pesquisa, requerem um grau de doutorado. Os campos de especialização incluem as áreas experimentais e teóricas de astrofísica, física atômica, física molecular, biofísica, física química, física médica, física da matéria condensada, cosmologia, geofísica, física gravitacional, ciência dos materiais, física nuclear, óptica, física de partículas e física do plasma. Experiência em pós-doutorado pode ser requerida para determinados cargos.

Carreiras[editar | editar código-fonte]

Físicos experimentais trabalhando no laboratório de aceleração da Universidade de Jyväskylä (Finlândia).

Os três maiores empregadores de físicos de carreira são instituições acadêmicas, laboratórios e indústrias privadas, com o maior empregador sendo o último. Nos EUA cerca de 20% dos novos Ph.Ds em física têm empregos em programas de desenvolvimento de engenharia, enquanto 14% se voltam para software de computador e cerca de 11% estão em negócios / educação.  A maioria dos físicos empregados aplicam suas habilidades e treinamento a setores interdisciplinares (por exemplo, finanças[3]).[4] Os cargos para físicos graduados incluem Cientista Agrícola, Controlador de Tráfego Aéreo, Biofísico, Programador de Computadores, Engenheiro Eletricista, Analista Ambiental, Geofísico, Físico Médico, Meteorologista, Oceanógrafo, Professor / Professor / Pesquisador de Física, Cientista Pesquisador, Físico de Reator, Físico de Engenharia, Analista de missões de Satélite, escritor de ciências, estratígrafo, engenheiro de software, engenheiro de sistemas, engenheiro de microeletrônica, desenvolvedor de radar, consultor técnico, etc.[5][6][7][8]

A maioria dos titulares de diploma de bacharel em Física está empregada no setor privado. Outros campos são academia, serviço governamental e militar, entidades sem fins lucrativos, laboratórios e ensino.[9]

As funções típicas dos físicos com mestrado e doutorado trabalhando em seu domínio envolvem pesquisa, observação e análise, preparação de dados, instrumentação, projeto e desenvolvimento de equipamentos industriais ou médicos, computação e desenvolvimento de software, etc.[10]

Honrarias e prêmios[editar | editar código-fonte]

A maior honraria concedida a físicos é o Nobel de Física, concedido desde 1901 pela Academia Real das Ciências da Suécia.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Whewell, William. The Philosophy of the Inductive Sciences Part 1. Cambridge: John W Parker J&J Deighton. p. cxiii [1]
  2. Físico, in Dicionário infopédia da Língua Portuguesa (em linha). Porto: Porto Editora, 2003-2018. (consult. 2018-06-29 12:38:18)
  3. «Physicists and the Financial Markets». Financial Times. 18 de outubro de 2013 
  4. American Institute for Physics (AIP) Statistical Research Center Report Physics Doctorates Initial Employment published March 2016.
  5. «What can I do with a degree in Physics?» (PDF). Augusta University. 2016. Consultado em 11 de setembro de 2016 
  6. «Physicist Career Opportunities». Illinois Institute of Technology. 2016. Consultado em 10 de novembro de 2016 
  7. «Physics Education, Applied to Engineering». National Academy of Engineering (NAE). 2016. Consultado em 10 de novembro de 2016 
  8. «Engineering Physicist careers». Simon Fraser University, Canada. 2016. Consultado em 27 de fevereiro de 2017 
  9. «Initial Employment Sectors of Physics Bachelor's, Classes of 2011 & 2012 Combined». American Institute of Physics. 26 de agosto de 2013. Consultado em 13 de setembro de 2016 
  10. «2111 Physicists and astronomers». National Occupational Classification - Canada. 2016. Consultado em 11 de novembro de 2016. Cópia arquivada em 11 de novembro de 2016 

Leitura adicional[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikcionário
O Wikcionário tem o verbete físico.