Fabricio Coloccini

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Fabricio Coloccini
Fabricio Coloccini
Fabricio Coloccini em 2015
Informações pessoais
Data de nasc. 22 de janeiro de 1982 (35 anos)
Local de nasc. Córdoba, Argentina
Nacionalidade argentino
Altura 1,83 m
Destro
Informações profissionais
Clube atual Argentina San Lorenzo
Número 32
Posição Zagueiro e lateral direito
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1998–1999
1999–2004
2000–2001
2001–2002
2002–2003
2003–2004
2004–2008
2008–2016
2016–
Argentina Boca Juniors
Itália Milan
Argentina San Lorenzo (emp.)
Espanha Deportivo Alavés (emp.)
Espanha Atlético de Madrid (emp.)
Espanha Villareal (emp.)
Espanha Deportivo La Coruña
Inglaterra Newcastle United
Argentina San Lorenzo
0002 0000(1)
0005 0000(0)
0019 0000(3)
0033 0000(6)
0027 0000(0)
0043 0000(1)
0112 0000(5)
0275 0000(7)
0000 0000(0)
Seleção nacional3
2003–2013 Flag of Argentina.svg Argentina 0039 0000(1)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 19 de dezembro de 2015.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 3 de setembro de 2013.

Medalhas
Jogos Olímpicos
Ouro Atenas 2004 Equipe.

Fabricio Coloccini (Córdoba, 22 de janeiro de 1982) é um futebolista argentino. Atua como zagueiro ou lateral direito.[1] Defende atualmente o San Lorenzo.[2]

Clubes[editar | editar código-fonte]

Começou a carreira nas categorias de base do Argentinos Juniors. Em 1998 transferiu-se para o Boca Juniors, estreando na Primeira División argentina. Nesse mesmo ano foi campeão do Torneio Apertura.

Em março de 2000 transferiu-se para o Milan, na qual teve poucas oportunidades de jogar, atuando por apenas uma partida.[3] A partir daí, a equipe rossonera preferiu cedê-lo por empréstimo a vários clubes. O primeiro deles o fez regressar à Argentina já no início do ano seguinte, foi o San Lorenzo. Sua passagem foi curta, mas marcante: jogou todos as dezenove partidas do Clausura 2001,[4] do qual o time azulgrana foi campeão obtendo treze vitórias seguidas, um recorde,[5] formando uma celebrada defesa com Eduardo Tuzzio, Horacio Ameli e Aldo Paredes, marcando ainda três gols.[4] Ao fim da temporada, foi cedido ao Deportivo Alavés, estreando na Liga Espanhola em 26 de agosto de 2001 na partida Tenerife 0 - 2 Alavés.

Já na temporada 2002-03 passou a jogar pelo Atlético de Madrid para ano seguinte jogar no Villareal, equipe que daquele ano participou da Copa da UEFA.

Em 2004 voltou ao Milan. Continuou a não ter oportunidades no clube italiano, jogando então a metade da temporada pelo Deportivo La Coruña. Na temporada 2008-09 transferiu-se para o Newcastle da Inglaterra. Ali permaneceu durante oito temporadas, alcançando o posto de capitão da equipe. Deixou o clube em junho de 2016 e retornou ao San Lorenzo.[6]

Em fevereiro de 2017, em entrevista ao jornal argentino Olé, disse que o futebol argentino havia virado "o riso do futebol mundial".[7]

Títulos[editar | editar código-fonte]

San Lorenzo
Boca Juniors
Newcastle

Seleção Argentina[editar | editar código-fonte]

Sub-20
Olímpica

Referências

  1. «Perfil na Sports Reference». Consultado em 14 de fevereiro de 2016 
  2. Takacs, Rafael (5 de julho de 2016). «Após 15 anos, Coloccini retorna ao San Lorenzo». Futebol Latino 
  3. «UOL Esporte - Copa do Mundo 2006». esporte.uol.com.br. Consultado em 20 de maio de 2017 
  4. a b FUENTES, Fernando (2007). Fabricio Coloccini. San Lorenzo: el diccionario azulgrana. 1 ed. Buenos Aires, p. 50
  5. LEAL, Ubiratan (abril de 2008). Sim, eles são grandes. Trivela n. 26. Trivela Comunicações, p. 43
  6. «Coloccini Leaves Newcastle After Eight Years» (em inglês). Sítio oficial Newcastle United. Junho de 2016 
  7. «Ex-Milan e Atlético de Madri se revolta com situação do futebol argentino: 'Viramos motivo de riso mundial'». ESPN 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]