Frederica Amália da Dinamarca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Frederica Amália
Princesa da Dinamarca
FrederikeAmalieof denmark.jpg
Frederica Amália
Duquesa consorte de Holsácia-Gottorp
Reinado 24 de outubro de 16676 de janeiro de 1695
Antecessor(a) Maria Isabel da Saxônia
Sucessor(a) Edviges Sofia da Suécia
 
Cônjuge Cristiano Alberto de Holsácia-Gottorp
Descendência Sofia Amália de Holsácia-Gottorp
Frederico IV de Holstein-Gottorp
Cristiano Augusto de Holstein-Gottorp
Maria Isabel de Holsácia-Gottorp
Casa Oldemburgo (por nascimento)
Holsácia-Gottorp (por casamento)
Nascimento 11 de abril de 1649
  Copenhaga, Dinamarca
Morte 30 de outubro de 1704 (55 anos)
  Kiel, Alemanha
Pai Frederico III da Dinamarca
Mãe Sofia Amália de Brunsvique-Luneburgo

Frederica Amália da Dinamarca (em dinamarquês: Frederikke Amalie; Copenhaga, 11 de abril de 1649Kiel, 30 de outubro de 1704) foi a segunda filha do rei Frederico III da Dinamarca e de Sofia Amália de Brunsvique-Luneburgo, e duquesa de Holsácia-Gottorp de 1667 a 1695, pelo seu casamento com o duque Cristiana Alberto.

Família[editar | editar código-fonte]

Frederica Amália era a segunda filha do rei Frederico III da Dinamarca e da duquesa Sofia Amália de Brunsvique-Luneburgo. Entre os seus irmãos estavam o rei Cristiano V da Dinamarca, o príncipe Jorge da Dinamarca, marido da rainha Ana da Grã-Bretanha, e a princesa Ulrica Leonor da Dinamarca, esposa do rei Carlos XI da Suécia. Os seus avós paternos eram o rei Cristiano IV da Dinamarca e a marquesa Ana Catarina de Brandemburgo. Os seus avós maternos eram o duque Jorge de Brunsvique-Luneburgo e a condessa Ana Leonor de Hesse-Darmstadt.[1]

Casamento[editar | editar código-fonte]

A 24 de outubro de 1667, Frederica Amália casou-se com o duque Cristiano Alberto de Holsácia-Gottorp por negociação de um tratado de paz entre a Dinamarca e Holsácia-Gottorp, mas mesmo assim as partes hostis continuaram a lutar. O casamento era infeliz, com Frederica Amália frequentemente atormentada pelas desavenças entre o seu irmão Cristiano V da Dinamarca e o seu marido. Supostamente o seu marido tratá-la-ia muito mal, enquanto que a família real dinamarquesa lhe dava todo o tipo de privilégios e provas de afecto.

O casal visitou a irmã de Frederica Amália, a rainha da Suécia, Ulrica Leonor. A sua visita à Suécia inspirara a grandes festas e festividades na normalmente rígida corte sueca, e forma grandemente apreciadas. Frederica tornou-se viúva em 1694, e faleceu na sua residência de Kiel em 1704.

Foi bisavó de Catarina, a Grande, imperatriz reinante do Império Russo, pelo seu filho Cristiano Augusto de Holstein-Gottorp, sendo igualmente bisavó do marido de Catarina, Pedro III da Rússia através de seu filho Frederico IV de Holstein-Gottorp. Adicionalmente, foi avó paterna de Adolfo Frederico da Suécia.

Descendência[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Frederica Amália da Dinamarca

Referências