Hélio Ansaldo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Hélio Ansaldo
Nascimento 16 de junho de 1924
Santos,  São Paulo
Morte 6 de dezembro de 1997 (73 anos)
São Paulo,  São Paulo
Nacionalidade brasileiro
Ocupação Jornalista
Apresentador de TV
Político

Hélio Ansaldo (Santos,[1] 16 de junho de 1924 — São Paulo, 6 de dezembro de 1997) foi um jornalista, apresentador e político brasileiro. Foi locutor de rádio e apresentador de televisão, um dos pioneiros da televisão.[1] Atuou na apresentação, redação e direção de programas esportivos, jornalísticos, humorísticos, musicais e de entretenimento em geral.

Carreira[editar | editar código-fonte]

No dia da inauguração da TV Record, em 27 de setembro de 1953, às 20 horas, Hélio Ansaldo entrou no ar com o "Boa Noite" e apresentou, ao lado de Sandra Amaral, um programa musical.[nota 1]

Um de seus mais notórios trabalhos na televisão foi no comando do Record em Notícias, nas décadas de 70 e 80, popularmente conhecido como "Jornal da Tosse", ao lado de Blota Jr., Murilo Antunes Alves, Aurélio Campos, José Serra, João Mellão Neto, Arnaldo Faria de Sá, Maria Lydia Flandoli, Padre Godinho, Heitor Augusto e Wilson Fittipaldi (o Barão), entre outros. Sempre encerrava o programa com a seguinte mensagem: "Que Deus nos proteja e nos torne instrumentos de Sua paz".

Também foi apresentador de programas na Rede Vida e na TV Mar de Santos, na década de 90.

Atuou como ator de cinema no filme Fuzileiro do Amor (1956), cujo protagonista era Amácio Mazzaropi; foi compositor musical, e também teve uma carreira política, sendo eleito deputado estadual no estado de São Paulo em 1990, pelo PDS, tendo sua base eleitoral no município de Santos.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Como ator
  • Moral em Concordata (1959)
  • Ravina (1958)
  • Rebelião em Vila Rica (1957)
  • Fuzileiro do Amor (1956)
Como roteirista
  • Eu Fui Toxicômano (1959) - TV série
  • Doutor Jivago (1959) - TV série
  • Cela da Morte (1958) - TV série

Notas e referências

Notas

  1. Hélio Ansaldo Arquivado em 3 de março de 2016, no Wayback Machine. Museu da TV

Referências

  1. a b Hélio Ansaldo Arquivado em 3 de março de 2016, no Wayback Machine. Museu da Televisão
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) jornalista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.