Igreja Ortodoxa Grega de Alexandria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Igreja Ortodoxa Grega de Alexandria
Teodoro II

Teodoro II
Fundador São Marcos
Independência Período Apostólico
Reconhecimento 451 d.C.
Primaz Teodoro II de Alexandria
Sede Egito
Território África
Posses África
Língua Grego koiné, árabe, inglês, francês, dialetos africanos
Adeptos 250-300 mil egípcios
1,2 milhão de nativos africanos
150 mil expatriados na África
Site www.patriarchateofalexandria.com


A Igreja Ortodoxa Grega de Alexandria, também conhecida como Patriarcado de Alexandria e toda África (em grego: Πατριαρχεῖον Ἀλεξανδρείας καὶ πάσης Ἀφρικῆς, Patriarcheîon Alexandreías kaì pásēs Aphrikês) é uma Igreja Ortodoxa Grega autocéfala dentro da ampla comunhão das Igrejas Ortodoxas.

Oficialmente, ela é chamada de Patriarcado Grego Ortodoxo de Alexandria para distingui-la da Patriarcado Ortodoxo Copta de Alexandria, ortodoxa oriental. Membros desta igreja já foram conhecidos como "Melquitas" (realistas, fiéis ao imperador de Constantinopla)[1] após o cisma que se seguiu ao Concílio de Calcedônia em 451.

Líder da Igreja[editar | editar código-fonte]

O principal bispo Igreja Ortodoxa Grega de Alexandria é o Papa e Patriarca de Alexandria e toda África. Seu título completo é "Sua Mais Divina Beatitude, o Papa e Patriarca da Grande Cidade de Alexandria, Líbia, Pentápolis, Etiópia, todas as terras do Egito e toda a África, Pai dos Pais, Pastor dos Pastores, Prelado dos Prelados, décimo-terceiro Apóstolo e Juíz Ecumênico." Como o Papa Ortodoxo Copta de Alexandria e o Patriarca Católico Copta de Alexandria, ele alega a sucessão apostólica de Marcos, o evangelista, na função de bispo de Alexandria, que fundou a Igreja da cidade no século I e, portanto, iniciou o Cristianismo na África. É também um dos cinco patriarcados da antiguidade, chamados de Pentarquia.

História[editar | editar código-fonte]

Desde o cisma, que ocorreu por conta de controvérsias políticas e cristológicas no Concílio de Calcedônia (451), a porção da Igreja de Alexandria fiel à cristologia calcedoniana tem sido, do ponto de vista litúrgico, falante do grego, sendo que a maioria dos nativos (ou seja, os falantes da língua copta) e seus descendentes se tornando parte da Igreja Copta, ortodoxa oriental. Após a conquista árabe do Norte da África no século VII d.C., este grupo que já era pequeno continuou assim por muitos séculos.

A Igreja hoje[editar | editar código-fonte]

Hoje em dia, por volta de 300.000 cristãos gregos constituem o Patriarcado de Alexandria no Egito, o maior número desde o Império Romano. O atual Papa é Sua Santidade Teodoro II.

Bibliography[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Igreja Ortodoxa Grega de Alexandria

Ligações externas[editar | editar código-fonte]