Inibidor da fosfodiesterase

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Inibidor PDE4

Inibidores da fosfodiesterase são um grupo diversificado de medicamentos que atuam bloqueiando um ou mais subtipos da enzima fosfodiesterase (PDE). São usados como anti-inflamatórios, vasodilatadores, estimulantes e inotrópicos na insuficiência cardíaca e doenças pulmonares. O bloqueio da PDE prevene a ativação dos segundos mensageiros intracelulares (AMPc e GMPc) e resulta em efeitos diferentes dependendo do tecido afetado. [1]

Inibidores da PDE não-seletivos[editar | editar código-fonte]

As xantinas metiladas e derivados são estimulantes moderados, broncodilatores e anti-inflamatórios úteis no tratamento da asma avançada e da sonolência diurna:

Inibidor seletivo da PDE1[editar | editar código-fonte]

A vimpocetina possui propriedades como neuroprotetor e anti-inflamatórias e é usada em transtornos cerebrovasculares relacionados a idade, especialmente AVC.[2]

Inibidor seletivo da PDE2[editar | editar código-fonte]

Até agora, os inibidores de PDE2, como a EHNA (Eritro-9-(2-Hidroxi-3-Nonil)Adenina), foram utilizados principalmente como ferramentas de investigação, mas possuem potencial como medicamentos para melhorar a memória, diminuir a permeabilidade endotelial em condições inflamatórias e para prevenir/melhorar a insuficiência cardíaca e a hipertrofia cardíaca.[3]

Inibidor seletivo da PDE3[editar | editar código-fonte]

Aumentam a contratilidade cardíaca (inotropismo), a frequência cardíaca (cronotropismo) e a velocidade de condução (dromotropismo). Também produzem vasodilatação, aumento da irrigação dos órgãos, diminuição da resistência vascular sistêmica e diminuição da pressão arterial. Portanto são usados no tratamento da insuficiência cardíaca e da hipertensão pulmonar.[4]

O efeito colateral mais comum e grave dos inibidores da PDE3 é a arritmia ventricular em cerca de 12% dos pacientes, algumas das quais podem ser fatais. Dores de cabeça e hipotensão ocorrem em cerca de 3% dos pacientes.

Os inibidores de PDE3 incluem:

Inibidor seletivo da PDE4[editar | editar código-fonte]

Os inibidores selectivos da fosfodiesterase-4 produzem em um amplo espectro de efeitos anti-inflamatórios em quase todas as células inflamatórias. São utilizados para reduzir o risco de exacerbações da doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), asma e rinite. Não são broncodilatadores e, portanto, não estão indicados para o alívio do broncoespasmo agudo.[5] Os inibidores da PDE4 podem ter efeitos antidepressivos e antipsicóticos.[6]

Incluem as seguintes drogas:

Inibidor seletivo da PDE5[editar | editar código-fonte]

O Sildenafil (Viagra) foi desenvolvido para tratar insuficiência cardíaca, mas se tornou muito mais popular no tratamento da disfunção erétil.

Os inibidores seletivos da enzima fosfodiesterase 5 são vasodilatadores utilizados principalmente na disfunção eréctil e na hipertensão pulmonar. Não devem ser usados por hipotensos (PA menor a 100/60) nem combinados com nitratos.[7]

Mecanismo de ação: A fosfodiesterase tipo 5 ou PDE-5 existe naturalmente no pénis e quando em grandes quantidades (normalmente co-relacionado com aumento de idade) causa a diminuição de GMPc que inibe a erecção. A presença dos inibidores PDE-5 no organismo, como o nome indica, vão inibir a atuação da enzima PDE-5 e consequentemente permitir a obtenção segura de uma ereção firme e duradoura durante o período de vida da substância[8].

Tem sido fundamental para milhões de homens e casais no mundo, permitindo uma vida sexual saudável.

Todos inibidor da PDE5 terminam com "-afil":

Inibidor seletivo da PDE6[editar | editar código-fonte]

A maioria dos inibidores da PDE5 também atuam na PDE6, presente na retina, causando alterações visuais como efeito colateral.

Inibidores seletivos PDE7[editar | editar código-fonte]

A quinazolina é um potente inibidor da PDE7 que atua como anti-inflamatório e neuroprotector.[9]

Inibidores seletivos PDE10[editar | editar código-fonte]

A Papaverina é o mais comum inibidor da PDE10. Tem vários usos e funções farmacológicas, entre as quais: vasodilatação periférica, tratamento da isquémia cerebral e periférica, tratamento de distúrbios gastrointestinais e ocasionalmente no tratamento da disfunção erétil.

Referências

  1. Medical Dictionary, © 2009 Farlex and Partners
  2. Dézsi, L.; Kis-Varga, I.; Nagy, J.; Komlódi, Z.; Kárpáti, E. (2002). "Neuroprotective effects of vinpocetine in vivo and in vitro. Apovincaminic acid derivatives as potential therapeutic tools in ischemic stroke". Acta pharmaceutica Hungarica. 72 (2): 84–91. PMID 12498034.
  3. Zoccarato A et al (2015). "Cardiac Hypertrophy Is Inhibited by a Local Pool of cAMP Regulated by Phosphodiesterase 2". Circ Res. doi:10.1161/CIRCRESAHA.114.305892.
  4. Richard E. Klabunde, PhD. Cardiovascular Pharmacology Concepts. General Pharmacology of cAMP-Dependent Phosphodiesterase Inhibitors (PDE3). http://cvpharmacology.com/vasodilator/PDEI
  5. Selective phosphodiesterase-4 inhibitors. https://www.drugs.com/drug-class/selective-phosphodiesterase-4-inhibitors.html
  6. Maxwell CR, Kanes SJ, Abel T, Siegel SJ (2004). "Phosphodiesterase inhibitors: a novel mechanism for receptor-independent antipsychotic medications". Neuroscience. 129 (1): 101–7. doi:10.1016/j.neuroscience.2004.07.038. PMID 15489033.
  7. Fouad R. Kandeel. "Treatment of Erectile Dsyfunction in Men with Heart Disease". Male Sexual Dysfunction: Pathophysiology and Treatment. CRC Press, 2013. p. 453.
  8. «Inibidores PDE5 | É possível comprar sem prescrição médica?». www.121doc.com. Consultado em 26 de maio de 2017 
  9. Redondo, M.; Zarruk, JG.; Ceballos, P.; Pérez, DI.; Pérez, C.; Perez-Castillo, A.; Moro, MA.; Brea, J.; et al. (Jan 2012). "Neuroprotective efficacy of quinazoline type phosphodiesterase 7 inhibitors in cellular cultures and experimental stroke model". Eur J Med Chem. 47 (1): 175–85. doi:10.1016/j.ejmech.2011.10.040. PMID 22100138.

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

A família das fosfodiasterases - Associação Portuguesa de Urologia

O que são Inibidiores da Fosfodiasterase - 121doc

Inibidores das Fosfodiasterases dos Nucleótidos Cíclicos na Terepêutica Farmacológica - Revista Portuguesa da Farmacoterapia

Inibidores da fosfodiasterase 5 na disfunção erétil - HealthExpress