Inibidor da fosfodiesterase

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Inibidor PDE4

Inibidores da fosfodiesterase são um grupo diversificado de medicamentos que atuam bloqueiando um ou mais subtipos da enzima fosfodiesterase (PDE). São usados como anti-inflamatórios, vasodilatadores, estimulantes e inotrópicos na insuficiência cardíaca e doenças pulmonares. O bloqueio da PDE previne a degradação dos segundos mensageiros intracelulares (AMPc e GMPc), fazendo com que suas concentrações se mantenham maiores na célula, o que resulta em efeitos diferentes, dependendo do tecido afetado. [1]

Inibidores da PDE não-seletivos[editar | editar código-fonte]

As xantinas metiladas e derivados são estimulantes moderados, broncodilatores e anti-inflamatórios úteis no tratamento da asma avançada e da sonolência diurna:

Inibidor seletivo da PDE1[editar | editar código-fonte]

A vimpocetina possui propriedades como neuroprotetor e anti-inflamatórias e é usada em transtornos cerebrovasculares relacionados a idade, especialmente AVC.[2]

Inibidor seletivo da PDE2[editar | editar código-fonte]

Até agora, os inibidores de PDE2, como a EHNA (Eritro-9-(2-Hidroxi-3-Nonil)Adenina), foram utilizados principalmente como ferramentas de investigação, mas possuem potencial como medicamentos para melhorar a memória, diminuir a permeabilidade endotelial em condições inflamatórias e para prevenir/melhorar a insuficiência cardíaca e a hipertrofia cardíaca.[3]

Inibidor seletivo da PDE3[editar | editar código-fonte]

Aumentam a contratilidade cardíaca (inotropismo), a frequência cardíaca (cronotropismo) e a velocidade de condução (dromotropismo). Também produzem vasodilatação, aumento da irrigação dos órgãos, diminuição da resistência vascular sistêmica e diminuição da pressão arterial. Portanto são usados no tratamento da insuficiência cardíaca e da hipertensão pulmonar.[4]

O efeito colateral mais comum e grave dos inibidores da PDE3 é a arritmia ventricular em cerca de 12% dos pacientes, algumas das quais podem ser fatais. Dores de cabeça e hipotensão ocorrem em cerca de 3% dos pacientes.

Os inibidores de PDE3 incluem:

Inibidor seletivo da PDE4[editar | editar código-fonte]

Os inibidores selectivos da fosfodiesterase-4 produzem em um amplo espectro de efeitos anti-inflamatórios em quase todas as células inflamatórias. São utilizados para reduzir o risco de exacerbações da doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), asma e rinite. Não são broncodilatadores e, portanto, não estão indicados para o alívio do broncoespasmo agudo.[5] Os inibidores da PDE4 podem ter efeitos antidepressivos e antipsicóticos.[6]

Incluem as seguintes drogas:

Inibidor seletivo da PDE5[editar | editar código-fonte]

O Sildenafil (Viagra) foi desenvolvido para tratar insuficiência cardíaca, mas se tornou muito mais popular no tratamento da disfunção erétil.

Os inibidores seletivos da fosfodiesterase 5 são vasodilatadores utilizados principalmente na disfunção eréctil e na hipertensão pulmonar. Não devem ser usados por hipotensos (PA menor a 100/60) nem combinados com nitratos.[7]

Todos inibidor da PDE5 terminam com "-afil":

Inibidor seletivo da PDE6[editar | editar código-fonte]

A maioria dos inibidores da PDE5 também atuam na PDE6, presente na retina, causando alterações visuais como efeito colateral.

Inibidores seletivos PDE7[editar | editar código-fonte]

A quinazolina é um potente inibidor da PDE7 que atua como anti-inflamatório e neuroprotector.[8]

Referências

  1. Medical Dictionary, © 2009 Farlex and Partners
  2. Dézsi, L.; Kis-Varga, I.; Nagy, J.; Komlódi, Z.; Kárpáti, E. (2002). "Neuroprotective effects of vinpocetine in vivo and in vitro. Apovincaminic acid derivatives as potential therapeutic tools in ischemic stroke". Acta pharmaceutica Hungarica. 72 (2): 84–91. PMID 12498034.
  3. Zoccarato A et al (2015). "Cardiac Hypertrophy Is Inhibited by a Local Pool of cAMP Regulated by Phosphodiesterase 2". Circ Res. doi:10.1161/CIRCRESAHA.114.305892.
  4. Richard E. Klabunde, PhD. Cardiovascular Pharmacology Concepts. General Pharmacology of cAMP-Dependent Phosphodiesterase Inhibitors (PDE3). http://cvpharmacology.com/vasodilator/PDEI
  5. Selective phosphodiesterase-4 inhibitors. https://www.drugs.com/drug-class/selective-phosphodiesterase-4-inhibitors.html
  6. Maxwell CR, Kanes SJ, Abel T, Siegel SJ (2004). "Phosphodiesterase inhibitors: a novel mechanism for receptor-independent antipsychotic medications". Neuroscience. 129 (1): 101–7. doi:10.1016/j.neuroscience.2004.07.038. PMID 15489033.
  7. Fouad R. Kandeel. "Treatment of Erectile Dsyfunction in Men with Heart Disease". Male Sexual Dysfunction: Pathophysiology and Treatment. CRC Press, 2013. p. 453.
  8. Redondo, M.; Zarruk, JG.; Ceballos, P.; Pérez, DI.; Pérez, C.; Perez-Castillo, A.; Moro, MA.; Brea, J.; et al. (Jan 2012). "Neuroprotective efficacy of quinazoline type phosphodiesterase 7 inhibitors in cellular cultures and experimental stroke model". Eur J Med Chem. 47 (1): 175–85. doi:10.1016/j.ejmech.2011.10.040. PMID 22100138.