Interstellar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Interstellar
Interstellar (PT)
Interestelar (BR)
Cartaz promocional
 Estados Unidos
 Reino Unido

2014 •  cor •  169 min 
Direção Christopher Nolan
Produção Emma Thomas
Christopher Nolan
Lynda Obst
Roteiro Jonathan Nolan
Christopher Nolan
Elenco Matthew McConaughey
Anne Hathaway
Jessica Chastain
Casey Affleck
Wes Bentley
Bill Irwin
Mackenzie Foy
Matt Damon
Topher Grace
Ellen Burstyn
John Lithgow
Michael Caine
Gênero Ficção Científica
Drama
Música Hans Zimmer
Direção de arte Nathan Crowley
Direção de fotografia Hoyte van Hoytema
Figurino Mary Zophres
Edição Lee Smith
Companhia(s) produtora(s) Legendary Pictures
Syncopy Films
Lynda Obst Productions
Distribuição Paramount Pictures (América do Norte)
Warner Bros. (Internacional)
Lançamento Estados Unidos 26 de outubro de 2014 (TCL Chinese Theatre)
Estados Unidos 7 de novembro de 2014
Brasil 6 de novembro de 2014
Portugal 6 de novembro de 2014
Idioma Inglês
Orçamento US$ 165 milhões[1]
Receita US$ 675 120 017[1]
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

Interstellar (no Brasil, Interestelar) é um filme anglo-americano de ficção científica dirigido por Christopher Nolan e estrelado por Matthew McConaughey, Anne Hathaway, Jessica Chastain, Bill Irwin, Mackenzie Foy, Matt Damon, John Lithgow e Michael Caine. Ele conta a história de uma equipe de astronautas que viaja através de um buraco de minhoca à procura de um novo lar para a humanidade. Os irmãos Christopher e Jonathan Nolan escreveram o filme unindo ideias do primeiro com um roteiro que o segundo havia escrito em 2007. Nolan foi o produtor junto com sua esposa Emma Thomas e com Lynda Obst. O físico teórico Kip Thorne, cujo trabalho inspirou o filme, trabalhou como consultor científico e como produtor executivo.

O projeto foi co-financiado pela Paramount Pictures, Warner Bros. e Legendary Pictures, enquanto que a Syncopy Films e a Lynda Obst Productions serviram como as companhias produtoras. Nolan contratou o diretor de fotografia Hoyte van Hoytema e filmou Interstellar no formato anamórfico 35 mm e também IMAX 70 mm. As filmagens começaram no final de 2013 e passaram por Alberta, Canadá, pela Islândia e Los Angeles. O filme utiliza muitos efeitos especiais práticos e de miniatura, com a empresa Double Negative criando os efeitos visuais.

Interstellar teve sua estreia em 26 de outubro de 2014 em Los Angeles, sendo lançado comercialmente em novembro. Foi exibido em película cinematográfica em cinemas ainda equipados com essa tecnologia e depois indo para locais com tecnologia digital. O filme foi um grande sucesso nas bilheterias e recebeu críticas geralmente positivas, que salientaram a precisão científica, trilha sonora, efeitos visuais e as interpretações de McConaughey, Hathaway, Chastain e Foy.

O filme recebeu 5 indicações à 87ª edição do Academy Awards (Oscar 2015), nas categorias de Melhores Efeitos Visuais, Melhor Trilha Sonora, Melhor Edição de Som, Melhor Mixagem de Som e Melhor Direção de Arte, tendo vencido na categoria de Melhores Efeitos Visuais na cerimônia de entrega do Oscar ocorrida no dia 22 de fevereiro.[2] Foi o filme mais pirateado em 2015, com cerca de 46,7 milhões de downloads ilegais. [3]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Pragas nas colheitas fizeram a civilização humana regredir para uma sociedade agrária em futuro de data desconhecida. Cooper, ex-piloto da NASA, tem uma fazenda com sua família. Murphy, a filha de dez anos de Cooper, acredita que seu quarto está assombrado por um fantasma que tenta se comunicar com ela. Pai e filha descobrem que o "fantasma" é uma inteligência desconhecida que está enviando mensagens codificadas através de radiação gravitacional, deixando coordenadas em binário que os levam até uma instalação secreta da NASA liderada pelo professor John Brandt. O cientista revela que um buraco de minhoca foi aberto perto de Saturno e que ele leva a planetas que podem oferecer condições de sobrevivência para a espécie humana. As "missões Lázaro" enviadas anos antes identificaram três planetas potencialmente habitáveis orbitando a gargântua do buraco negro: Miller, Edmunds e Mann – nomeados em homenagem aos astronautas que os pesquisaram. Brand recruta Cooper para pilotar a nave espacial Endurance e recuperar os dados dos astronautas; se um dos planetas se mostrar habitável, a humanidade irá seguir para ele na instalação da NASA, que é na realidade uma enorme estação espacial. A partida de Cooper devasta Murphy.

Além de Cooper, a tripulação da Endurance é formada pela bióloga Amelia, filha de Brandt; o cientista Romilly, o físico planetário Doyle, além dos robôs TARS e CASE. Eles entram no buraco de minhoca e se dirigem a Miller, porém descobrem que o planeta possui enorme dilatação gravitacional temporal por estar tão perto da gargântua: cada hora na superfície equivale a sete anos na Terra. Eles entram em Miller e descobrem que é inóspito já que é coberto por um oceano raso e agitado por ondas enormes. Uma onda atinge a tripulação enquanto Amelia tenta recuperar os dados de Miller, matando Doyle e atrasando a partida. Ao voltarem para a Endurance, Cooper e Amelia descobrem que 23 anos se passaram.

Na Terra, Murphy, agora adulta, trabalha como cientista da NASA ajudando Brandt na equação que permitirá o lançamento de uma enorme estação espacial usando a gravidade. Brandt admite em seu leito de morte que já resolveu o problema e determinou que é impossível; ele escondeu a verdade para manter a esperança ainda viva e colocar sua fé no "Plano B": usar óvulos fertilizados a bordo da Endurance para recomeçar a espécie humana. Porém Murphy conclui que a equação pode funcionar com os dados adicionais da singularidade de um buraco negro.

A Endurance está com pouco combustível e é capaz de visitar apenas mais um planeta antes de voltar para a Terra. Eles selecionam Mann depois de uma votação tensa, por ser o único ainda transmitindo. Entretanto, eles descobrem que o planeta é gelado e inóspito; Mann sempre soube que o Plano B era o verdadeiro objetivo da missão e falsificou os dados sobre a viabilidade de seu mundo para que a Endurance o resgatasse. Ele quebra o visor do capacete de Cooper e o deixa para morrer, indo para a Endurance numa nave auxliar. Romilly é morto por uma bomba armada secretamente por Mann a fim de proteger seu segredo. Amelia resgata Cooper em outra nave auxiliar. Mann atraca de forma incorreta na nave espacial e é morto numa explosão que também danifica a Endurance, porém Cooper usa sua nave auxiliar para controlá-la.

Quase sem combustível, Cooper e Amelia planejam catapultar a Endurance ao redor da gargântua numa rota para Edmunds. TARS e Cooper se jogam no buraco negro se sacrificando para coletar os dados da singularidade e ajudar Amelia reduzindo a massa da nave espacial. Eles emergem em um "tesserato" extradimencional, onde o tempo é mostrado como dimensão espacial enquanto portais mostram pequenos momentos do quarto de infância de Murphy. Cooper raciocina que os supostos alienígenas que criaram o buraco de minhoca são na verdade humanos avançados que dominaram outras dimensões e construíram esse espaço para que ele pudesse se comunicar com a filha e salvar a humanidade. Cooper percebe que o "fantasma" de Murph, na realidade, era ele mesmo, num período temporal mais avançado. De novo usando radiação gravitacional, passa os dados da singularidade coletados por TARS para o relógio de pulso de Murphy, que, adulta, também entende que o "fantasma" era o pai, comunicando-se com ela através da dimensão temporal, para que ela solucione a equação de Brandt e lance a estação espacial da NASA, permitindo assim, evacuar a Terra.

Cooper acorda décadas depois numa estação espacial da NASA, um cilindro de O'Neill que orbita Saturno e serve de base para a humanidade viajar pelo buraco de minhoca. Cooper que envelheceu apenas alguns anos, devido à relatividade temporal, reencontra Murphy, já mulher idosa, que havia liderado a espécie em seu êxodo. Ela convence o pai a viajar para reencontrar Amelia, que começou a preparação de Edmunds, descobrindo ser habitável para a humanidade. Cooper se reúne com TARS, que também foi salvo, e os dois roubam uma nave da NASA e partem para Edmunds.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Produção[editar | editar código-fonte]

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

A premissa de Interstellar foi concebida pela produtora Lynda Obst e pelo físico teórico Kip Thorne, que haviam colaborado em 1997 no filme Contact e se conheciam desde que Carl Sagan os apresentou em um encontro às escuras.[4][5] Os dois, baseados no trabalho de Thorne, criaram uma situação sobre "os eventos mais exóticos do universo repentinamente se tornam acessíveis aos humanos", chamando o interesse do diretor Steven Spielberg.[6] O desenvolvimento começou em junho de 2006 quando Spielberg e a Paramount Pictures anunciaram planos para um filme de ficção científica baseado no tratamento de oito páginas de Obst e Thorne. Ela produziria o filme, que foi relatado que "levaria vários anos antes de se formar" antes de Spielberg dirigí-lo.[7][8] Jonathan Nolan foi contratado em março de 2007 para escrever o roteiro.[9]

Spielberg levou em 2009 seu estúdio DreamWorks SKG da Paramount Pictures para a The Walt Disney Company, e assim era necessário um novo diretor para Interstellar. Nolan recomendou seu irmão Christopher Nolan, que entrou no projeto em 2012.[10] Christopher Nolan se encontrou com Thorne, então produtor executivo do projeto, para discutir o uso do espaço-tempo na história.[11] A Paramount Pictures e a Warner Bros. anunciaram em janeiro de 2013 que Nolan estava em negociações para dirigir o filme.[12] O diretor disse que queria encorajar o voo espacial tripulado.[13] Ele tinha a intenção de reescrever o roteiro, unido a história do seu irmão com uma ideia sua.[14] Nolan é confirmado em março seguinte como diretor de Interstellar, que seria produzido sob sua companhia a Syncopy Films e também a Lynd Obst Productions.[15] O diretor visitou a NASA e a SpaceX para realizar pesquisas para o filme.[11]

Apesar da Paramount e da Warner serem estúdios tradicionalmente rivais, a Warner, que lançou os últimos filmes de Nolan, procurou uma participação em Interstellar. A Warner concordou em dar a Paramount os direitos para co-financiar o próximo filme da franquia Friday the 13th e ter uma participação em um futuro filme baseado na série South Park. A Warner também concordou em permitir que a Paramount co-financiasse "uma propriedade nível A da Warner a ser determinada".[16] Em agosto de 2013, a Legendary Pictures finalizou um acordo com a Warner para financiar aproximadamente 25% da produção do filme; para participar de Interstellar a Legendary abriu mão de financiar Batman v Superman: Dawn of Justice.[17]

Roteiro[editar | editar código-fonte]

Jonathan Nolan trabalhou no roteiro de Interstellar durante quatro anos.[4] Ele estudou relatividade no Instituto de Tecnologia da Califórnia enquanto escrevia para aprender ciência.[18] O roteirista se inspirou em filmes com temáticas pós-apocalípticas como WALL·E e Avatar. Seu irmão Christopher Nolan havia trabalhado em outros roteiros de ficção científica, porém decidiu pegar o roteiro de Interstellar e escolher dentre as vastas ideias lhe apresentadas por seu irmão e Thorne, pegando aquelas que ele achava como diretor iriam "passar para o público e ter a esperança de não perdê-los", antes de uni-lo com uma ideia que estava trabalhando há anos.[11][19] Ele manteve o conceito da primeira hora da história de Jonathan Nolan, que se passava numa Terra no futuro cujos recursos estavam acabando. O cenário foi inspirado no Dust Bowl que ocorreu nos Estados Unidos durante a Grande Depressão da década de 1930. Christopher Nolan revisou o resto do roteiro, a parte que os astronautas viajam para o espaço.[4] Ele contatou o diretor Ken Burns e o produtor Dayton Duncan depois de assistir o documentário The Dust Bowl, pedindo a permissão para usar algumas das entrevistas em Interstellar.[20]

Filmagens[editar | editar código-fonte]

Nolan filmou Interstellar em película cinematográfica 35 mm e IMAX no formato anamórfico.[21] O diretor de fotografia Hoyte van Hoytema foi contratado no lugar de Wally Pfister, o cinematógrafo que trabalhou com Nolan em todos os seus filmes anteriores, já que o segundo estava trabalhando em seu primeiro filme como diretor, Transcendence.[22] Interstellar teve mais cenas rodadas em IMAX que qualquer um dos filmes anteriores de Nolan. Locações práticas foram construídas para minimizar o uso de imagens geradas por computação gráfica, como por exemplo o interior da Endurance.[23] van Hoytema modificou as câmeras IMAX para que pudesse ser usadas como câmeras de mão em cenas interiores,[4] enquanto que para cenas exteriores as câmeras foram colocadas no nariz de pequenos aviões a jato.[24]

Conhecido por sempre manter os detalhes de suas produções em segredo, Nolan lutou para garantir o sigilo sobre Interstellar. O The Wall Street Journal contou que "O célebre cineasta sigiloso tem ido a extremos para proteger o roteiro de [...] Interstellar, da mesma maneira que fez com a trilogia de sucesso Dark Knight".[25] Uma das medidas de segurança foi que o filme foi filmado sob o nome de Flora's Letter,[26] com Flora sendo o nome de uma das filhas de Nolan com a produtora Emma Thomas.[11]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Oscar[27]

Categoria Recipiente Resultado
Melhor Trilha Sonora Hans Zimmer Indicado
Melhor Edição de Som Richard King Indicado
Melhor Mixagem de Som Mark Weingarten, Gary Rizzo, Gregg Landaker Indicado
Melhor Direção de Arte Nathan Crowley, Gary Fettis Indicado
Melhores Efeitos Visuais Paul Franklin, Andrew Lockley, Ian Hunter e Scott Fisher Venceu

Referências

  1. a b «Interstellar». Box Office Mojo. Consultado em 2 de janeiro de 2015 
  2. http://cinema.uol.com.br/noticias/redacao/2015/02/22/veja-a-lista-de-indicados-e-vencedores-do-oscar-2015.htm
  3. Revista Exame (28 de dezembro de 2015). «Os 10 filmes mais pirateados de 2015». Revista Exame. Consultado em 29 de dezembro de 2015 
  4. a b c d Jolin, Dan (novembro de 2014). «The Ultimate Trip». Impire 
  5. Rogers, Adam (2014). «Wrinkles in Space: The Warped Astrophysics of Interstellar». Wired. Consultado em 2 de janeiro de 2015 
  6. Fernandez, Jay A. (28 de março de 2007). «Writer with real stars in his eyes». Los Angeles Times. Consultado em 2 de janeiro de 2015 
  7. Fleming, Michael (14 de junho de 2006). «Space chase pic on Par launch pad». Variety. Consultado em 2 de janeiro de 2015 
  8. Clery, Daniel (6 de novembro de 2014). «Physicist who inspired Interstellar spills the backstory—and the scene that makes him cringe». Science Magazine. Consultado em 2 de janeiro de 2015 
  9. Fernandez, Jay A. (24 de março de 2007). «Spielberg, Nolan plan sci-fi project». Los Angeles Times. Consultado em 2 de janeiro de 2015 
  10. Jensen, Jeff (16 de outubro de 2014). «Inside 'Interstellar,' Christopher Nolan's emotional space odyssey». Entertainment Weekly. Consultado em 2 de janeiro de 2015 
  11. a b c d Galloway, Stephen (22 de outubro de 2014). «'Interstellar's' Christopher Nolan, Stars Gather to Reveal Secrets of the Year's Most Mysterious Film». The Hollywood Reporter. Consultado em 2 de janeiro de 2015 
  12. Sneider, Jonathan (9 de janeiro de 2013). «Nolan in talks for 'Interstellar'». Variety. Consultado em 2 de janeiro de 2015 
  13. Fritz, Ben (24 de junho de 2014). «Director Christopher Nolan Causes Stir While Promoting 'Interstellar' at Comic-Con». The Wall Street Journal. Consultado em 2 de janeiro de 2014 
  14. Fleming, Michael (10 de janeiro de 2013). «The Migratory Habits Of 800-Pound Gorilla Oscar Directors And The Films They Make». Deadline. Consultado em 2 de janeiro de 2015 
  15. Hayden, Eirk (8 de março de 2013). «It's Official: Christopher Nolan's 'Interstellar' to be Warner Bros., Paramount Co-Production». The Hollywood Reporter. Consultado em 2 de janeiro de 2015 
  16. Kit, Borys; Masters, Kim (5 de junho de 2013). «Warner Bros. Gives Up 'Friday the 13th' Rights to Board Christopher Nolan's 'Interstellar'». The Hollywood Reporter. Consultado em 9 de maio de 2014 
  17. Siegel, Tatiana; Galloway, Stephen (14 de agosto de 2013). «Legendary Scores Christopher Nolan's 'Interstellar' in Warner Bros. Divorce (Exclusive)». The Hollywood Reporter. Consultado em 9 de maio de 2014 
  18. King, Larry; Nolan, Jonathan; Plageman, Greg (15 de abril de 2014). What Does A Showrunner Bring To A Deserted Island?. Ora TV 
  19. Stern, Marlow (10 de novembro de 2014). «Christopher Nolan Uncut: On 'Interstellar,' Ben Affleck's Batman, and the Future of Mankind». The Daily Beast. Consultado em 2 de janeiro de 2015 
  20. Rosenberg, Alyssa (6 de novembro de 2014). «How Ken Burns' surprise role in 'Interstellar' explains the movie». The Washington Post. Consultado em 2 de janeiro de 2015 
  21. Fleming, Mike (13 de agosto de 2013). «Christopher Nolan Starts 'Interstellar'». Deadline. Consultado em 2 de janeiro de 2015 
  22. Jagernauth, Kevin (23 de abril de 2013). «'The Fighter' DoP Hoyte Van Hoytema Is Wally Pfister's Replacement On Christopher Nolan's 'Interstellar'». The Playlist. Consultado em 2 de janeiro de 2015 
  23. McClintock, Pamela (26 de março de 2014). «CinemaCon: Christopher Nolan Talks 'Interstellar,' Plugs Film Over Digital in Hollywood Reporter Q&A». The Hollywood Reporter. Consultado em 2 de janeiro de 2015 
  24. Lussier, Germain (18 de novembro de 2013). «Christopher Nolan Installed an IMAX Camera on a Learjet for 'Interstellar'». /Film. Consultado em 2 de janeiro de 2015 
  25. Fritz, Ben (13 de outubro de 2013). «Hollywood Steps Up Security to Keep Scripts Secret». The Wall Street Journal. Consultado em 3 de janeiro de 2015 
  26. Volmers, Eric (21 de agosto de 2013). «Matthew McConaughey, John Lithgow on Okotoks set of Christopher Nolan's Interstellar». Consultado em 3 de janeiro de 2015 
  27. «The 87th Academy Award Nominations for the 2015 Oscars». 15 de janeiro de 2015. Consultado em 15 de janeiro de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]