Irwin Rose

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Irwin Rose Medalha Nobel
Bioquímica
Nacionalidade Estados Unidos Estadunidense
Nascimento 16 de julho de 1926
Local Brooklyn
Morte 2 de junho de 2015 (88 anos)
Local Deerfield
Atividade
Campo(s) Bioquímica
Instituições Universidade da Pensilvânia, Universidade Yale
Alma mater Universidade de Chicago
Prêmio(s) Nobel prize medal.svg Nobel de Química (2004)

Irwin Rose (Brooklyn, 16 de julho de 1926Deerfield, 2 de junho de 2015) foi um bioquímico americano.[1]

Juntamente com Aaron Ciechanover e Avram Hershko, recebeu o Nobel de Química de 2004, pela descoberta da degradação das proteínas através da ubiquitina.

Rose recebeu um Ph.D. da University of Chicago em 1952, e foi especialista no departamento de fisiologia e biofísica da faculdade de medicina da Universidade da Califórnia, em Irvine.

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Hershko, A., Ciechanover, A., and Rose, I.A. (1979) "Resolution of the ATP-dependent proteolytic system from reticulocytes: A component that interacts with ATP". Proc. Natl. Acad. Sci. USA 76, pp. 3107-3110.
  • Hershko, A., Ciechanover, A., Heller, H., Haas, A.L., and Rose I.A. (1980) "Proposed role of ATP in protein breakdown: Conjugation of proteins with multiple chains of the polypeptide of ATP-dependent proteolysis". Proc. Natl. Acad. Sci. USA 77, pp. 1783-1786.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Peter Agre e Roderick MacKinnon
Nobel de Química
2004
com Aaron Ciechanover e Avram Hershko
Sucedido por
Robert Grubbs, Richard Schrock e Yves Chauvin