João Ramalho (São Paulo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de João Ramalho
Bandeira de João Ramalho
Brasão de João Ramalho
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 19 de Março
Fundação 19 de março de 1959 (57 anos)
Gentílico ramalhense
Prefeito(a) Wagner Mathias (PMDB)
Localização
Localização de João Ramalho
Localização de João Ramalho em São Paulo
João Ramalho está localizado em: Brasil
João Ramalho
Localização de João Ramalho no Brasil
22° 15' 00" S 50° 46' 04" O22° 15' 00" S 50° 46' 04" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Presidente Prudente IBGE/2008[1]
Microrregião Presidente Prudente IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Tupã, Bastos, Paraguaçu Paulista, Quatá e Rancharia.[2]
Distância até a capital 505 km
Características geográficas
Área 416,035 km² [3]
População 4 138 hab. Censo IBGE/2010[4]
Densidade 9,95 hab./km²
Altitude 551 m
Clima Subtropical Cfa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,776 alto PNUD/2000[5]
PIB R$ 40 472,366 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 9 409,99 IBGE/2008[6]
Página oficial

João Ramalho é um município brasileiro do estado de São Paulo.

História[editar | editar código-fonte]

A origem de João Ramalho aconteceu em meados de 1920, quando o Coronel Benedito Soares Marcondes, o Osvaldo Sampaio e o Clóvis Dias Valente compraram as terras desta região e construíram as habitações dos primeiros moradores que se instalaram junto as vertentes do Ribeirão São Mateus, assim como fizeram as estradas que ligavam o novo povoado às cidades vizinhas.

Em 5 de Abril de 1935, João Ramalho foi elevado a distrito de Quatá, e em 19 de Março de 1959 foi emancipado a município.

Há dois momentos significativos na história do Município de João Ramalho.

OS PROPRIETÁRIOS DE TERRA

Em 1901, na então Comarca de Campos Novos do Paranapanema consta que os Srs Leônidas Lopes de Oliveira e o Engenheiro Civil Huett Bacellar condônimo da divisão do imóvel São Matheus e Monte Alvão respectivamente .

Em 1911, o Sr Francisco Lopes de Oliveira, adquiriu ditas terras da D. Amélia de Barros Lopes e outros, sucessora do Sr. Leônidas.

Em 1919, o Dr. Francisco de Salles Vicente de Azevedo e o Dr. Paulo Vicente de Azevedo adquiriram ditas terras do Sr. Francisco Lopes de Oliveira Barros e outros.

Em 1925, o Srs. Osvaldo Sampaio e Benedito Soares Marcondes, adquiriram do Dr. Francisco e Dr. Paulo, ditas terras e as negociaram com os primeiros moradores nas terras colonizadas nas vertentes do Ribeirão São Matheus.

Em 1926, os Srs. Osvaldo e Benedito vendiam o primeiro terreno urbano, adquirido por Otávio e Francisco Basshiquete.

Desde então, vários comerciantes e investiram na vila, com ênfase para o benefício de café e arroz, sendo oportuno lembrar os valentes sertanistas Jerônimo Joaquim Viana, Joaquim Vicente Alves e Moysés Balbino dos Santos que abriram uma estrada entre a estação de João Ramalho ligando a atual Fazenda Colonião e Paraguaçú e chegando até Ribeirão Alegre.

A Elevação para categoria de Distrito

Em 1935, o centro urbano do obscuro vilarejo passou a ser núcleo próspero quando em foi instalado o Distrito de Paz de João Ramalho, através do Decreto nº 7.0568.

Em 1945 foi inaugurado o primeiro Grupo Escolar, com cinco classes.

Concluindo, a Vila de João Ramalho, Distrito do Município de Quatá, com uma população aproximada de 10.000 habitantes, policultura, sobressaindo 6 milhões de cafeeiros em franca produção, com 2 Estações Ferroviárias (Moema e J. Ramalho), 15 escolas rurais estaduais e inúmeras outras benfeitorias, respondeu não ao plebiscito de 1948, preferindo ser ao invés de um Município, continuar um rico e próspero Distrito de Quatá.

O Plebiscito e a elevação para categoria de Município

Em 1959, o segundo plebiscito, o qual foi vencido, o Município de João Ramalho foi criado pela Lei Estadual nº 5.285, mas a sua instalação só se deu em 19 de março de 1960, em virtude do recurso interposto pelo Município de Quatá.

A data da Emancipação Político-administrativa do Município é comemorada no dia 19 de março, com os primeiros representantes eleitos empossados em 19 de março de 1961.

Seu nome foi colocado em homenagem ao bandeirante português João Ramalho.

Futebol[editar | editar código-fonte]

O esporte mais praticado no município é o futebol. Em campo, seu principal representante na categoria é o João Ramalho Futebol Clube, criado no feriado de 12 de outubro de 1952. Existe, também, o Água da Reta Futebol Clube. [7]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 22º15'01" sul e a uma longitude 50º46'04" oeste, estando a uma altitude de 551 metros. Sua população estimada em 2004 era de 4.245 habitantes.

Possui uma área de 416,035 km².

Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo - 2000

População total: 3.842

(Fonte: IPEADATA)

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Administração[editar | editar código-fonte]

Poder Executivo

O poder executivo do município de João Ramalho é representado pelo prefeito, auxiliado pelo seu gabinete de secretários, em conformidade ao modelo proposto pela Constituição Federal. O primeiro prefeito eleito do município foi Antônio Boim e o atual é Wagner Mathias (PMDB), eleito no primeiro turno das eleições municipais de 2012, com 50,29% dos votos válidos, tendo como vice Marcos Rogério Ramello Gazeta (PP). Wagner Mathias foi reeleito em 2016 para um segundo mandato, na ocasião ele venceu as eleições com 54,80% dos votos.[8]

Poder Legislativo

Câmara Municipal de João Ramalho é composta por 9 vereadores, eleitos para mandatos de quatro anos. Na atual legislatura, iniciada em 2013 e com encerramento no final do ano de 2016exercem mandato os seguintes parlamentares:

  • Gutembergue Guimarães (PTB)
  • Adelmo Alves (PMDB)
  • Claudenice Timóteo da Silva (PDT)
  • José Aparecido Borges (PSDB)
  • Valteir Gonçalves de Souza (PSDB)
  • Patrícia Pacífico (PP)
  • Antônio Pereira de Lima (PMDB)
  • Fabiano Delganho (DEM)
  • Vanderlei Enz (PMDB)

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  2. http://mapas.ibge.gov.br/divisao/viewer.htm.  Falta o |titulo= (Ajuda)
  3. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010. 
  4. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010. 
  7. «Esportes». Consultado em 02/12/2016. 
  8. «Waguinho é reeleito prefeito de João Ramalho». Eleições 2016. Consultado em 2016-11-19. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]