Leto (mitologia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para a divindade homónima, veja Latona. Para outros significados, veja Leto (desambiguação).
Leto
A morte (Leto) e Miser

Leto (em latim: Letus/Letum) ou Morte (em latim: Mors) é na mitologia romana a personificação da morte. Comumente confundido com Orco (Vingança e Justiça), Dis Pater (Riqueza) ou Plutão (mundo inferior), Leto é uma divindade cultuada e temida desde antes da interação dos romanos com a cultura helênica no século II a.C. Mas, através desta, foi considerado irmão gêmeo de Somno (Sono), assim como são os deuses gregos Tânato e Hipnos.

Era mais temido do que venerado, sendo aos poucos esquecido com o passar dos séculos cristãos sobre Roma. Sua figura de gentil finalizador do sofrimento dos doentes e do ciclo da vida foi pouco relembrada durante o Renascimento, sendo também uma "deidade menor". Ainda assim, era também o deus do falecimento por causas naturais, ou seja, a boa morte.[1]

Referências

  1. Karl Siegfried Guthke, The Gender of Death: A Cultural History in Art and Literature (Cambridge University Press, 1999), p. 24 et passim.