Lares

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde julho de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Lares
Lar de bronze do século I, Museu Arqueológico de Espanha, Madrid
Pais Mercúrio e Lara

Lares (palavra plural, singula lar) são divindades domésticas romanas. Inicialmente associados a Mane - divindade proto-romana dos mortos - os lares passaram a ser cultuados no culto doméstico primitivo como personificações de seus antepassados. Em A Cidade Antiga, Fustel de Coulanges trata detalhadamente da formação da proto-civilização romana e da incorporação e sua paridade com outras civilizações e costumes orientais.

Lares também são tomados com os filhos de Mercúrio e Lara, e foram cultuados pelos romanos durante muitos séculos. O lar está associado ao fogo sagrado, mantido aceso pelas vestais nos templos, bem como o fogo mantido no altar doméstico, onde sua guarda é passada de pai para filho, geração após geração pelos etruscos e demais povos do Lácio. A associação do culto doméstico prestado aos lares com o culto aos mortos e sua responsabilidade hereditária com o fogo sagrado do altar doméstico, ou Agni, se repete em quase todas as culturas europeias e em grande parte das asiáticas. Mesmo nas Américas existem variantes do mesmo mito e sua associação com divindades ou gênios domésticos, como o Saci.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre mitologia romana é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.