Manuel Fraga Iribarne

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde maio de 2013). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Manuel Fraga
Manuel Fraga
Presidente de Galiza
Período 2 de fevereiro de 1990
a 2 de agosto de 2005
Dados pessoais
Nascimento 23 de novembro de 1922
Vilalba (Galiza), Flag of Spain.svg Espanha
Morte 15 de janeiro de 2012 (89 anos)
Madrid, Flag of Spain.svg Espanha
Partido Alianza Popular AP
linkWP:PPO#Espanha

Manuel Fraga Iribarne GCCGCSEGCIH (Vilalba, 23 de novembro de 1922Madrid, 15 de janeiro de 2012) foi um político espanhol. Foi presidente de Galiza de 1990 até 2005, foi ministro de Informacão e Turismo (1962-1969) durante a ditadura de Francisco Franco e importante nome da transição à democracia e da elaboração da nova constituição do Reino de Espanha e senador às Cortes Gerais eleito pelo Parlamento da Galiza.

Licenciou-se em Direito e em Ciências Políticas e Económicas, e iniciou a actividade política em 1952, como secretário-geral do Instituto de Cultura Hispânica, e ocupou em seguida vários cargos na área da educação e da cultura. Em 1962 foi nomeado ministro da Informação e Turismo, na época em que a Espanha se tornou numa das principais potências do turismo.

Em 1973 é nomeado embaixador de Espanha no Reino Unido, e regressou ao seu país dois anos depois para integrar o primeiro Governo da reinstuarada monarquia, como vice-presidente e responsável pelos Assuntos Internos. Entre 1977 e 1978 fez parte do grupo que redige a Constituição espanhola, os Padres de la Constitución, e fundou a Aliança Popular, antecessora do actual Partido Popular (PP), cuja liderança deixa em 1987, quando é eleito deputado ao Parlamento europeu.

Desde a transição democrática, Fraga Iribarne apresentou-se a todas as eleições até 1986, tendo sido eleito deputado pela comunidade de Madrid nas eleições legislativas de 1977, 1979, 1982 e 1986.

Em 1989 liderou a lista do Partido Popular às eleições regionais da Galiza, vencendo com maioria absoluta, e tornando-se presidente da Junta. O êxito eleitoral veio a repetir-se nas três eleições seguintes - 1993, 1997 e 2001. Aos 82 anos, nas eleições regionais galegas de Junho de 2005, perde por um deputado a maioria absoluta (37 deputados do PP, 25 do PSOE e 13 do Bloco Nacionalista Galego) e abandona a presidência da Junta.

Autor de mais de 87 livros em castelhano e dois em galego.

A 16 de Março de 1964 foi agraciado com a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique de Portugal, a 23 de novembro de 1992 com a Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo e a 23 de agosto de 1996 com a Grã-Cruz da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada de Portugal.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Cidadãos Estrangeiros Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Manuel Fraga Iribarne". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 4 de abril de 2015 
Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.