Martin Evans

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Martin Evans
Nascimento 1 de janeiro de 1941 (76 anos)
Stroud
Nacionalidade Reino Unido Britânico

Sir Martin John Evans (Stroud, 1 de janeiro de 1941) é um geneticista britânico.

A ele é atribuída a descoberta das células estaminais embriónicas, em 1981.

Foi co-galardoado com o Nobel de Fisiologia ou Medicina de 2007.

Recebeu a Medalha Copley de 2009,[1] "por seu trabalho seminal sobre as células estaminais embrionárias em ratos, que revolucionou o campo da genética".[2]

Referências

  1. Página oficial da Medalha Copley
  2. No original em inglês: "for his seminal work on embryonic stem cells in mice, which revolutionised the field of genetics."

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Andrew Fire e Craig Mello
Nobel de Fisiologia ou Medicina
2007
com Mario Capecchi e Oliver Smithies
Sucedido por
Harald zur Hausen, Françoise Barré-Sinoussi e Luc Montagnier
Precedido por
Roger Penrose
Medalha Copley
2009
Sucedido por
David Cox e Tomas Lindahl


DNA123.png   Este artigo é um esboço sobre um geneticista. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.