May-Britt Moser

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
May-Britt
May-Britt Moser em 2010
Nascimento May-Britt
4 de janeiro de 1963 (56 anos)
Fosnavåg, Noruega
Nacionalidade norueguesa
Cônjuge Edvard Moser
Prêmios Prêmio Perl-UNC (2012), Medalha do prêmio Nobel Nobel de Fisiologia ou Medicina (2014), Prêmio Körber de Ciência Europeia (2014)
Instituições Universidade de Oslo
Campo(s) Neurociência

May-Britt Moser (4 de janeiro de 1963) é uma psicóloga e neurocientista norueguesa, chefe do departamento do Centro de Computação Neural na Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia . Foi agraciada com o Prêmio Nobel de Fisiologia ou Medicina[1] [2]de 2014, dividido com seu marido, Edvard Moser, e o britânico-americano John O'Keefe[3],por seu trabalho voltado ao estudo de células grade (Grid Cells) no córtex entorrinal, assim como vários tipos de células adicionais no circuito que compõe o sistema neural.[4]


Vida Pessoal[editar | editar código-fonte]

May-Britt nasceu em Fosnavåg, Møre og Romsdal, Noruega em 1963. Ela e o marido frequentaram a mesma escola, mas não se conheciam muito bem até cursarem a mesma universidade. Eles concordaram que deveriam estudar e trabalhar juntos psicologia, o relacionamento dos dois inciou-se a partir daí. Eles se casaram em 1985 e têm duas filhas juntas[5]. Em 2016 eles anunciaram a sua separação.

Carreira[editar | editar código-fonte]

May-Britt Moser graduou-se em psicologia pela Universidade de Oslo em 1990 e doutorou-se em Neurofisiologia na Universidade de Oslo em 1995[6], sob a supervisão do professor Per Andersen. Ela realizou seu pós-doutorado com Richard Morris no Centre for Neuroscience, da Universidade de Edimburgo, de 1994 a 1996, e sendo visitante, por dois meses, no laboratório de John O'Keefe na University College, em Londres, durante seu pós doutorado.

Ela retornou à Noruega em 1996, onde foi nomeada professora associada em psicologia biológica na Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia (NTNU) em Trondheim e promovida ao cargo de professora titular de neurociência na NTNU em 2000. Seu trabalho em conjunto com Edvard Moser foi fundamental na criação do Centro de Biologia da Memória (CBM) em 2002 e do Instituto de Neurociência de Sistemas[7] na NTNU em 2007. May-Britt Moser é membro da Sociedade Real Norueguesa de Ciências e Letras, Academia Norueguesa de Ciências e Letras e da Academia Norueguesa de Ciências Tecnológicas.

May-Britt Moser e Edvard Moser foram pioneiros na pesquisa sobre o mecanismo do cérebro para representar o espaço, junto com seu mentor, John O'Keefe. Atuando junto, eles descobriram tipos de células que são importantes para determinar a posição (representação espacial) perto do hipocampo, uma área no fundo do cérebro que é importante para a codificação do espaço, e também para a memória episódica[8]. Seu trabalho deu aos cientistas a capacidade de adquirir novos conhecimentos sobre os processos cognitivos e déficits espaciais associados às condições neurológicas humanas, como a doença de Alzheimer.

Em 2014, o casal compartilhou metade do Prêmio Nobel de 2014 em Fisiologia ou Medicina com seu parceiro de pesquisa, John O'Keefe. Os Mosers foram um dos cinco casais, no mundo, a receber o Prêmio Nobel.

May-Britt Moser foi co-fundadora do Centro para a Biologia da Memória, um Conselho de Pesquisa do Centro de Excelência financiado pela Noruega de 2003 a 2012, e assumiu a Diretoria do Centro de Computação Neural, um segundo Centro de Excelência que será executada de 2013 a 2022.

Em 2013, a Câmara de Comércio de Trondheim concedeu à ela o prêmio Madame Beyer, que reconhece as mulheres líderes empresariais brilhantes. Ela foi premiado em reconhecimento à sua proemitente liderança, conquistas científicas e seus altos padrões éticos, bem como seu foco consistente no trabalho em equipe e no espírito comunitário.


Premiações[editar | editar código-fonte]


Referências

  1. «Prof. PhD May-Britt Moser - AcademiaNet». www.academia-net.org. Consultado em 9 de março de 2019 
  2. «The Nobel Prize in Physiology or Medicine 2014». NobelPrize.org (em inglês). Consultado em 9 de março de 2019 
  3. «Nobel de Medicina de 2014 vai para descoberta de 'GPS do cérebro'». Globo.com. G1. 6 de outubro de 2014. Consultado em 6 de outubro de 2014 
  4. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25800714
  5. Gorman, James (29 de abril de 2013). «May-Britt and Edvard Moser Explore the Brain's GPS». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331 
  6. Moser, MB (1995). Structural correlates of spatial learning in the hippocampus of adult rats. Oslo, Noruega: Thesis for the degree of Ph.D, University of Oslo 
  7. «Frontmatter». Berlin, Boston: DE GRUYTER: i–iv. ISBN 9783110899634 
  8. «Episodic memory». Wikipedia (em inglês). 16 de fevereiro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
James Rothman,
Randy Schekman e
Thomas Südhof
Nobel de Fisiologia ou Medicina
2014
com John O'Keefe e Edvard Moser
Sucedido por
William Cecil Campbell, Satoshi Ōmura e Tu Youyou