Mitchell Feigenbaum

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Mitchell Feigenbaum
Nascimento 19 de dezembro de 1944
Filadélfia
Morte 30 de junho de 2019 (74 anos)
Nova Iorque
Nacionalidade estadunidense
Cidadania Estados Unidos
Alma mater
Ocupação matemático, físico, professor(a) universitário(a)
Prêmios Prêmio Dannie Heineman de Física Matemática (2008), Prêmio Wolf de Física (1986)
Empregador Universidade Cornell, Universidade Rockefeller, Instituto Politécnico e Universidade Estadual da Virgínia, Laboratório Nacional de Los Alamos
Orientador(es) Francis Low
Campo(s) física
Tese 1970: The Relationship of Feynman Parametrization to the Double Spectral Representation of Scattering Amplitudes for Higher Spin Particles
Obras destacadas Feigenbaum constants, função de Feigenbaum
Causa da morte enfarte agudo do miocárdio

Mitchell Jay Feigenbaum (Filadélfia, 19 de dezembro de 1944Nova Iorque, 30 de junho de 2019) foi um físico e matemático estadunidense, pioneiro em estudos sobre a teoria do caos que levaram à descoberta das constantes de Feigenbaum.

Desde 2017 tinha sido um dos favoritos para um Nobel de Física (Clarivate Citation Laureates), devido ao número de suas citações.[1]

Referências

  1. «The 2017 Clarivate Citation Laureates – Clarivate». clarivate.com. Consultado em 5 de dezembro de 2021. Arquivado do original em 20 de setembro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Conyers Herring e Philippe Nozières
Prêmio Wolf de Física
1986
com Albert Libchaber
Sucedido por
Herbert Friedman, Bruno Rossi e Riccardo Giacconi
Precedido por
Juan Maldacena e Joseph Polchinski
Prêmio Dannie Heineman de Física Matemática
2008
Sucedido por
Carlo Becchi, Alain Rouet, Raymond Stora e Igor Tyutin