Morpho helenor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Morpho peleides)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Como ler uma infocaixa de taxonomiaMorpho helenor
M. helenor, subespécie helenor (macho - vista superior)
M. helenor, subespécie helenor (macho - vista superior)
M. helenor, subespécie helenor (macho - vista inferior).
M. helenor, subespécie helenor (macho - vista inferior).
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Arthropoda
Classe: Insecta
Ordem: Lepidoptera
Subordem: Papilionoidea
Família: Nymphalidae
Rafinesque, 1815
Subfamília: Satyrinae[1][2]
Género: Morpho
Fabricius, 1807[3]
Espécie: M. helenor
Nome binomial
Morpho helenor
(Cramer, 1776)[3]
M. helenor, subespécie achillaena (macho, em museu - vista superior), é nativa do sul da região nordeste (Bahia) e região sudeste do Brasil. O zoólogo Eurico Santos cita a denominação de "capitão-do-mato", afirmando que o macho atinge 12 a 13 centímetros de envergadura e a fêmea atinge 14 a 14.5 centímetros.[4]
M. helenor é o par central (acima, vista superior; abaixo, vista inferior) nesta gravura de 1779.[5]
Sinónimos
Papilio helenor Cramer, 1776
Morpho peleides Kollar, 1850
Morpho corydon Guenée, 1859
Morpho montezuma Guenée, 1859
Morpho hyacinthus Butler, 1866
Morpho marinita Butler, 1872
Morpho limpida Butler, 1872
Morpho hydorina Butler, 1872
Morpho papirius Hopffer, 1874
Morpho popilius Hopffer, 1874
Morpho achillaena Fruhstorfer, 1897
Morpho hector Röber, 1903

Morpho trojana Röber, 1903
Morpho peleus Röber, 1903
Morpho telamon Röber, 1903

Morpho achilles Fruhstorfer, 1907
Morpho rugitaeniatus Fruhstorfer, 1907
Morpho macrophthalmus Fruhstorfer, 1913
Morpho leontius Le Moult, 1933
Morpho leonte Weber, 1944
Morpho parallela Le Moult & Réal, 1962
Morpho rugitaeniata Le Moult & Réal, 1962
Morpho confusa Le Moult & Réal, 1962
Morpho coelestis Le Moult & Réal, 1962
Morpho bogotensis Le Moult & Réal, 1962
Morpho burityensis Le Moult & Réal, 1962
Morpho tobagoensis Le Moult & Réal, 1962
Morpho taboga Le Moult & Réal, 1962
Morpho octavia Le Moult & Réal, 1962
Morpho microphthalmus Le Moult & Réal, 1962[3]
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Morpho helenor

Morpho helenor é uma borboleta neotropical da família Nymphalidae, subfamília Satyrinae[2] e tribo Morphini,[1] descrita em 1776 e com subespécies distribuídas do México até a Argentina.[3] Segundo Adrian Hoskins, Morpho helenor e a espécie relacionada, achilles, são reconhecidas pelas amplas faixas verticais de azul brilhante em suas faces superiores e pelos distintos anéis concêntricos em branco, preto, amarelo e vermelho, que formam ocelos no verso de suas asas anteriores e posteriores com tonalidades de verde-oliva e marrom. O tamanho desses ocelos e a largura das bandas azuis sobre o lado superior varia consideravelmente.[6][7][8][9] Em M. helenor, vista por baixo, se apresenta um número de sete a oito ocelos em cada par (anterior e posterior) de asas.[10] O dimorfismo sexual é acentuado, com as fêmeas de dimensões maiores[4] e menos frequentes; reconhecidas pelas margens escuras mais amplas sobre a superfície das asas.[6][11][12] A subespécie M. helenor zonaras (do Panamá) possui asas de coloração pálida.[13] Lagartas de M. helenor marinita[14] foram encontradas em plantas do gênero Machaerium, Pterocarpus, Lonchocarpus, Platymiscium, Swartzia, Dalbergia, Mucuna e Paragonia (os seis primeiros gêneros pertencentes à família Fabaceae).[3]

Hábitos[editar | editar código-fonte]

Adrian Hoskins cita que a maioria das espécies de Morpho passa as manhãs patrulhando trilhas ao longo dos cursos de córregos e rios. Nas tardes quentes e ensolaradas, às vezes, podem ser encontradas absorvendo a umidade da areia, visitando seiva a correr de troncos ou alimentando-se de frutos em fermentação.[15][9] O mesmo autor ainda cita que esta espécie está adaptada para se reproduzir em uma ampla variedade de habitats florestais, ocorrendo, por exemplo, em florestas secas decíduas ao nível do mar em Guanacaste (Costa Rica), assim como em florestas tropicais úmidas andinas em altitudes de até de 1.800 metros.[6]

Subespécies[editar | editar código-fonte]

M. helenor possui trinta subespécies:[3]

  • Morpho helenor helenor - Descrita por Cramer em 1776, de exemplar proveniente do Suriname.[16]
  • Morpho helenor achillaena - Descrita por Hübner em 1823, de exemplar proveniente do Brasil.[17]
  • Morpho helenor peleides - Descrita por Kollar em 1850, de exemplar proveniente da Colômbia.
  • Morpho helenor corydon - Descrita por Guenée em 1859, de exemplar proveniente da Venezuela.[18]
  • Morpho helenor montezuma - Descrita por Guenée em 1859, de exemplar proveniente do México.
  • Morpho helenor octavia - Descrita por Bates em 1864, de exemplar proveniente da Guatemala.
  • Morpho helenor coelestis - Descrita por Butler em 1866, de exemplar proveniente da Bolívia.
  • Morpho helenor achillides - Descrita por C. & R. Felder em 1867, de exemplar proveniente do Brasil.[19]
  • Morpho helenor leontius - Descrita por C. & R. Felder em 1867, de exemplar proveniente da Colômbia.
  • Morpho helenor marinita - Descrita por Butler em 1872, de exemplar proveniente da Costa Rica.[14]
  • Morpho helenor papirius - Descrita por Hopffer em 1874, de exemplar proveniente do Peru.
  • Morpho helenor popilius - Descrita por Hopffer em 1874, de exemplar proveniente da Colômbia.
  • Morpho helenor narcissus - Descrita por Staudinger em 1887, de exemplar proveniente do Panamá.
  • Morpho helenor maculata - Descrita por Röber em 1903, de exemplar proveniente do Equador.
  • Morpho helenor peleus - Descrita por Röber em 1903, de exemplar proveniente da Venezuela.[20][12]
  • Morpho helenor telamon - Descrita por Röber em 1903, de exemplar proveniente da Colômbia.[21]
  • Morpho helenor rugitaeniatus - Descrita por Fruhstorfer em 1907, de exemplar proveniente do Equador.
  • Morpho helenor theodorus - Descrita por Fruhstorfer em 1907, de exemplar proveniente do Brasil (Amazonas).
  • Morpho helenor anakreon - Descrita por Fruhstorfer em 1910, de exemplar proveniente do Brasil (Pernambuco, Bahia).
  • Morpho helenor pindarus - Descrita por Fruhstorfer em 1910, de exemplar proveniente do Brasil (Mato Grosso).[11]
  • Morpho helenor insularis - Descrita por Fruhstorfer em 1912, de exemplar proveniente de Trinidad.[22]
  • Morpho helenor violaceus - Descrita por Fruhstorfer em 1912, de exemplar proveniente do Brasil (Santa Catarina).[23]
  • Morpho helenor zonaras - Descrita por Fruhstorfer em 1912, de exemplar proveniente do Panamá.[13]
  • Morpho helenor cortone - Descrita por Fruhstorfer em 1913, de exemplar proveniente da Colômbia.
  • Morpho helenor macrophthalmus - Descrita por Fruhstorfer em 1913, de exemplar proveniente da Colômbia.
  • Morpho helenor tucupita - Descrita por Le Moult em 1925, de exemplar proveniente da Venezuela.
  • Morpho helenor charapensis - Descrita por Le Moult & Réal em 1962, de exemplar proveniente do Peru.
  • Morpho helenor guerrerensis - Descrita por Le Moult & Réal em 1962, de exemplar proveniente do México.
  • Morpho helenor marajoensis - Descrita por Le Moult & Réal em 1962, de exemplar proveniente do Brasil (Pará).
  • Morpho helenor ululina - Descrita por Le Moult & Réal em 1962, de exemplar proveniente da Venezuela.[24]

Espécies[editar | editar código-fonte]

Adrian Hoskins comenta que várias espécies do gênero Morpho foram transferidas para subespécies de M. helenor, incluindo Morpho achillaena, Morpho montezuma e Morpho peleides.[6] Sobre M. helenor achillaena (ex Morpho achillaena),[17] Eurico Santos comenta que no estado do Rio de Janeiro reproduz-se três vezes: a primeira postura começa em fim de dezembro e termina em março ou abril, a segunda vai de maio a agosto e a terceira de setembro a novembro; acrescentando que Morpho, no geral, voa alto; porém que esta não excede a altura de quatro metros.[4]

Referências

  1. a b «Morphinae» (em inglês). Lepidoptera and some other life forms. 1 páginas. Consultado em 27 de junho de 2015. 
  2. a b M. A. Marín; C. Peña; A. V. L. Freitas; N. Wahlberg; S. I. Uribe (2011). «From the phylogeny of the Satyrinae butterflies to the systematics of Euptychiina (Lepidoptera: Nymphalidae): history, progress and prospects» (em inglês). Neotropical Entomology (Scielo.br). 1 páginas. Consultado em 27 de junho de 2015. 
  3. a b c d e f «Morpho» (em inglês). Lepidoptera and some other life forms. 1 páginas. Consultado em 27 de junho de 2015. 
  4. a b c SANTOS, Eurico (1985). Zoologia Brasílica, vol. 10. Os Insetos 2ª ed. [S.l.]: Itatiaia. p. 41/42. 244 páginas 
  5. Pieter Cramer; Caspar Stoll (1779). «"De uitlandsche kapellen: voorkomende in de drie waereld-deelen Asia, Africa en America = Papillons exotiques des trois parties du monde, l'Asie, l'Afrique et l'Amérique". Plate LXXXVI.» (em alemão). Biodiversity Heritage Library. 1 páginas. Consultado em 28 de junho de 2015. 
  6. a b c d Adrian Hoskins. «Common Blue Morpho - Morpho helenor (Cramer, 1776)» (em inglês). Learn about butterflies. 1 páginas. Consultado em 27 de junho de 2015. 
  7. Miguel Ángel Jiménez (24 de novembro de 2013). «Morpho helenor (Nymphalidae) Iquitos, Loreto, Peru» (em inglês). Flickr. 1 páginas. Consultado em 27 de junho de 2015. 
  8. Anjoudiscus (21 de fevereiro de 2012). «Morpho helenor» (em francês). Flickr. 1 páginas. Consultado em 27 de junho de 2015. 
  9. a b Daniel Brassard (26 de fevereiro de 2014). «Morpho bleu/Morpho helenor» (em francês). Flickr. 1 páginas. Consultado em 27 de junho de 2015. 
  10. Dan Sorensen (21 de julho de 2011). «Morpho helenor» (em francês). Flickr. 1 páginas. Consultado em 27 de junho de 2015. 
  11. a b Gerardo Lamas. «Morpho helenor pindarus (Fruhstorfer, 1910) - fêmea, vista superior» (em inglês). Butterflies of America. 1 páginas. Consultado em 27 de junho de 2015. 
  12. a b Gerardo Lamas. «Morpho helenor peleus (Röber, 1903) - fêmea, vista superior» (em inglês). Butterflies of America. 1 páginas. Consultado em 27 de junho de 2015. 
  13. a b Gerardo Lamas. «Morpho helenor zonaras (Fruhstorfer, 1912) - macho, vista superior» (em inglês). Butterflies of America. 1 páginas. Consultado em 27 de junho de 2015. 
  14. a b Gerardo Lamas. «Morpho helenor marinita (A. Butler, 1872) - macho, vista superior» (em inglês). Butterflies of America. 1 páginas. Consultado em 27 de junho de 2015. 
  15. Adrian Hoskins. «Sickle-winged Morpho - Morpho rhetenor cacica (Staudinger, 1876)» (em inglês). Learn about butterflies. 1 páginas. Consultado em 27 de junho de 2015. 
  16. Gerardo Lamas. «Morpho helenor helenor (Cramer, 1776) - macho, vista superior» (em inglês). Butterflies of America. 1 páginas. Consultado em 27 de junho de 2015. 
  17. a b Gerardo Lamas. «Morpho helenor achillaena (Hübner, 1823) - macho, vista superior» (em inglês). Butterflies of America. 1 páginas. Consultado em 27 de junho de 2015. 
  18. Gerardo Lamas. «Morpho helenor corydon (Guenée, 1859) - macho, vista superior» (em inglês). Butterflies of America. 1 páginas. Consultado em 27 de junho de 2015. 
  19. Gerardo Lamas. «Morpho helenor achillides (C. Felder & R. Felder, 1867) - macho, vista superior» (em inglês). Butterflies of America. 1 páginas. Consultado em 27 de junho de 2015. 
  20. Gerardo Lamas. «Morpho helenor peleus (Röber, 1903) - macho, vista superior» (em inglês). Butterflies of America. 1 páginas. Consultado em 27 de junho de 2015. 
  21. Gerardo Lamas. «Morpho helenor telamon (Röber, 1903) - macho, vista superior» (em inglês). Butterflies of America. 1 páginas. Consultado em 27 de junho de 2015. 
  22. Gerardo Lamas. «Morpho helenor insularis (Fruhstorfer, 1912) - macho, vista superior» (em inglês). Butterflies of America. 1 páginas. Consultado em 27 de junho de 2015. 
  23. Gerardo Lamas. «Morpho helenor violaceus (Fruhstorfer, 1912) - macho, vista superior» (em inglês). Butterflies of America. 1 páginas. Consultado em 27 de junho de 2015. 
  24. Gerardo Lamas. «Morpho helenor ululina (Le Moult & Réal, 1962) - macho, vista superior» (em inglês). Butterflies of America. 1 páginas. Consultado em 27 de junho de 2015. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Morpho helenor
Ícone de esboço Este artigo sobre lepidópteros, integrado no Projeto Artrópodes é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.