Murça

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Murça (desambiguação).
Murça
Brasão de Murça Bandeira de Murça
Brasão Bandeira
PorcaMurca.jpg
Monumento da Porca de Murça, símbolo do concelho
Localização de Murça
Gentílico Murcense
Área 189,37 km2
População 5 952 hab. (2011)
Densidade populacional 31,43 hab./km2
N.º de freguesias 7
Presidente da
Câmara Municipal
José Maria Garcia Costa (PS)
Fundação do município
(ou foral)
1224
Região (NUTS II) Norte
Sub-região (NUTS III) Douro
Distrito Vila Real
Antiga província Trás-os-Montes
e Alto Douro
Feriado municipal 8 de Maio
Código postal 5090-112 Murça
Sítio oficial www.cm-murca.pt
Municípios de Portugal Flag of Portugal.svg

Murça é uma vila portuguesa pertencente ao Distrito de Vila Real, à Região Norte, à sub-região do Douro e à antiga província de Trás-os-Montes e Alto Douro, com 2 136 habitantes (2011).

É sede de um município com 189,37 km² de área[1] e 5 952 habitantes (2011[2] ), subdividido em 7 freguesias.[3]

O município é limitado a norte por Valpaços, a leste por Mirandela, a sueste por Carrazeda de Ansiães, a sudoeste por Alijó e a noroeste por Vila Pouca de Aguiar. Pela sua interessante diversidade climática, costuma-se dividir-se em três zonas: Terra Fria, Terra Quente e Terra de Jou. As freguesias de Murça e Candedo e a ex-freguesia de Noura pertencem à Região Demarcada do Douro. O seu topónimo, segundo alguns autores,[quem?] derivará do guerreiro e governador muçulmano do Al-Andalus, Musa ibn Nusair, que viveu no século VIII, invasor desta zona, bem como de outras do ocidente.

A Porca de Murça, monumento celebre da Vila é o seu ex-libris; escultura celta que representa uma das divindades deste povo, o javali/urso/porca. Estas esculturas existem aos milhares, mas é em Murça que se encontra a replica mais bem conservada, não só por toda a região como por todo o Noroeste da Península Ibérica.

População[editar | editar código-fonte]

Número de habitantes [4]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
7 274 7 730 7 448 6 857 7 405 7 114 7 886 9 015 10 056 10 364 7 505 8 518 7 371 6 752 5 952

(Obs.: Número de habitantes "residentes", ou seja, que tinham a residência oficial neste concelho à data em que os censos se realizaram.)

Número de habitantes por Grupo Etário [5]
1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
0-14 Anos 2 619 2 625 2 420 2 673 3 252 3 479 3 753 2 275 2 404 1 635 949 665
15-24 Anos 998 1 349 1 290 1 497 1 644 1 856 1 721 1 425 1 564 1 143 937 600
25-64 Anos 2 811 2 984 2 868 3 133 3 590 4 131 4 255 3 140 3 586 3 372 3 293 3 016
= ou > 65 Anos 341 460 482 466 453 548 635 665 964 1 221 1 573 1 671
> Id. desconh 14 0 23 20 32

(Obs: De 1900 a 1950 os dados referem-se à população "de facto", ou seja, que estava presente no concelho à data em que os censos se realizaram. Daí que se registem algumas diferenças relativamente à designada população residente)

Freguesias[editar | editar código-fonte]

Freguesias do concelho de Murça.

O concelho de Murça está dividido em 7 freguesias:

Património[editar | editar código-fonte]

A Lenda da "Porca de Murça"[editar | editar código-fonte]

A lenda da "Porca de Murça", tal como todas as outras, é fruto do imaginário popular. Esse conhecimento é geralmente perpetuado pela memória colectiva de gerações. O sentido da existência desta lenda prende-se com a explicação do significado, na Praça 31 de Janeiro ou 25 de Abril, em Murça, de uma porca.

"Segundo a lenda, era no século VIII esta povoação e seu termo assolados por grande quantidade de ursos e javalis. Os senhores da Vila, secundados pelo povo, fizeram tantas montarias, que extinguiram tão danina fera ou a escorraçaram para muito longe. Entre esta multidão de quadrúpedes, havia uma porca (ursa) que se tinha tornado o terror dos povos, pela sua monstruosa corpulência, pela sua ferocidade, e por ser tão matreira, que nunca poderia ter sido morta por caçadores. Em 775, o Senhor de Murça, cavaleiro de grandes forças e de não menor coragem, decidiu matar a porca, e tais manhas empregou que conseguiu, libertando a terra de tão incómodo hóspede. Em memória desta façanha, se construiu tal monumento alcunhado a "Porca de Murça", e os habitantes da terra se comprometeram, por si e seus sucessores, a darem ao senhor, em reconhecimento de tal benefício, para ele e seus herdeiros, até ao fim do mundo, três arráteis de cera anualmente, por cada fogo, sendo pago este foro mesmo junto à porca."[6]

Referências

  1. Instituto Geográfico Português, Carta Administrativa Oficial de Portugal (CAOP), versão 2013 (ficheiro Excel zipado)
  2. INE (2012) – "Censos 2011 (Dados Definitivos)", "Quadros de apuramento por freguesia" (tabelas anexas ao documento).
  3. Diário da República, Reorganização administrativa do território das freguesias, Lei n.º 11-A/2013, de 28 de janeiro, Anexo I.
  4. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
  5. INE - http://censos.ine.pt/xportal/xmain?xpid=CENSOS&xpgid=censos_quadros
  6. "Portugal Antigo e Moderno", Augusto Soares de Azevedo Barbosa de Pinho Leal, 1875

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Murça



Concelhos do Distrito de Vila Real Localização do distrito de Vila Real
Alijó
Boticas
Chaves
Mesão Frio
Mondim de Basto
Montalegre
Murça
Peso da Régua
Ribeira de Pena
Sabrosa
Santa Marta de Penaguião
Valpaços
Vila Pouca de Aguiar
Vila Real
Alijó
Boticas
Chaves
Mesão Frio
Mondim de Basto
Montalegre
Murça
Peso da Régua
Ribeira de Pena
Sabrosa
Santa Marta de Penaguião
Valpaços
Vila Pouca de Aguiar
Vila Real