Pórtico de Filipo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pórtico de Filipo
Local Região VII - Circo Flamínio
Construído em 34 ou 33 a.C.
Construído por/para Lúcio Márcio Filipo (pai) ou
Lúcio Márcio Filipo (filho)
Tipo de estrutura Pórtico
Artigos relacionados Nenhum.
Pórtico de Filipo está localizado em: Roma
Pórtico de Filipo

O Pórtico de Filipo (em latim: Porticus Philippi) foi um quadripórtico da Roma Antiga localizado no Campo de Marte, em Roma. Estava a nordeste do Circo Flamínio, entre o Pórtico de Otávia e o Rio Petrônia, e cercou o Templo de Hércules e as Musas.[1][2] Foi construído, segundo Ovídio e Suetônio,[3][4] por Lúcio Márcio Filipo, o meio-irmão do imperador Augusto (r. 27 a.C.–14 d.C.), após seu triunfo em 34 ou 33 a.C. na Hispânia como governador;[2] para Samuel Ball Platner, contudo, com base em Marcial,[5] o construtor teria sido o pai deste, também chamado Lúcio Márcio Filipo.[6]

Segundo Plínio, o Velho, pórtico abrigava pinturas famosas.[6] Ele aparece nos Catálogos Regionais e no Plano de Mármore. Sua fachada sul era uma continuação direta do muro sul do Pórtico de Otávia. O perímetro externo do Pórtico de Filipo é representado com duas fileiras de pontos, variadamente interpretados: para Ferdinando Castagnoli somente uma das fileiras seria de colunas, enquanto a segunda de árvores; para Lawrence Richardson Jr., contudo, é indicativo de que o pórtico possuía duas colunatas. Fragmentos dos muros de tufo capelácio do pórtico foram identificados no século XX e estudos topográficos indicam que estaria ca. 3 metros mais alto do que a área circundante, provavelmente para evitar danos causados por inundações.[2]

Aparentemente foi totalmente circundado pela colunata e careceu duma entrada monumental. Seu interior possuía um pódio com 12 nichos, provavelmente para fixação dos fastos, e estava virado para sul. Havia uma êxedra sobre sua face norte, que provavelmente serviu como auditório onde o Colégio dos Poetas (em latim: Collegium Poetarum) se reuniu. Instalações públicas, provavelmente latrinas, pertencentes ao Teatro de Balbo podem ter sido colocadas ao norte do pórtico.[2] Segundo Ovídio havia algumas barbearias no local.[6]

Localização[editar | editar código-fonte]

Planimetria do Campo de Marte meridional


Referências

  1. Plínio, o Velho século I, 35.66.
  2. a b c d «Porticus Phillippi» (em inglês). Consultado em 23 de julho de 2015 
  3. Ovídio século I a.C., 6.801-2.
  4. Suetônio século I, 29.5.
  5. Marcial século I, V.49.11-12.
  6. a b c Platner 1929, p. 428.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Marcial (século I). Epigramas. [S.l.: s.n.] 
  • Ovídio (século I a.C.). Fastos. [S.l.: s.n.] 
  • Platner, Samuel Ball (1929). A Topographical Dictionary of Ancient Rome. Londres: Oxford University Press