Pedro Vedova

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pedro Vedova
Nascimento 2 de junho de 1984 (35 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Ocupação Jornalista
Cônjuge(s) Gabriela Vidigal
Nacionalidade brasileiro

Pedro Vedova (Rio de Janeiro, 2 de junho de 1984) é um jornalista brasileiro que atua como correspondente da TV Globo, em Londres.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Graduado em jornalismo pela PUC-RJ. Foi estagiário do jornal O Dia em 2007 e no portal GloboEsporte.com, em 2008. Entrou na GloboNews no mesmo ano, pelo programa Estagiar da Globo. No fim de 2009, virou trainee e na sequência editor de texto. Em 2012, passou a fazer videorreportagem pelo núcleo de reportagens especiais da GloboNews. Ele produzia, filmava, entrevistava e editava as próprias matérias, estilo documentário.[1][2]

Fez reportagens pelo Brasil sobre economia, cultura e política. Em 2012, sua matéria sobre o tamanho do processo do Mensalão foi citada em plenário pelo então presidente do STF. Cézar Peluso usava como exemplo para justificar o voto contrário ao desmembramento da ação 470.[3]

Foi enviado especial do canal nas eleições do Paraguai, Venezuela, cúpula do Mercosul na Argentina em 2013. Fez parte da cobertura dos grandes protestos no Brasil e no dia 20 de junho, durante a cobertura de uma das passeatas, foi atingido com uma bala de borracha na testa.[4][5]

Cobriu eventos como a Rio+20, Rock In Rio e Jornada Mundial da Juventude (JMJ), na visita do Papa Francisco ao Brasil, quando acompanhou num ônibus a viagem de 53 horas de fieis argentinos, de Buenos Aires ao Rio de Janeiro.[6] Foi o primeiro jornalista da GloboNews a fazer um programa inteiro sozinho (cinegrafia, entrevistas, roteiro e edição de imagens): GloboNews Especial – A Ilha do Ferro.

No início de 2014, Pedro Vedova passou a atuar como correspondente da GloboNews, baseado em Londres, Inglaterra. Cobriu da Itália o processo de extradição do ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, cobrindo sua história da fuga até a extradição ao Brasil, quando o acompanhou no voo de volta ao país, em outubro de 2015.[7]

Vedova e a jornalista Renée Castelo Branco fizeram, em abril de 2014, um GloboNews Documento sobre os 40 anos da Revolução dos Cravos.[8][9][10] No mesmo ano, ele foi enviado especial para o Consistório de novos Cardeais, no Vaticano; e o plebiscito da Escócia, que decidiu continuar no Reino Unido, entre outras coberturas para o canal, como as tensões na Ucrânia.

Antes exclusivo da GloboNews, após sua cobertura do atentado ao jornal Charlie Hebdo, em Paris, o jornalista virou colaborador do principal telejornal da Globo, o Jornal Nacional.[11][12][13] Em março de 2015, Pedro é transferido para Berlim, atuando como correspondente da GloboNews e pelo canal aberto da Rede Globo. A primeira cobertura na Alemanha foi o voo Germanwings 9525, o avião derrubado pelo copiloto.[14]

Em Abril, é convidado pela TV Globo para representar os novos jornalistas do canal, durante a gravação da comemoração de 50 anos da emissora no Maracanãzinho.[15]

Ainda em 2015, fez coberturas, como o Carnaval de Veneza; o encontro do G7; fez matérias sobre os 70 anos do fim da Segunda Guerra Mundial; foi enviado especial à Hungria e Áustria na crise de refugiados; fez a final da Champions League, entre Barcelona x Juventus.[16][17]

Também realizou reportagens especiais para a GloboNews, como especiais para o GN Literatura, sobre os Jogos Olímpicos e o Sem Fronteira especial sobre os dez anos de poder da Angela Merkel.[18][19][20]

Duas coberturas especiais fecharam 2015: os atentados de Paris na Sexta-feira 13 em Novembro, promovidos pelo grupo Estado Islâmico do Iraque e do Levante e o acordo histórico na conferência do clima da ONU, a COP21.[21][22]

Em de 2016, Pedro Vedova voltou a atuar como correspondente da Rede Globo em Londres.[23] Foi Enviado especial no mesmo ano, na eleição do novo presidente da FIFA, Gianni Infantino, eleito após os escândalos da entidade.

Referências

  1. «GloboNews faz parceria com o Festival de Cinema do Rio 2013». Globo News. 30 de agosto de 2013. Consultado em 24 de novembro de 2017 
  2. Patrocinio, Jacqueline (29 de setembro de 2014). «Globonews investe em nova linguagem de jornalismo na televisão». Comunique-se. Cópia arquivada em 19 de fevereiro de 2016 
  3. «Cezar Peluso: 'Não há enfoque e fato novo, a questão é a mesma"». Globo News. 2 de agosto de 2012. Consultado em 24 de novembro de 2017 
  4. «Repórter da GloboNews é atingido por bala de borracha; veja relato». Globo News. 20 de junho de 2013. Consultado em 24 de novembro de 2017 
  5. User, Super (21 de junho de 2013). «Repórter da Globonews passa por cirurgia após ser atingido por bala de borracha». ABERT 
  6. «Pedro Vedova». www.portaldosjornalistas.com.br. Portal dos Jornalistas. Consultado em 25 de novembro de 2017 
  7. «Henrique Pizzolato chega ao Brasil depois de ser extraditado da Itália». Jornal Nacional. 23 de outubro de 2015 
  8. «GloboNews Documento lembra os 40 anos da Revolução dos Cravos». Globo News. 2 de abril de 2014 
  9. «Depois de 40 anos, Revolução dos Cravos é revista em depoimentos». Folha de S. Paulo. 26 de abril de 2014 
  10. Kogut, Patrícia (2 de maio de 2014). «GloboNews acerta ao apostar em documentários». Patrícia Kogut 
  11. Atentado terrorista ao Charlie Hebdo (2015), consultado em 25 de novembro de 2017 
  12. «Nota da Kogut». Patrícia Kogut. 13 de janeiro de 2015. Consultado em 25 de novembro de 2017 
  13. Benício, Jeff (10 de janeiro de 2015). «GloboNews ofusca Globo na cobertura dos atentados de Paris». Terra. Cópia arquivada em 19 de fevereiro de 2016 
  14. «Cidade presta homenagens a estudantes vítimas de queda de avião». Jornal Nacional. 25 de março de 2015 
  15. Pasin, Lucas (24 de abril de 2015). «Saiba tudo o que rolou no show de comemoração dos 50 anos da Globo». Ego 
  16. «Terrorismo e meio ambiente são temas de reunião dos 7 países mais ricos». Jornal Nacional. 8 de junho de 2015 
  17. Fantástico | Desde o começo do ano, 150 mil imigrantes entraram na Hungria | Globo Play, consultado em 25 de novembro de 2017 
  18. «'A metamorfose', de Franz Kafka, completa 100 anos». Globo News. 7 de novembro de 2015 
  19. Sem Fronteiras: Os 10 anos de poder de Angela Merkel - GloboNews - Vídeos do programa GloboNews Documento - Catálogo de Vídeos, consultado em 25 de novembro de 2017 
  20. Berlim inaugurou o uso das Olimpíadas como instrumento de propaganda política - GloboNews - Jornal das Dez - Catálogo de Vídeos, consultado em 25 de novembro de 2017 
  21. COP 21 termina com projeto de acordo histórico para limitar aquecimento global - GloboNews – Jornal GloboNews - Catálogo de Vídeos, consultado em 25 de novembro de 2017 
  22. «Paris amanhece em estado de choque depois da sexta sangrenta». Jornal Nacional. 14 de novembro de 2015 
  23. Castro, Daniel (26 de setembro de 2015). «Globo chama Renato Machado e três 'medalhões' de volta ao Brasil». Notícias da TV 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]