Rebelde (álbum)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Rebelde
Álbum de estúdio de RBD
Lançamento 30 de novembro de 2004 (2004-11-30)
Gravação 2004
Gênero(s)
Duração 37:10
Formato(s)
Gravadora(s)
Produção
  • Armando Ávila
  • Carlos Lara
  • Max di Carlo
  • Pedro Damián (exec.)
  • Camilo Lara (exec.)
  • Luis Luisillo Miguel (asso.)
Cronologia de RBD
Tour Generación RBD En Vivo
(2005)
Capa da edição diamante
Singles de Rebelde
  1. "Rebelde"
    Lançamento: 30 de setembro de 2004 (2004-09-30)
  2. "Sólo Quédate en Silencio"
    Lançamento: 2 de dezembro de 2004 (2004-12-02)
  3. "Sálvame"
    Lançamento: 15 de março de 2005 (2005-03-15)
  4. "Un Poco de Tu Amor"
    Lançamento: 4 de julho de 2005 (2005-07-04)

Rebelde é o álbum de estreia do grupo musical mexicano RBD. O seu lançamento ocorreu em 30 de novembro de 2004, através da gravadora EMI Music. No decorrer de 2004, a Televisa iniciou as gravações da telenovela Rebelde, em que os seis protagonistas formavam um grupo vocal de música pop até então fictício, chamado RBD. A banda acabou se tornando real, e o disco que inicialmente havia sido concebido como uma trilha sonora tornou-se seu primeiro álbum de estúdio. Rebelde possui uma sonoridade inspirada por gêneros como teen pop e o pop rock. Em termos líricos e conceituais, o projeto contém faixas que refletem-se ao amor, embora algumas canções tratem da personalidade própria e questionadora. As gravações do projeto ocorreram no início de 2004 no México, com a produção de profissionais como Pedro Damián, Armando Ávila, Carlos Lara, Max di Carlo, Camilo Lara e Luis Luisillo Miguel.

Rebelde recebeu uma excelente receptividade comercial. Liderando as tabelas de álbuns da Espanha, Chile e México, enquanto nos Estados Unidos alcançou o primeiro lugar na parada de álbuns pop latinos da Billboard e a nonagésima quinta posição na Billboard 200. Além disso, recebeu diversas certificações de vendas por empresas de vários países, incluindo a Asociación Mexicana de Productores de Fonogramas y Videogramas (AMPROFON) e a Recording Industry Association of America (RIAA).

Como parte de sua promoção, quatro singles foram lançados; "Rebelde", "Sólo Quédate en Silencio", "Sálvame" e "Un Poco de Tu Amor", todos os quais lideraram as tabelas mexicanas, sendo que o último não teve um vídeo musical. Para divulgar Rebelde, o RBD apresentou as faixas do disco em programas televisivos e embarcou em sua primeira turnê, Tour Generación, que passou pela América Latina, Estados Unidos e Espanha. A digressão foi registrada no CD/DVD Tour Generación RBD En Vivo, gravado no concerto feito em 21 de maio de 2005 no Palacio de los Deportes, na Cidade do México.

Antecedentes e lançamento[editar | editar código-fonte]

Em 2002, a idealizadora Cris Morena escreveu Rebelde Way, que trata da história de um grupo de quatro alunos que mais tarde formam uma banda chamada Erreway.[1] Com a produção de sua própria empresa, a Cris Morena Group, a obra estreou em 27 de maio do mesmo ano, através da rede televisiva Azul TV, posteriormente renomeada de Canal 9.[2] Na Argentina, a telenovela protagonizada por Luisana Lopilato, Camila Bordonaba, Felipe Colombo e Benjamín Rojas foi exibida até 18 de dezembro de 2003, tendo sido transmitida exclusivamente pelo canal América TV entre julho e dezembro daquele ano.[3] Além de exportações, foram feitas versões do folhetim em diversos países, como Índia e Portugal. Sucesso de audiência, Rebelde Way obteve análises positivas e, com isso, o 9 decidiu fazer uma segunda temporada da obra, que estreou no início de 2003.[4] O grupo Erreway acabou se tornando real e a novela rendeu um filme, intitulado Erreway: 4 caminos.[5]

Um ano após o término de Rebelde Way, Pedro Damián comprou do Canal 9 os direitos de fazer uma nova versão da telenovela, cuja gravação teve início em julho de 2004 nos estúdios da Televisa no México, com um novo roteiro e nomes de personagens sendo alterados.[6][7] Inicialmente na obra, os estudantes Celina Ferreira (Estefania Villareal), Roberta Pardo (Dulce María), Miguel Arango (Alfonso Herrera) e Diego Bustamante (Christopher Uckermann) formavam o "RBD".[8] No entanto, com o desenvolvimento da trama, os alunos Giovanni Méndez (Christian Chávez), Mia Colucci (Anahí) e Lupita Fernández (Maite Perroni) passam a integrar a banda, ocasionando a saída de Celina do grupo ainda na primeira temporada.[8] Rebelde foi lançado em 30 de novembro de 2004 apenas no México e em 11 de janeiro de 2005 no Estados Unidos e na América Latina, em 30 de outubro de 2005 no Brasil e em 1 de novembro foi liberada a versão em português do álbum apenas para o Brasil. Na Espanha, Rebelde foi lançado apenas em julho de 2006.

Singles[editar | editar código-fonte]

O primeiro single do trabalho foi intitulado "Rebelde" como o álbum e a novela. Foi colocado à venda em 30 de setembro de 2004, conseguindo se posicionar na primeira posição nas paradas mexicanas.[9] Nos Estados Unidos, a canção foi classificada em 21º na parada de canções pop latina, e também em 37º na tabela latina airplay e na parada de faixas latinas.[10][11][12][13] O videoclipe da canção foi dirigido por Pedro Damián. Em 2005, o single recebeu duas indicações ao Prêmio Oye!, para vídeo e música do ano. Em 2006 o grupo interpretou-a no Prêmio TVyNovelas, onde ganhou o troféu de melhor tema musical.[14] Em 2006, o single foi indicado ao Prêmio Juventude como a mais cativante canção.[15] Em agosto de 2005, a versão em português, incluída no álbum Rebelde (Edição Brasil), foi lançada como single promocional.

A segunda música de trabalho foi liberada em 2 de dezembro de 2004, intitulada "Sólo Quédate en Silencio". A música alcançou a primeira posição nas paradas mexicanas,[9] e foi posicionada na primeira posição da parada de faixas latinas e na de canções pop latinas.[10][13][16] Em 2005, o single ganhou o troféu de canção veias curtas no Prêmio Juventude. Ela também foi condecorada a música pop latina do ano para um duo ou grupo no Prêmio Billboard de Música Latina.[15][17] Em julho de 2006, foi lançado no Brasil, em versão única em português, intitulada "Fique Em Silêncio". O videoclipe do single foi dirigido novamente por Damián e apresenta imagens do grupo durante alguns dos shows que fizeram como parte da promoção do álbum.

O terceiro single, "Sálvame", foi lançado em 15 de março de 2005. A balada é cantada apenas por Anahí, enquanto o restante do grupo executa os corais. A canção ficou em primeiro lugar nas paradas mexicanas e na vigésima sétima na parada de canções pop latina.[9][18] O videoclipe foi filmado no Canadá por Damian. Em janeiro de 2006 a versão em português intitulada "Salva-Me" foi lançada no Brasil como single oficial. Em 2005, a música recebeu uma indicação ao Prêmio Juventude como uma canção de veia curta.[15]

O quarto e último single do disco foi lançado em 4 de julho de 2005 e é intitulado "Un Poco de Tu Amor". A música não tem videoclipe.

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Em 2005, Rebelde garantiu ao RBD quatro indicações ao Prêmio Oye!, nas categorias; "Gravação do Ano", "Revelação do Ano", "Álbum Pop do Ano — Dupla ou Grupo" e "Álbum Pop Mais Vendido", no qual levou as últimas três.[19] Na décima terceira edição do Prêmio Billboard de Música Latina, o álbum rendeu três indicações ao grupo na categoria "Álbum Pop Latino do Ano — Dupla ou Grupo", "Álbum Pop Latino do Ano — Artista Revelação" e "Melhor Artista de Álbuns Latinos do Ano", levando as duas primeiras.[17] O projeto ainda foi condecorado na categoria "Não Morro Sem Esse Álbum" durante o Prêmio Juventude.[15]

Créditos[editar | editar código-fonte]

Créditos adaptados das notas do encarte do álbum.

Instrumentos

  • Armando Ávila: todos os instrumentos, vocais de fundo
  • Max di Carlo: todos os instrumentos

Produção

  • Camilo Lara: A&R
  • Melissa Mochulske: Coordenação de A&R
  • Güido Laris: arranjos, produção vocal
  • Carlos Lara: arranjo vocal, produção
  • René Cárdenas, Juan Carlos Moguel: engenharia de áudio
  • Pedro Damián: produção executiva
  • Luis Luisillo Miguel: produção adicional
  • Hulahula.com.mx: design gráfico
  • Marisol Alcelay: marketing
  • Max di Carlo: mixagem, produção, produção vocal, arranjo, programação musical
  • Migliano Paglinio: músico adicional
  • Gib Taylor: músico adicional
  • Ramoncín Sosa: músico adicional
  • Emilio Ávila: coordenação de produção
  • Jorge González: produção adicional
  • Armando Ávila: tradução de canções para o espanhol, produção
  • Michkin Boyzo: tradução de canções para o espanhol, produção adicional
  • Ricardo Trabulsi: fotografia

Lista de faixas[editar | editar código-fonte]

N.º TítuloCompositor(es)Produtor(es) Duração
1. "Rebelde"  
  • DJ Kafka[20]
  • Max di Carlo
  • Carlos Lara
  • Max di Carlo
3:33
2. "Sólo Quédate en Silencio"  Mauricio ArriagaArmando Ávila 3:38
3. "Otro Día Que Va"  
  • DJ Kafka
  • di Carlo
Ávila 3:27
4. "Un Poco de Tu Amor"  
  • DJ Kafka
  • di Carlo
  • Lara
  • di Carlo
3:24
5. "Enséñame"  Javier Calderón
  • Lara
  • di Carlo
3:39
6. "Futuro Ex-Novio"  
  • Sean & Dame[21]
  • Steve Smith
  • Anthony Anderson
  • Michkin Boyzo
Ávila 3:00
7. "Tenerte Y Quererte"  
  • Amy Powers
  • Guy Roche
Ávila 3:25
8. "Cuando El Amor Se Acaba"  José Manuel Pérez Marino
  • Lara
  • di Carlo
3:19
9. "Santa No Soy"  
  • La Carr[22]
  • Michkin Boyzo
Ávila 3:08
10. "Fuego"  
Ávila 3:00
11. "Sálvame"  
  • Lara
  • di Carlo
3:42
Duração total:
37:10

Desempenho comercial[editar | editar código-fonte]

Em geral, Rebelde obteve grande sucesso comercial internacionalmente. Em território mexicano, alcançou o primeiro posto na principal parada de álbuns do país. Sendo certificado como diamante e ouro pela Asociación Mexicana de Productores de Fonogramas y Videogramas (AMPROFON), por ter vendido 550 mil unidades.[25][26] Nos Estados Unidos, o produto debutou em cinco tabelas de álbuns monitoradas pela Billboard; ocupando o topo da parada de álbuns pop latinos e de álbuns Heatseekers, a vice liderança na parada de álbuns latinos e o 95.º lugar na Billboard 200.[27] Em 7 de fevereiro de 2006 foi certificado com platina quádrupla pela Recording Industry Association of America (RIAA) devido às vendas de quatrocentas mil réplicas em território estadunidense.[28] Clover Hope da Billboard revelou que, de acordo com a Nielsen SoundScan, o material já havia sido comprado cerca de 416 mil vezes nos Estados Unidos até 2006.[29]

Na Europa, Rebelde teve uma recepção aceitável. Em sua primeira semana de lançamento na Espanha o trabalho estreou na oitava posição da tabela monitorada pela Productores de Música de España (PROMUSICAE), posicionando-se na liderança em sua oitava semana, onde permaneceu por mais outras seis. Em seu total, esteve por quarenta e três semanas se deslocando na tabela.[30] Graças a isto, a mesma empresa concedeu-lhe o certificado de platina pela venda de 160 mil cópias no país.[31] Na Croácia, o disco foi posicionado na posição quarenta da tabela divulgada pela Croatian Airplay Radio Chart (CARC).[32] Na América do Sul, Rebelde desempenhou-se bem: No Chile, o trabalho alcançou o cume da parada de álbuns da Federação Internacional da Indústria Fonográfica Chilena e foi eventualmente certificado de platina pela mesma empresa por suas mais de vinte mil cópias comercializadas.[33] No Brasil a Pro-Música Brasil (PMB) condecorou-o com um certificado de ouro pelas 20 mil cópias adquiridas.[34] Enquanto na Colômbia, foi certificado com tripla platina pelas 60,000 réplicas vendidas e ouro no Equador pelas 3,000 cópias comercializadas.[35][36]

Tabelas semanais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Molero, Miriam (1 de junho de 2002). «Al estilo de Cris Morena - 01.06.2002 - lanacion.com» (em espanhol). La Nación. Consultado em 1 de julho de 2014 
  2. «Terminan Rebelde Way y Rincón de luz» (em espanhol). Terra Networks. 27 de maio de 2003. Consultado em 1 de julho de 2014. Arquivado do original em 5 de Setembro de 2007 
  3. «La troupe Cris Morena ya es de América» (em espanhol). Terra Networks. 30 de junho de 2003. Consultado em 1 de julho de 2014. Arquivado do original em 5 de Setembro de 2007 
  4. «Rebelde Way llega a la televisión norteamericana» (em espanhol). Infobae. 12 de fevereiro de 2009. Consultado em 1 de julho de 2014 
  5. «Erreway: 4 caminhos (2004)» (em inglês). Cine Nacional. Consultado em 1 de julho de 2014 
  6. «EMI Music-RBD-Noticias». EMI Music España. Consultado em 10 de outubro de 2010. Arquivado do original em 4 de outubro de 2011 
  7. «Conoce todas las curiosidades de Rebelde» (em espanhol). Publispain. Consultado em 1 de julho de 2014. Arquivado do original em 5 de Setembro de 2007 
  8. a b Dawesar, Abha (2006). Rebelde: a Obra Completa Oficial. [S.l.]: Prestígio. ISBN 8577480186 
  9. a b c «RBD». Los 40 Principales (em espanhol). Consultado em 22 de junho de 2020 
  10. a b «RBD - Latin Pop Songs Charts». Billboard (em inglês). Consultado em 22 de junho de 2020. Arquivado do original em 5 de Setembro de 2007 
  11. «RBD - Regional Mexican Songs Charts». Billboard (em inglês). Consultado em 22 de junho de 2020. Arquivado do original em 5 de Setembro de 2007 
  12. «RBD - Latin Airplay Chart». Billboard (em inglês). Consultado em 22 de junho de 2020. Arquivado do original em 5 de Setembro de 2007 
  13. a b «RBD - Hot Latin Songs Charts». Billboard (em inglês). Consultado em 22 de junho de 2020. Arquivado do original em 5 de Setembro de 2007 
  14. «Llegó la "Alborada" a Premios». Univisión (em espanhol). Consultado em 22 de junho de 2020. Arquivado do original em 5 de Setembro de 2007 
  15. a b c d «Shakira y Yankee arrasan en los Premios Juventud». People en Español (em espanhol). 23 de setembro de 2005. Consultado em 22 de junho de 2020 
  16. «RBD - Regional Mexican Songs». Billboard (em inglês). Consultado em 22 de junho de 2020. Arquivado do original em 5 de Setembro de 2007 
  17. a b PATRICIA R. BLANCO (20 de fevereiro de 2006). «Shakira, Daddy Yankee y RBD encabezan los Premios Billboard latinos». Los 40 Principales (em espanhol). Consultado em 22 de junho de 2020. Arquivado do original em 5 de Setembro de 2007 
  18. «RBD - Billboard Charts». Billboard (em inglês). Consultado em 22 de junho de 2020. Arquivado do original em 5 de Setembro de 2007 
  19. «Winners of Premios Oye! 2002-08» (em inglês). Premiosoye. Consultado em 2 de março de 2020. Arquivado do original em 5 de Setembro de 2007 
  20. Carlos Lara creditado como DJ Kafka
  21. Sean Hosein e Dane DeViller creditados como Sean & Dame
  22. Julio Lacarra creditado como La Carr
  23. Niklas Bergwall e Niclas Kings creditados como Double N
  24. Johan Ramström e Patrik Magnusson creditados como RamPac
  25. a b Nielsen Business Media, Inc. (16 de julho de 2006). «RBD - Rebelde». Billboard (em inglês). p. 15. Consultado em 18 de dezembro de 2013 
  26. a b «Certificações (México) (álbum) – RBD – Rebelde» (em espanhol). Digite RBD na caixa sob o cabeçalho da coluna ARTISTA e Stripped na caixa sob TÍTULO. Asociación Mexicana de Productores de Fonogramas y Videogramas. Consultado em 22 de junho de 2020. Arquivado do original em 22 de junho de 2020 
  27. a b «RBD – Rebelde (Billboard 200)» (em inglês). Billboard 200. Billboard. Consultado em 22 de junho de 2020. Arquivado do original em 22 de junho de 2020 
  28. a b «Certificações (Estados Unidos) (álbum) – RBD – Rebelde» (em inglês). Recording Industry Association of America. Consultado em 8 de junho de 2017  Se necessário, clique em Advanced, depois clique em Format, e seleccione Album, e clique em SEARCH.
  29. «Billboard Bits: Tony Bennett, Jack Black, RBD». Billboard (em inglês). Consultado em 22 de junho de 2020 
  30. a b «RBD – Rebelde (Productores de Música de España)» (em inglês). Productores de Música de España. Consultado em 22 de junho de 2020 
  31. a b «Certificações (Espanha) (álbum) – RBD – Rebelde» (PDF) (em espanhol). Productores de Música de España. Consultado em 8 de junho de 2017 
  32. a b «RBD – Rebelde (Croatian Airplay Radio Chart)» (em inglês). Croatian Airplay Radio Chart. Consultado em 10 de fevereiro de 2016. Arquivado do original em 1 de fevereiro de 2020 
  33. a b «Grupo RBD en Chile» (em espanhol). Consultado em 22 de junho de 2020 
  34. a b «Certificações (Brasil) (álbum) – RBD – Rebelde». Associação Brasileira dos Produtores de Discos. Consultado em 8 de junho de 2017 
  35. a b Mabel, Amanda (12 de julho de 2014). «RBD Siempre!!: RBD Album Rebelde». RBD Siempre!! (em espanhol). Consultado em 23 de janeiro de 2015 
  36. a b «RBD en concierto en ecuador». www.lasnoticiasmexico.com (em espanhol). Consultado em 23 de janeiro de 2015 
  37. «RBD – Rebelde (Top Heatseekers)» (em inglês). Top Heatseekers. Billboard. Consultado em 22 de junho de 2020. Arquivado do original em 22 de junho de 2020 
  38. «RBD – Rebelde (Latin Pop Albums)» (em inglês). Latin Pop Albums. Billboard. Consultado em 22 de junho de 2020. Arquivado do original em 22 de junho de 2020 
  39. «RBD – Rebelde (Top Latin Albums)» (em inglês). Top Latin Albums. Billboard. Consultado em 22 de junho de 2020. Arquivado do original em 22 de junho de 2020 
  40. «20 CDs mais vendidos - 2005». ABPD. Consultado em 23 de janeiro de 2015. Arquivado do original em 30 de outubro de 2013 
  41. «Top Latin Albums Titles». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. 26 de novembro de 2005. Consultado em 21 de junho de 2014. Arquivado do original em 19 de fevereiro de 2006 
  42. «Billboard Year-End Charts 2005: Latin Pop Albums». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. 26 de Novembro de 2005. Consultado em 21 de junho de 2014. Arquivado do original em 19 de fevereiro de 2006 
  43. «Promusicae España: Top 50 álbumes 2006» (PDF) (em espanhol). Productores de Música de España. Arquivado do original (PDF) em 19 de fevereiro de 2006 
  44. «RBD Live In Brazil». lucasrbd.xpg.uol.com.br. Consultado em 23 de janeiro de 2015. Arquivado do original em 30 de outubro de 2013