Rodrigo Fernandes Valete

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde junho de 2012) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde fevereiro de 2011).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Fernandes
Rodrigo Fernandes Valete.jpg
Informações pessoais
Nome completo Rodrigo Fernandes Valete
Data de nasc. 3 de março de 1978 (39 anos)
Local de nasc. Itaporanga, (SP),  Brasil
Altura 1,78 m
Destro
Apelido Fernan10, Fernandeus
Informações profissionais
Número 10
Posição Meia-atacante
Clubes de juventude
1996-1997 Brasil Presidente Prudente
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1997
1997-1998
1998
1998
1999
1999
1999-2001
2002
2002-2003
2003
2004
2005
2005-2012
2013
Brasil Presidente Prudente
Brasil EC Corinthians
Brasil Santos
Brasil Corinthians
Brasil Independente-SP
Brasil Portuguesa Santista
Brasil Figueirense
Brasil Palmeiras
Brasil Figueirense
Coreia do Sul Jeonbuk Hyundai Motors
Brasil Figueirense
=Emirados Árabes Unidos Al-Shaab
Brasil Figueirense
Brasil Red Bull Brasil






0104 000(40)

0023 0000(8)

0044 000(12)

0232 000(48)
00 000(0)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 27 de novembro de 2012.

Rodrigo Fernandes Valete, mais conhecido como Fernandes, (Itaporanga, 3 de março de 1978) é um ex-futebolista brasileiro que atuava como meia-atacante[1]. Teve destaque atuando pelo Figueirense Futebol Clube, clube no qual é ídolo da torcida, maior artilheiro da história (108 gols), e o terceiro jogador com mais partidas pelo time (403 jogos), jogando pelo Figueira entre 1999 e 2012. Atualmente é o garoto-propaganda e comanda o núcleo de inteligência de futebol do Figueirense.


Carreira[editar | editar código-fonte]

Fernandes comemorando gol marcado no Orlando Scarpelli

Fernandes surgiu para o futebol no Presidente Prudente. Com uma carreira marcada por superação de contusões, é ídolo no Figueirense pelo futebol, caráter e por ser o primeiro atleta a superar a marca de 100 gols pelo clube. É considerado por torcedores do Figueira como seu maior ídolo, devido a ascensão e brilhantismo do futebol apresentado, considerado inclusive como melhor meio-campo da história do futebol catarinense.

Tendo iniciado sua carreira no futebol paulista, Fernandes chegou ao Figueirense em 1999, com um contrato temporário de 3 meses. O jogador disputou o Campeonato Catarinense, estreando em 21 de junho, contra o Brusque, no estádio Augusto Bauer. Fernandes saiu da reserva e entrou no lugar de Perivaldo, sob orientação do técnico Abel Ribeiro. Disputada no estádio Augusto Bauer, a partida terminou em 4x0 para o Figueirense[2]. Fernandes marcou seu primeiro gol pelo Figueira em 8 de julho, numa vitória por 2 a 1 contra o Criciúma[3]. Após o término da competição, foi sondado por outras equipes do estado, como Joinville, Criciúma e o maior rival do Figueira, o Avaí. Acabou ficando no Orlando Scarpelli (estádio do Figueirense) para a disputa da Série C, com boas atuações.

No ano 2000, foi destaque no estadual, sendo eleito o craque do campeonato. No Módulo Amarelo da Copa João Havelange, foi artilheiro da competição no seu módulo, conquistando uma vaga para a Série B de 2001. Para o ano seguinte, o meia foi fundamental na disputa da segunda divisão, contribuindo com o clube na campanha que resulto no vice-campeonato e o acesso à elite do futebol brasileiro. Em janeiro de 2002, o Palmeiras contrata o jogador para disputar a Copa do Brasil e o Campeonato Paulista. Atuando em poucas partidas, acabou retornando ao Figueirense.

Em 2003, Fernandes transferiu-se para o futebol sul-coreano para defender o Jeonbuk Hyundai Motors, onde teve grandes atuações, sendo elogiado e sondado por outros clubes. No entanto, ele retorna e atua de forma destacada pelo Figueira em 2004, no Campeonato Catarinense, no Campeonato Brasileiro e na Copa Sul-Americana, fazendo dupla de sucesso com o meia Sérgio Manoel e sendo pela segunda vez o craque do Campeonato Catarinense. No mesmo ano, Fernandes foi para futebol árabe, defender o Al-Shabab. Em 2005, Fernandes retorna novamente ao Figueira, chegando no segundo semestre de e atuando de forma regular. Segue no Figueirense em 2006, mas sofre com algumas lesões e passa parte da temporada fora do time titular.

Em 2007, plenamente recuperado, atua bem e marca diversos gols no Campeonato Catarinense e na Copa do Brasil. Foi um dos principais jogadores do time na campanha da Copa do Brasil, auxiliando o time a chegar na final. Na disputa do título contra o Fluminense, disputada no Orlando Scarpelli, iniciou a partida no banco de reservas. Perdendo de um a zero e necessitando do empate, Fernandes foi chamado do banco, mas o time não conseguiu superar o adversário e sagrou-se vice-campeão.

Seguiu jogando pelo clube no restantes das competições do ano - a Copa Sul-Americana e a continuação do Campeonato Brasileiro. Em 2008, foi sondado por Cruzeiro e Fluminense, mas recusou as propostas. No Campeonato Catarinense, depois do primeiro jogo da final contra o Criciúma (o Figueira conquistaria o título), viveu uma fase complicada da carreira, com graves lesões, muito tempo fora dos gramados e longos períodos de recuperação. Passando por operações, Fernandes chegou a pensar em encerrar a carreira[4].

Já idolatrado pela torcida alvinegra, dono da camisa 10 - o que lhe rendeu o carinhoso apelido de Fernandez ou Fernan10 - o jogador conseguiu superar as lesões e voltou aos gramados em excelente forma. Além do seu bom desempenho em campo, a torcida admirava seu papel como líder da equipe, jogador tranquilo - nunca tendo sido expulso e recebendo poucos cartões amarelos - e grande poder de decisão, inclusive em Clássicos contra o rival Avaí.

Em 2010, marcou seu 95º gol com a camisa do Figueirense, tornando-se o maior artilheiro da história do clube, em partida contra o Imbituba, ultrapassando Calico (94 gols). Ultrapassou também a marca de jogos de outros grandes jogadores do clube, como João Carlos da Silva (335 partidas) e Peçanha (303 jogos), tornando-se o terceiro atleta com mais partidas jogadas pelo Figueira, atrás apenas de Jaime Casagrande (430) e Pinga (483).

Faixa da torcida em homenagem aos 100 gols marcados por Fernandes

Em 2011, na primeira partida do semifinal do primeiro turno do catarinense, disputada em 20 de fevereiro de 2011, contra o Joinville, Fernandes fez seu centésimo gol pelo Figueirense[5][6], aos 15 minutos do primeiro tempo. Durante o jogo, encerrado em 3x1, ainda marcaria mais um gol, o 101º pelo Figueira. Foi ovacionado pela torcida no estádio e recebeu diversas homenagens, tanto da torcida quanto do clube[7][8], incluindo uma faixa "Fernan10 é 100". Na ocasião, declarou: "Persegui esta marca durante minha caminhada de mais de 11 anos no Figueirense. Hoje posso dizer que sou um homem feliz e realizado por essa conquista e por poder ajudar o Figueirense que me recebeu muito bem e que eu amo."[9]

Em 2012, com problemas financeiros e disputas internas na diretoria, o Figueirense não conseguiu montar bem o time e acabou rebaixado para a Série B. De forma bastante conturbada e contestada pela imensa maioria dos torcedores, Fernandes foi dispensado sob ordens do presidente Wilfredo Brillinger, junto com o goleiro Wilson[10], quinto atleta com maior número de jogos pelo Figueira, com mais de 300 jogos. A diretoria também negou o pedido de um jogo de despedida para o ídolo do clube, levando torcedores a organizarem de forma independente uma despedida para o craque alvinegro[11][12][13]. A turbulência entre a direção do Figueirense e Fernandes não parou aí: sem receber parte do salário e direitos de imagens, o jogador foi obrigado a entrar na Justiça do Trabalho[14], que deu ganho de causa ao atleta e condenou o clube a pagar o que era devido[15]. A relação entre a direção do time e o atleta seguiu conturbada[16][17][18], para insatisfação da torcida, que desejava a volta do jogador.

Após ser dispensado pelo Figueirense, Fernandes fechou negócio com time paulista Red Bull Brasil no dia 27 de novembro de 2012, para temporada 2013.[19] Durante a temporada de 2013, enfrentando lesões e insatisfeito com a saída do Figueirense, Fernandes anunciou a aposentadoria dos gramados[20]. Cogitando um retorno ao futebol na área técnica ou de gestão, o atleta anunciou planos de um dia retornar ao Figueira, mas somente após uma mudança na direção do clube[21][22].

Números e marcas pelo Figueirense Futebol Clube[editar | editar código-fonte]

Fernandes durante o intervalo do jogo em que fez 100 gols pelo Figueirense

Com 108 gols marcados em 403 partidas disputadas no período entre 1999 e 2012, Fernandes atingiu diversas marcas e estabeleceu recordes com a camisa do Figueirense. Algumas destas marcas incluem:

  • Maior artilheiro da história do clube (108 gols marcados)[23]
  • Maior artilheiro do clube na primeira divisão do Campeonato Brasileiro (17 gols)
  • Terceiro atleta com maior número de jogos com a camisa do Figueirense (403 partidas)
  • Maior número de estaduais disputados pelo clube, empatado com o lateral Pinga (11 edições)
  • Segundo maior número de títulos estaduais (5), perdendo apenas para Calico (6)[24]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Santos[editar | editar código-fonte]

Figueirense[editar | editar código-fonte]

Jeonbuk Motors[editar | editar código-fonte]

Individual[editar | editar código-fonte]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Em toda a sua carreira, o jogador nunca levou um cartão vermelho e recebeu apenas 10 cartões amarelos. O primeiro amarelo foi no jogo n° 153, diante do Cruzeiro em junho de 2004 (0x0 pela Série A) e o 10° foi em 2009, no jogo considerado n° 300 pelo clube, terminado em 3x1 pro Fortaleza.

Referências

  1. «Fernandes» (em inglês). Consultado em 11 de Junho de 2012 
  2. «Figueirense Futebol Clube | Fernandes completa 12 anos da sua estreia pelo Figueirense». www.figueirense.com.br. Consultado em 30 de março de 2017 
  3. Catarinense, Diário. «Fernandes chegou ao centésimo gol com a camisa do Figueirense». Diário Catarinense 
  4. «Figueirense Futebol Clube | Fernandes atinge a marca de mais de 100 gols com a camisa do Figueirense». www.figueirense.com.br. Consultado em 30 de março de 2017 
  5. «Fernandes, o maior artilheiro da história do Figueirense». www.fernan10.com.br. Consultado em 30 de março de 2017 
  6. rafajornalismosc (21 de fevereiro de 2011), FERNANDES 100 GOLS, consultado em 30 de março de 2017 
  7. «Fernandes recebe homenagem pelo centésimo gol no Figueirense - Futebol - iG». Esporte 
  8. «Fernandes faz 100º gol pelo Figueirense e alcança marca histórica». Terra 
  9. «Homenagem a Fernandes pelos cem gols no Figueira». www.lance.com.br. Consultado em 30 de março de 2017 
  10. «Fernandes e Wilson se emocionam em despedida do Figueirense» 
  11. «Torcida do Figueirense organiza despedida de Fernandes e Wilson». O Sol Diário 
  12. «Emoção marca despedida de Wilson e Fernandes do Figueirense organizada pela torcida». O Sol Diário 
  13. «Fotos da Despedida dos Ídolos Fernandes e Wilson do Figueirense | Meu Figueira». www.meufigueira.com.br. Consultado em 30 de março de 2017 
  14. Catarinense, Diário. «Fernandes sobre processo contra o Figueirense: 'É um constrangimento muito grande'». Diário Catarinense 
  15. «Figueirense é condenado a pagar direitos atrasados a Fernandes | Meu Figueira». www.meufigueira.com.br. Consultado em 30 de março de 2017 
  16. «"Não sei por que não querem falar de mim", diz Fernandes sobre diretoria do Figueirense» 
  17. «Diretoria do Figueirense cultiva o ídolo errado». espnfc.espn.uol.com.br. Consultado em 30 de março de 2017 
  18. «No dia em que ele saiu de "casa"». www.fernan10.com.br. Consultado em 30 de março de 2017 
  19. Globoesporte.com - RB Brasil anuncia Denilson, ex-meia do Timão e treinador para a Série A-2
  20. «Após passagem pelo Red Bull, Fernandes confirma aposentadoria dos gramados | Meu Figueira». www.meufigueira.com.br. Consultado em 30 de março de 2017 
  21. «Fernandes recusa cargo na comissão técnica do Figueirense | Meu Figueira». www.meufigueira.com.br. Consultado em 30 de março de 2017 
  22. «INfoesporte - Notícias - Fora de campo - Decepcionado com política do Figueirense, Fernandes faz planos longe do clube». www.infoesporte.com.br. Consultado em 30 de março de 2017 
  23. «Figueirense Futebol Clube | Fernandes atinge a marca de mais de 100 gols com a camisa do Figueirense». www.figueirense.com.br. Consultado em 30 de março de 2017 
  24. «Figueirense Futebol Clube | O novo Feito de Fernandes». www.figueirense.com.br. Consultado em 30 de março de 2017 
  25. «Figueirense Futebol Clube | Fernandes é homenageado com o título de Cidadão Honorário de Florianópolis». www.figueirense.com.br. Consultado em 30 de março de 2017 
  26. «Fernandes é homenageado pela Câmara Municipal de Florianópolis | Meu Figueira». www.meufigueira.com.br. Consultado em 30 de março de 2017